Dicas para ter seu visto americano aprovado.

953
310271
Outros posts relacionados:
Na verdade, não sou o cônsul americano, portanto não tenho como garantir 100% que seu visto será aprovado. Seria muito prepotência da minha parte.
Mas, como prestei esse serviço de consultoria por quase oito anos, e como eu já pude ver o que funciona e o que não funciona, posso te passar algumas dicas.
De meados de 2014 até junho de 2016, os clientes que prestei assessoria não tiveram qualquer dificuldade na obtenção do visto B1/B2,  turismo e negócios. Todos eles estão com o passaporte com visto válido por 10 anos. Mas, claro, eles sempre tinham boa renda e fortes vínculos com o Brasil. Mas, mesmo com um ótimo status, muitas pessoas entram pelo cano por, simplesmente, não se atentarem a pequenos detalhes que fazem toda a diferença.
Seguem algumas dicas para não fazer feio:
Muito cuidado e atenção ao preencher o formulário DS-160. É com base nele que informações importantes serão avaliadas pelo consulado para sua aprovação ou não.

Dados importantes sobre o DS-160:

  • Ele é totalmente em inglês, mas na parte superior do site tem a opção de mudar para português. Assim, todas as vezes que você passar o mouse sobre o termo em inglês, ele mostrará a legenda em português.
Dica: Ao contrário do que muitos pensam, não precisa você responder tudo em inglês. Preenchendo em português de forma correta, dará tudo certo. Somente as perguntas predefinidas do formulário já estarão em inglês.
O que dá certo e o que não dá na hora de tirar visto.
Dicas para você ter seu visto americano aprovado.
  • Um erro bastante comum de quem preenche o DS-160, é de colocar a cidade onde mora ao invés da cidade onde o visto será submetido. Se por sorte você morar na mesma cidade e colocou de forma inconsciente, beleza. Mas se seu visto for para o consulado de Recife e você coloca Brasília, aí teremos um grande problema caso você só perceberá isso no dia da entrevista. Muito cuidado com esse campo:
Dicas de como preencher DS-160 e muito mais
Como preencher formulário DS-160
  • Se você não quiser ter um ataque de estresse em uma possível queda de energia ou algo do gênero, eu recomendo que você antes de começar a preencher seu DS-160 copie o código de aplicação. Com ele anotado e salvo, em caso de imprevistos será possível você resgatá-lo onde parou . Caso contrário, terás que recomeçar.
  • Após anotar o código de aplicação acima, você vai descer um pouco a tela e verá mais essa opção de segurança. Nela, ele pede que você escolha uma das diversas perguntas predefinidas do sistema. Para a pergunta que você escolher, você terá que dar uma resposta. De cara você verá a pergunta: ” What’s the given name of your mother’s mother ? “  ou ” Qual é o nome da mãe da sua mãe ? “ Eu sempre uso essa por padrão por achar a resposta difícil de esquecer, mas você poderá escolher outras. Só tome muito cuidado para não esquecer, pois sem isso também não será possível resgatar o seu DS-160, caso preciso.

Outros cuidados que você precisa ter com o DS-160:

  • Preencha-o por completo, de forma clara e sem exageros;
  • Todo o cuidado é pouco, mas na hora do preenchimento redobre sua atenção para o nome, sobrenome exatamente como estão no passaporte, data de nascimento, sexo, tipo de visto e local da entrevista. Falo isso porque quando você conclui o seu DS-160, essas são as primeiras informações que são exibidas na página impressa. O agente consular irá conferir sua folha do DS-160 e se alguma informação não bater com seu passaporte, é bem provável que ele mande você voltar outro dia.
  • Se você não souber falar inglês ou se seu inglês for muito básico, não coloque que sabe falar o idioma no formulário. Muita gente faz isso para tentar impressionar, mas o que pode acontecer é o cônsul fazer perguntas em inglês.
  • Seja sincero em todas as suas respostas. Se você já teve visto negado diga que sim, se você já foi preso nos EUA diga que sim. Eles fazem muitas perguntas que já sabem as respostas;
  • O consulado quer saber mais sobre você, por isso seja detalhista em suas informações. No campo onde pede-se para falar mais sobre sua profissão por exemplo, você não vai colocar simplesmente que é advogado. Faça uma descrição de umas 3 linhas sobre suas atividades. É esse tipo de resposta que ele espera de você;
  • No campo salário ou renda mensal, você deverá digitar o valor sem ponto ou virgula e sem frações. Por exemplo, se você ganha R$ 5.200,80 por mês, você simplesmente digita R$ 5200. Quando o sistema salvar, automaticamente ele colocará o ponto e a vírgula.
  • Importante: Não tente omitir a sua renda. Se sua renda comprovada é de R$ 800,00 por mês, coloque o valor exato. Se você tiver um salário baixo na carteira e outras fontes de renda, poderá levar os comprovantes. Caso você não tenha renda extra, consiga documentos de pessoas que custearão a sua viagem. Afinal, com R$ 800,00 você não sobrevive nem no Brasil, quanto mais nos Estados Unidos. O salário não é um fator decisivo para aprovação ou reprovação, desde que você prove que terá como se manter nos EUA no período da viagem.
  • O DS-160 hoje não pede que você faça o upload da sua foto no sistema, mas as 2 fotos 5×7 com fundo branco em perfeitas condições de iluminação, resolução etc, são necessárias para levar ao CASV: Centro de atendimento ao solicitante de visto.  Para saber mais sobre os padrões exigidos para a foto, clique aqui. 

Um Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) é um centro contratado pelo governo americano para coletar dados biométricos de solicitantes de visto antes do comparecimento à seção consular. A CSC é uma empresa responsável pelos CASVs e é quem coordena o Call Center que oferece os serviços como: agendamento de entrevistas, oferecer informações a respeito da solicitação do visto e auxiliar o solicitante com as opções de entrega do passaporte. Fonte: Missão diplomática dos EUA no Brasil.

OBS. Sobre a foto 1: No site do consulado parece tudo muito complicado. Mas tirando uma foto em um desses estúdios comuns é mais que o suficiente, desde que ela tenha fundo branco, sem sombras e em boa resolução. Muito importante não tirar foto com camisa da mesma cor do fundo branco ou decotadas nos ombros. Não use óculos. Mulheres ou homens de cabelos grandes, deixe-os para trás de modo que as orelhas fiquem visíveis. Prefira fotos sem franja. Não leve foto com mais de 6 meses de tirada.

OBS. sobre foto 2: Não coloque clips ou amasse a foto. Ela deverá chegar impecável. É muito comum pessoas se darem mal porque colocaram a foto anexada com clip no passaporte. Quando o agente do consulado vai conferir a documentação que vê a foto marcada, nem deixa você entrar. Sem dúvida, um tremendo transtorno por tão pouco.

Papelada:

Ao contrário do que muita gente pensa, os documentos para comprovação de estabilidade não são obrigatórios mas recomendados. Mas, como o seguro morreu de velho, sempre recomendo aos meus clientes que levem. Você não precisa levar excesso de documentos, apenas papéis que comprovem sua estabilidade no Brasil, fazendo assim o consulado entender que você não tem intenção de ficar clandestinamente nos EUA. Esses documentos poderão ser:

  • Declaração da escola que seu(s) filho(s) estão estudando regularmente;
  • Extrato bancário;
  • Declaração de imposto de renda;
  • Declaração da empresa onde você trabalha, afirmando que você está de férias ou a negócios, por exemplo;
  • Documento do seu carro;
  • Escritura do seu imóvel;
É bem provável que eles não peçam para ver nada disso. Em uma simples conversa eles já conseguem entender suas intenções. Mas se tratando principalmente se você for jovem, solteiro e desempregado. Nesses casos é sempre bom levar o maior número de documentos que comprovem sua intenção de voltar para o Brasil.
Assim que você imprimir seu comprovante de agendamento, você verá a relação de documentos recomendados.

Informações importantes sobre o passaporte:

  • É importante que seu passaporte tenha validade superior a 6 meses no dia da solicitação do visto.
  • Os novos modelos de passaportes vêm com um chip na capa. Portanto, muito cuidado para não grampear a capa do passaporte porque isso poderá afetar o chip. Capas grampeadas podem fazer com que o consulado te convide a tirar um novo. Eu já vi isso acontecer e é um transtorno.
  • Minha dica é que se seu passaporte tiver menos de 1 ano para vencer, o ideal é tirar um novo. Não faz sentido você pegar um visto de 10 anos em um passaporte que tem menos de 1 ano para vencer. O seu passaporte vencerá e você passará 9 anos viajando com 2 passaportes : O vencido com visto válido e o novo passaporte. Pense nisso.
Informações importantes sobre o agendamento:

Depois de tirar o passaporte, de preencher o DS-160 tudo bonitinho, é hora de agendar sua entrevista. Você precisará de dois dias disponíveis sendo o primeiro para o CASV: Centro de atendimento ao solicitante de visto, onde eles coletarão seus dados biométricos ou seja, suas impressões digitais. O segundo dia será para a entrevista no consulado.

Dica: O consulado e o CASV normalmente ficam em endereços diferentes, como é o caso de Recife-PE. Se você morar em outro estado e precisar de hotel, não tente pegar um próximo do CASV ou um próximo ao consulado. Priorize hotéis ” meio termo “, centrais. Estude as distâncias no mapa do Google. Não faz sentido você pagar por um hotel caro porque é próximo de um dos locais que você precisará comparecer.

  • Se em sua cidade não tem consulado americano, antes de marcar a entrevista consulte as opções de voos, caso sua viagem seja de avião. Não agende primeiro para ver o aéreo depois. Se for de carro, evite finais de semana ou vésperas de feriado. O trânsito poderá se tornar um grande vilão, contribuindo até para a perda do seu horário no consulado.
  • O novo sistema de agendamento de visto está com design mais moderno e super intuitivo. Basta responder as perguntas de forma correta e pronto.
  • Prefira pagar a taxa de USD 160,00 no cartão de crédito, assim seu acesso ao agendamento será imediato. Mas se você não tiver cartão ou limite não se preocupe, você poderá pagar a taxa em boleto bancário, no conversão do dia.
  • Não chegue atrasado. Se atrasou perderá a vez.
  • Não leve nenhum tipo de eletrônico. Celular, tablet, máquina fotográfica etc, deixe-os no hotel ou em casa, eles não são permitidos.
  • Se for inverno, leve um guarda-chuva. Você passará boa parte do tempo em uma fila, do lado de fora. Segundo um cliente, em épocas chuvosas os ambulantes entram em ação e chegam a cobrar R$ 30,00 em um guarda-chuva que normalmente custa R$ 10,00.
  • Assim como uma das dicas do DS-160 aqui eu repito: Cuidado ao preencher principalmente nome, datas de nascimento, número do passaporte, sexo. Essas informações uma vez submetidas não poderão ser mudadas de imediato, e o procedimento para corrigir é bem chato, vai por mim.
Sobre a entrevista:
  • Não tenha medo ;
  • Não subestime-o (a) , sempre fale a verdade;
  • Aja naturalmente, apenas responda o que ele (a) te perguntar;
  • Olhe em seus olhos, não desvie o seu olhar. Isso pode passar a impressão de que você está mentindo.
  • Apesar da série de documentos sugeridos, não mostre nenhum deles até que o agente peça;
  • Tudo que o agente consular quer é ter uma conversa com você, sentir segurança. A papelada se vier, virá em último caso;
  • Você não precisa estar com a viagem comprada para solicitar o visto. Muito pelo contrário. Uma cliente minha levou uma “delicada” chamada do agente consular porque levou todos os seus vouchers e e-tickets para a entrevista. Isso passa uma sensação de que você tem absoluta certeza de que seu visto será aprovado, “e de pirraça” possa ser que ele acabe não aprovando.
  • Repito: Aja naturalmente e sempre responda a verdade.

NOVO POST : Como é a entrevista para visto americano. Saiba tudo em detalhes.

E para concluir não deixe de comentar ( caixa de comentários abaixo ), e compartilhar esta matéria com seus amigos e parentes. Assim, você nos ajudará e ajudará outras pessoas.

953 COMENTÁRIOS

  1. Normalmente, os pais arcando os custos de viagem aplica-se a menores e estudantes, no seu caso acredito que isso não vá adiantar, terá que ser com seus próprios recursos.

    O ideal é não citar seu amigo, uma vez que ele também não tem visto, isso se aplica mais a parentes de primeiro grau viajando junto com você

  2. Boa tarde, Gabriel. Infelizmente dinheiro no banco não basta, você precisa provar que precisa voltar pro Brasil e isso se prova com bens e posses, além de emprego de carteira assinado por mais de 2 anos pelo menos… Suas chances são bem remotas mas não posso dizer que são impossíveis

  3. Boa tarde, Edu, muito enriquecedoras as dicas aqui veiculadas! Já iniciei o preenchimento do Formulário DS 160, mas estou receosa quanto à liberação do meu visto, sou estudante de Direito em uma faculdade pública, estou no 7º período do meu curso, faço estágio há quase 1 ano e pretendo viajar para NY, no entanto tenho alguns parentes morando nos EUA, dois tios e minha irmã foi ano passado morar na Califórnia… Ela me aconselhou a não indicar que tenho esses parentes lá, apenas dizer que vou viajar sozinha e que não tem ninguém da família morando lá, para evitar de acharem que tenho pretensão de ficar. Porém, já me disseram no consulado eles tem acesso a esse tipo de informação e que não deveria omitir esses dados.

    Estou muito em dúvida se declaro ou não, sempre foi um sonho conhecer NY e estou com medo de ter o visto negado, o que você acha que é mais seguro, declarar ou não que tenho parentes lá??

    Obrigada.

    • O ideal é falar a verdade e dizer que vai viajar para uma cidade diferente dos parentes. Só recomento não falar em parentes se esses forem distantes, mas se tratando de irmão, pai, mãe etc, aí fica difícil esconder.

  4. Como vocês são casados, uma vez você estando empregada não há problemas em ele não estar registrado em um emprego. Os valores e movimentações que ele tem em conta poderão ajudar, além do fato de ele declarar IR. Eu apenas não recomendo falar desses primos nos EUA, é quase sempre um problema de acordo com relato dos nossos leitores. Boa sorte!

  5. Olá Edu, todas as suas dicas me ajudaram muito, então vim aqui deixar o meu relato sobre a minha entrevista para o visto americano, que foi ontem (12/01) no Rio Janeiro.
    O meu horário estava agendado para 10:15, cheguei as 9:30 e fiquei aguardando em uma filinha até chamarem pelo meu horário… Estava um pouquinho cheio, mas o atendimento foi bem rápido e as pessoas também eram bastante solicitas.
    Entrei no consulado, entreguei meu passaporte e fiquei sentada aguardando me chamarem para a entrevista (tinham muitas pessoas, eles organizavam as pessoas que chegavam em fileiras, estava bastante organizado).
    Chamaram meu nome e então fui pra fila de entrevistas, tinha mais ou menos umas 30 pessoas na minha frente, mas foi beeem rápido. Realmente o microfone é bem alto e você consegue ouvir TODAS as entrevistas, fiquei super preocupada pois havia uma mulher de característica oriental que estava reprovando TODO MUNDO que ia com ela, fiquei horrorizada! Ela fazia entre 3 e 4 perguntas e dizia “visto negado, você não está apto a ir para os Estados Unidos”, as pessoas saiam desoladas e bastante chocadas com o tratamento dela, e todos na fila também! Além disso, os outros “guichês” estavam demorando entre 4 e 5 minutos as entrevistas e com ela, não duravam nem 2 minutos…
    Chegando a minha hora, uma moça me indicou para ir para o guichê 5, sendo que o cônsul estava demorando MUITO, não sei se ele era novo ali, mas toda hora ele pedia auxílio a outras pessoas lá de dentro, mas também parecia ser super solicito, escutava bastante as pessoas, conversava… era gentil! Como estava demorando muito, ela pediu para que eu fosse para o guichê 6, também era um cara que parecia ser super gentil, as 3 entrevistas que ouvi, todas foram aprovadas. Havia um casal de idosos, que queriam ir a NY e ficaram rindo e querendo bater papo, e ele respondeu muito gentilmente e aprovou o visto dos dois. Depois, foi uma mulher e também visto aprovado, até que então chegou a minha vez, estava com a minha pasta cheia de documentos, pois vou viajar sozinha, sou estudante universitária, não faço estágio e nem trabalho.

    Cônsul: Olá, bom dia! (Com um sorriso no rosto)
    Eu: Olá, bom dia! (Entreguei meu passaporte)
    Cônsul: Pra onde você vai nos Estados Unidos, Luiza?
    Eu: (Tinha entendido se eu já havia ido aos Estados Unidos), Já fui sim… para Orlando em 2010!
    Cônsul: Não… (rindo) pra onde você deseja ir?
    Eu: Poxa, me desculpe! Havia entendido outra coisa… Vou para Los Angeles.
    Cônsul: Pq lá?
    Eu: (Eu já havia decorado tudo o que ia falar, mas na hora não consegui lembrar hehe) Pq desde pequena sempre tive vontade de conhecer Los Angeles, acho um lugar incrível!
    Cônsul: ok… com quem você vai?
    Eu: Sozinha.
    Cônsul: E pretende ficar quantos dias?
    Eu: 10 dias.
    Cônsul: Quem vai custear a sua viagem?
    Eu: Minha mãe.
    Cônsul: O que ela faz?
    Eu: Enfermeira Aposentada.
    Cônsul: ok Luiza… o que você estuda?
    Eu: (Novamente, entendi errado… Pensei que ele estava perguntando se eu estudava) Sim, sou estudante universitária.
    Cônsul: Mas o que você estuda?
    Eu: Economia, e estou no terceiro período.
    Cônsul: Você fala inglês, Luiza?
    Eu: Sim!
    Cônsul: Coloque seus 4 dedos direitos no leitor, por favor…
    Depois disso, ” visto aprovado… good trip for you, Luiza”

    Com os olhos marejados e com um enorme sorriso no rosto, agradeci e sai dali com a minha pastinha cheia de documentos e ele não pediu absolutamente NADA!
    Fiquei imensamente feliz por ter caído com ele, realmente agora passei acreditar que em muitos casos é questão do cônsul SIM, pois como falei anteriormente, essa mulher não pedia documentação nenhuma e reprovava todo mundo com 3 ou 4 perguntas. Sinceramente, o momento que fiquei lá , não vi ela aprovar NINGUÉM! É uma situação complicada, mas infelizmente não há o que fazer… É rezar pra pegar um cônsul de boa!
    Citei no meu formulário o meu trabalho nas olimpíadas (pedi auxílio para você aqui) e ele não me perguntou NADA sobre isso! Levei todos os documentos que comprovavam tudo da minha mãe… Imposto de renda dos últimos 3 anos, comprovante de casa, extratos bancários, carta custeio, os extratos da minha conta poupança, TUDO! E ele não pediu nada… acredito que mesmo com o nervosismo, consegui passar para o cônsul as minhas intenções em voltar pro BR.
    Novamente, obrigada por todas as dicas e por tirar todas as minhas dúvidas!

  6. Olá! Minha dúvida é a seguinte:
    Em março meu marido vai viajar para Cambridge- EUA, para um treinamento para uma empresa na qual ele presta consultoria lá. Toda a viagem será custeada por eles. Eles enviaram a Invite Letter para ele, informando que cobririam todos os custos, onde ele iria ficar e tudo mais, por 2 semanas.

    Só que o treinamento de fato durará 1 semana, e depois disso ele pode aproveitar para conhecer o lugar.

    Eu sempre sonhei em ir para NY e como fica muito perto, nossa ideia era ir juntos. Mas como na carta fala que ele vai exclusivamente para treinamento, e apenas os custos deles serão cobertos, nao faria sentido eu ir junto.

    Porém pensamos que eu posso ir na semana seguinte para NY, e nos encontrariamos lá apos o treinamento.

    O problema é: Como fazer para tirar o visto nesse caso?

    Se eu falar que vou viajar sozinha, a turismo eles podem achar estranho? na verdade eu vou viajar sozinha, só que vou encontra-lo lá. Mas o problema é que no visto dele só consta que ele ira para Cambridge para conference e não para NY p turismo.

    Alguem consegue me dar uma dica? não sei o que fazer.

    Tenho 21 anos e tenho uma empresa aqui no brasil, uma empresa nova.
    Não tenho muitos vínculos para comprovar, pois casa e carro está no nome do meu marido.

  7. Tenho uma dúvida, recentemente recebi aviso prévio para cumprir. Meu aviso irá encerrar em janeiro e eu queria tirar o visto em fevereiro para poder viajar com meu namorado em março. O fato deu ter sido demitida pode implicar em conseguir o visto de turismo? Seria melhor tentar tirar o visto antes da empresa dar baixa na carteira e fingir que ainda estou empregada?

  8. Bom dia. Apesar de você ter dados financeiros e vínculos bem consistentes, dizer que vai visitar parente nos Estados Unidos é praticamente sentença de visto negado, independentemente do status desse parente por lá. Melhor dizer que vai visitar a Disney, já que eles por algum motivo recusaram aprovar o visto para visitar seu irmão. Porém, não esqueça de informar no DS-160 que você tem parente morando lá, pois essa informação já está gravada no banco de dados deles pela sua primeira tentativa. Abraço!

  9. Olá Edu,
    Estou pretendendo viajar em março, você acha que devo colocar no formulário que vou em março mesmo? Estou preocupada pois está “perto”. Há algum problema em colocar dia 9 de março?
    Obrigada!

  10. Olá, Geanne. Essa é uma pergunta difícil, pois se há como eles com certeza deixariam em sigilo essa informação. Claro que se você informar no seu formulário que tem um irmão ilegal lá o seu visto será negado, é só tentando mesmo para ver….

  11. Nessa parte você deve preencher o que você faz como estudante, já que assim você colou sua profissão. Esse trabalho extra nas olimpíadas não tem relevância para o formulário. Então descreva sobre o curso que você faz .

  12. Ter parente nos EUA é um agravante para ter visto negado, mas o fato de você não ter independência financeira e sem vínculos consistentes com o país de origem também pesa muito. Acho que isso foi uma soma de fatores não favoráveis que acabou resultando no seu visto negado. Tentar novamente nessas mesmas condições é perda de tempo, terá tudo para ser negado novamente. Eu esperaria pelo menos uns 6 meses a 1 ano para tentar novamente. Se sua situação financeira continuar na mesma, é melhor tentar viajar para fazer intercâmbio, pois aí não há problemas em seu pai arcar com os custos.

    • E se mais pra frente eu tentasse tirar o visto com meu pai que é funcionário público a mais de 20 anos? Ajudaria um pouco? Ele possui bens, declara IR e tem um salário razoável.
      Eu moro com ele e sou totalmente dependente dele. Havia pensado nessa possibilidade para passearmos na Disney, como um presente de aniversário ou presente de formatura, já que final do ano que vem formarei.
      Ah, muito obrigada por ser tão atencioso.

  13. Boa noite! Tenho 23 anos, sou solteiro e autônomo. Gostaria de saber como faço para conseguir o visto sendo custeado pelo meu pai de criação e se é possível já que legalmente ele não tem nenhum vínculo de parentesco comigo. Desde já agradeço.

  14. Boa tarde! Estou indo para a Europa na próxima semana e quero aproveitar para tentar o visto americano na volta (final de janeiro). Estou cheia de dúvidas quanto ao preenchimento do formulário. Tenho 2 empregos como professora, um em uma faculdade particular (menor renda, mas está declarado como principal no IRRF) há 12,5 anos e outro como efetiva no estado (maior renda) há 14,5 anos. Só existe espaço para citar um no formulário. Qual coloco? Somo as rendas, já que posso comprovar todas? Se citar o estado, escrevo o nome da escola de lotação, já que pede o endereço, mesmo estando especificado no IRRF como Governo do Estado de MG? Pensei em citar o nome da escola em que sou funcionária pública e na descrição da função falar as matérias que leciono nos dois lugares. Não quero comprometer o visto com erros de preenchimento. Preciso de dicas. Obrigada!

    • 1 – Pode informar o emprego de maior renda, não tem problemas. Leve para entrevista documentos que comprovem sua outra atividade para o caso de eles pedirem
      2 – Já que pode comprovar todas as rendas, pode somar todas as rendas, tem um espaço logo abaixo no formulário onde você pode falar melhor sobre sua atividade.
      3 – Sim, você deve citar a escola onde trabalha com endereço conforme solicitado no DS-160
      Preencha apenas o que o DS-160 pedir, se ele não dá espaço para algo é porque não precisa. Porém, sobre todas as atividades extras e documentos que você tiver, você poderá levar no dia da entrevista para o caso de necessidade de maiores esclarecimentos.

  15. Boa noite Edu! Então, gostaria de saber sua opinião sobre tirar o visto ainda este ano… Precisei renovar meu passaporte e se Deus quiser, pegarei na segunda feira. Na terça ou na quarta, vou preencher todo o formulário do visto e já iria pagar no cartão. Você acha melhor tentar tirar o visto ano que vem? Estou com medo de ter muita gente querendo tirar agora por causa do Trump e acontecer alguma coisa…
    Se houver datas, acha melhor tirar esse ano ou em Janeiro?
    Obrigada!

  16. Boa noite!! Sou estudante e dona de casa, tenho uma bebe de 9 meses, n sou casada no papel, meu marido acabou de ficar desempregado, mas com o dinheiro q recebeu estávamos querendo ir para Orlando por uns 5 dias apenas. Vc acha que daria certo tentar o visto agora? Ou melhor esperar ele estar de carteira assinada novamente? Por eu ser estudante de faculdade publica seria mais facil conseguir o visto? Ja que teria q voltar para continuar os estudos!

    • Eu diria que por vocês estarem sem trabalhar a situação dificulta um pouco. No lugar de vocês eu esperaria seu marido se reencaixar no mercado de trabalho para que vocês tenham vínculos mais consistentes e assim aumentar as chances de terem o visto aprovado.

  17. boa noite ,tenho 30 anos namoro um Americano a dois anos , no final do 2017 quero ir conhecer a familia dele , sou manicure nao trabalho de carteira assinada sou mei empreededora presto servico para uma empresa de salao de belaza minha renda mensal e de 1500 reais , tenho uma filha de 6 anos , nao tenho imoves no meu nome , meu namorada que vai arca com custo da viajem , nunca viagem para fora da brasil , voce acha se ele me dar uma carta de anfitria ajudaria o visto nao ser negado ?

  18. Minha Madrinha me deu de presente pela minha formatura, uma viagem de 10 dias para a disney. Estou no último período da faculdade, mas já quero resolver toda a documentação para viajar em Agosto, afinal as aulas acabaram em Junho/Julho. Quais os documentos comprovando que ela custeará a minha viagem são necessários para levar ao Consulado? Estou fazendo Estágio e vendendo Cosméticos nas horas vagas, nada registrado em carteira. Quais documentos posso levar para comprovar? A casa em que resido é minha e do meu irmão, isso é um ponto á favor?

  19. Olá, estou em processo de emissão do visto, porém não sei se minha situação é das mais favoráveis. Meu esposo trabalha há mais de 2 anos na mesma empresa registrado com um salário superior a R$3500,00. Tem carro no nome dele, a nossa conta é conjunta, ele declara IR e não temos casa própria. Sou sócia proprietária de uma empresa há pouco mais de 1 ano e meio, mas meu pró-labore é de 1 salário mínimo atualmente. Meu medo é a minha renda comprovada. No DS 160 declarei os R$ 880,00, não menti. Temos alguma chance ?

  20. Muito bom o conteúdo!

    Gostaria de tirar uma dúvida. Estou planejando tirar meu visto pra conhecer os EUA e fazer compras, junto com minha namorada que tem o visto válido por 10 anos e já viajou muitas vezes a passeio, tanto para os EUA, quanto para países da Europa. Vamos custear a viagem, mas como não tenho renda comprovada, irei colocar que é a mãe dela que irá financiar a viagem. Meus pais moram cada um em um estado e eu moro sozinho em outro estado (diferente do que eles moram), tenho 20 anos, tranquei minha matricula na faculdade e não tenho nenhuma comprovação de renda (apesar de ter renda rsrsrs). Eu sei que isso me atrapalha…mas existe alguma outra maneira de conseguir declarar vínculos aqui no país? Eu realmente tenho apenas o anseio de ir a passeio e compras.

    • Seu único possível vínculo seria a faculdade, se não tivesse sido trancada. Sua situação é bem complicada, pois na teoria, no ponto de vista deles, não existe nada que te impeça de ficar morando nos Estados Unidos. Complicado dizer alguma coisa agora, mas só vendo para ver no que dá.

  21. Olá tudo bem, entao tenho 17 anos, ano que vem irei fazer o 3 ano do ensino medio, e pensei em tirar o visto ano que vem, pelo fato que estou ainda fazendo a escola e ser de menor seria um motivo para voltar e meu custeador seria meu pai que possui uma renda boa e varios imoveis, minha duvida é , tenho um tio que mora la,portador do green card, menciono ele no meu ds-160 ou não?pois provavelmente eu vá com ele para lá,e ficar na casa dele.

  22. Olá Meu nome é Camila, tenho 25 anos, trabalho para os meus pais a quase 6 anos, minha renda é de 1400 reais aproximadamente e moro com meus pais, nunca viajei para fora do país, tenho passaporte a 2 anos, gostaria de conhecer NY, Chicago e Miami, não possuo imóveis em meu nome, você acredita que posso ter o visto aprovado? a renda da minha mãe é de aproximadamente 8 mil reais.

    • Informe que seus pais irão custear a viagem, sua renda não é suficiente. Leve documentos de renda deles como extrato, declaração de IR. É provável que eles não peçam nada disso mas é bom ter.

  23. Olá,

    tirei meu visto americano com meu filho mais velho em 2012. No entanto em 2017 minha esposa e meu filho mais novo irão tirar o visto.

    Ela não trabalha, não tem registro, nada, pois cuida do filho mais novo e da casa. Sou empresário, e tenho todos documentos da empresa em dia, certinho… Ela e meu filho mais novo têm passaporte atual com visto canadense, carimbo de entrada no Canadá, e carimbo de entrada europeu (Portugal).

    Como já tenho visto e não vou poder ir com ela, ela poderá dizer e provar com meus documento que pagarei a viagem? Também há lugar para por isso no formulário (faz tempo que preenchi, não lembro)? Somo casados a mais de 20 anos.

    Abraço

    • No formulário deles terá espaço para colocar seus dados, inclusive para informar que você quem vai custear a viagem. Recomendo que ela leve seus documentos e cópia de visto para o caso de eles pedirem, além da certidão de casamento. O tempo de casamento de você torna as coisas bem favoráveis para a aprovação, acredito que sairá tudo bem.

  24. Bom dia !
    Coloquei no formulário DS 160 por engano que estaria indo com uma amiga, porém essa mesma é minha prima de 1º grau !
    Isso seria um problema grave ?
    Se sim como posso proceder ?

    OBS: Ainda não fiz o pagamento da taxa.

    Obrigado.

    • Eu não diria que esse é um erro grave, acho que nem daria problema mas tem como corrigir o DS-160, eu no seu lugar corrigiria. Lembrando que quando o DS-160 é corrigido o número do código de barras é alterado, portanto preste atenção nessa informação pois quando for agendar sua entrevista, pois no agendamento o sistema pede esse número de código de barras.

  25. Boa noite e parabéns pelo espaço! Minha situação:
    Tenho 37 anos, casado e com 1 filho de 2 anos, que ainda não estuda. Estou no terceiro ano de medicina em universidade federal, portanto não trabalho. Minha esposa também não trabalha e fica em casa cuidando do filho. Tenho terreno e carro em meu nome, mas moro em casa registrada no nome de minha mãe. Tenho movimentação bancária aproximada de 2.500 por mês fruto de investimentos anteriores, mas há 2 anos não declaro IR. Fui sócio em uma pequena empresa efetivamente de 2007 até 2010, antes de parar de trabalhar para cursar faculdade, mas a transferência formal de minha parte na empresa (em junta comercial) só se deu em 2015.
    Nas férias da faculdade (janeiro de 2017) eu iria a NYC a turismo, sozinho, por uns 15 dias. Ficaria na casa de uma americana, que ainda não conheço pessoalmente, muito amiga de um professor meu e que se dispôs a me receber a pedido deste professor. Tenho um irmão que custearia a viagem, visto minha renda atual não ser muito expressiva. Já viajei a turismo para a europa em 2013 e 2016. Minhas dúvidas:
    Alguma orientação sobre meu caso, que me parece um pouco atípico pela idade e por estar cursando faculdade sem vínculo empregatício? Devo citar sobre esta empresa que fui sócio? Devo fazer uma declaração retroativa de IR? E sobre o fato de viajar sem a família e com hospedagem na casa desta americana?
    Agradeço antecipadamente. Abraço!

    • A falta de vínculo empregatício pode te complicar mas se você pode comprovar que tem uma fonte de renda através de documentos ou extratos, eles podem levar em consideração.

      Sobre a americana, no seu lugar eu evitaria falar nela, eles entendem que amigos e parentes nos Estados Unidos são sempre uma chance a mais de imigrar ilegalmente, sempre encaram com maus olhos.

  26. Pessoal,
    Li muitos depoimentos que me ajudaram para adquirir o visto, então resolvi retribuir e deixar aqui minha experiência para solicitação do Visto Americano.
    Minha esposa e eu ainda não possuíamos passaporte. Demos entrada no passaporte no dia 17/10/2016 e no dia 25/10/2016 recebemos confirmação por e-mail que eles já estavam disponíveis para retirada, mesmo o prazo que estava no protocolo, tendo indicado que deveria chegar em 30 dias, por problemas na confecção do passaporte.
    Com o passaporte em mãos, fomos para o preenchimento do DS-160 no dia 26/10. Peguei algumas dicas em sites e conversei com alguns amigos que já haviam preenchido, e segui em frente. O formulário é de certa forma alto explicativo e com as dicas recebidas, foi um processo tranquilo para preenche-lo, embora tenha demandado bastante tempo e atenção. Naturalmente é super importante que as informações preenchidas no formulários sejam verídicas e tenham consistência.
    Após o preenchimento, entramos no site do agendamento consular e realizamos o pagamento da taxa pelo cartão de crédito. Boa dica para quem quer agilizar o processo, porque autorizando o pagamento, já é possível realizar os agendamentos no mesmo momento (se for por boleto, pode demorar até 3 dias). As fotos e digitais agendamos para o dia 28/10 (sexta-feira) e a entrevista para o dia 31/10 (segunda-feira).
    Agendamos a visita para fotos e coleta de digital na Vila Mariana, dia 28/10, as 13h. Não sei se era o horário ou o fato de ser sexta-feira, mas quando chegamos só minha esposa e eu estávamos no local e então as 13h15 já tínhamos saído de lá, com as digitais e fotos concluídas. Fomos super bem atendidos, todos funcionários muito solícitos e atenciosos.
    Foi um fim de semana de bastante ansiedade, mas a segunda-feira finalmente chegou. A entrevista estava marcada para as 8h20 e eu minha esposa chegamos 10mins antes, deixamos o carro no estacionamento com os pertences todos, como celular, bolsa e etc (deu 25 reais todo o período que ficamos). Só levamos a pasta com os documentos para entrada no consulado.
    A fila para entrada no consulado demorou cerca de 10 minutos do lado de fora na rua + cerca de 25 minutos das filas que ficam dentro do prédio, mas ainda fora do consulado. Tinha muita gente no dia, acho que também pelo fato de ser segunda-feira e o horário da manhã, que costuma ser o mais cheio, mas tudo fluiu bem e entramos na fila da entrevista em menos de 40 minutos depois que paramos o carro. Também fomos muito bem atendidos pelos funcionários do consulado.
    Nossas preocupações principais para entrevista eram:
    • Minha esposa mudou de emprego em Abril deste ano, embora no emprego anterior tenha ficado mais de 7 anos, não é considerado um período que passa estabilidade;
    • Nunca viajamos para fora do país;
    • Não temos filhos;
    • Não somos casados no papel, mas moramos juntos tem 5 anos.. tínhamos medo de poderem interpretar isso de forma negativa;
    • Entre outras, como simplesmente o entrevistador não ir com nossa cara..kkkkkkkkk
    Levamos todos documentos possíveis: Extrato do imposto de renda, holerites, carteira de trabalho, extrato da poupança, extrato da conta corrente, contrato de compra e venda de nosso apartamento financiado, documento do carro, além de todos documentos pessoas como CPF, RG, titulo de eleitor e etc. Como na maioria dos casos, não nos foi solicitado apresentar nenhum dos documentos que tínhamos levado, como poderão ver mais abaixo..
    Na fila da entrevista ficamos cerca de 20minutos, e sim, é possível enquanto está na fila ouvir outras entrevistas e isso causa um calafrio, não tem como..rs…
    A nossa frente, na cabine que fizemos nossa entrevista, foi uma família com 2 mulheres e 1 homem. As duas eram irmãs e ele era casado com uma delas. Iriam para Boston os 3 e mais o marido da outra que não estava presente, porque já tinha visto. O entrevistador ficou bastante encucado porque quando perguntou a eles o que fariam em Boston, disseram que iriam passear, mas não souberam dizer que tipo de coisas iriam fazer, se iriam se deslocar para outras cidades e/ou Estados e etc. Então uma dica bem comum, mas valiosa, é saber e conseguir transmitir com segurança o que deseja fazer na viagem, quais lugares quer conhecer e etc, porque passa credibilidade e confiança ao entrevistador que a viagem de fato tem caráter turístico. Mesmo com esse “deslize”, os vistos da família foram aprovados. O marido de uma das mulheres, era taxista aposentado e a outra vivia de pensão do ex-marido.. isso quebra um pouco aquele estigma de que “tem que ganhar bem” para ter o visto aprovado.
    Chegando nossa vez, fomos atendidos por um americano grisalho, cerca de 50 anos, super simpático. Mesmo tendo feito todo o processo com muita atenção e assertividade, é inegável que no momento da entrevista, vem aquele friozinho na barriga.. Vou tentar colocar a entrevista na íntegra:

    Entrevistador: Bom dia!
    Nós: Bom dia!

    Entrevistador: Qual relacionamento de vocês?
    Eu: Somos casados, apenas ainda não oficializamos no papel.

    Entrevistador: Quanto tempo são casados / moram juntos?
    Eu: 5 anos.

    Entrevistador: Já viajaram para fora do país?
    Eu: Não, nunca saímos do Brasil.

    Digita, olha no computador, digita…

    Entrevistador: Com o que você trabalha Sr. Guilherme?
    Eu: Sou coordenador de uma operação que realiza a prevenção de fraudes no e-commerce.

    Entrevistador: Há quanto tempo trabalha no mesmo local?
    Eu: 8 anos.

    Entrevistador: E você Sra. Priscila, trabalha?
    Minha esposa: Sim, sou Gerente de contas, a empresa que trabalho comercializa um software de gerenciamento de atividades e projetos.

    Entrevistador: Há quanto tempo trabalha no mesmo local?
    Minha esposa: 6 meses.

    Entrevistador: E antes?
    Minha esposa: Trabalhava na mesma empresa do meu marido. Lá fiquei 7 anos.

    Digita, olha no computador, digita…

    Entrevistador: Você estuda?
    Minha esposa: Sim, estou no 7º período de Administração.

    Entrevistador: E o Sr. Guilherme, estuda?
    Eu: Não, tranquei a faculdade 2 anos atrás.

    Digita, olha no computador, digita…

    Entrevistador: Para onde vocês vão viajar nos EUA?
    Eu: Los Angeles e San Francisco;

    Entrevistador: O que pretendem fazer lá?
    Eu: Queremos conhecer os parques Six Flags e Universal Studios, as praias como Santa Monica e Venice Beach, além de assistir alguns jogos de basquete.
    Nesta hora, o entrevistador soltou um sorrido de canto de boca.. parece um pouco soberbo, mas foi exatamente nessa hora que minha adrenalina baixou e soube que nossos vistos seriam aprovados. Ele continuou..

    Entrevistador: Ah, vão ver os Lakers? (expressão amigável no rosto, sorriso)
    Minha esposa (me atropelando..rsrs): Não, queremos ir ver os Warriors.

    Ele achou a reação engraçada e sorriu mais ainda.. Digita, olha no computador, digita…

    Entrevistador: Ahnnn, então querem ir ver o Stephen Curry?
    Minha esposa: Isso, ele, o Draymond Green..
    Eu: Mas também veremos os Lakers, já que estaremos por lá.

    Entrevistador: Os Lakers estão uma merda…
    Eu: Sim, hoje que manda em LA são os Clippers.

    Entrevistador: É verdade..

    Digitou mais…

    Entrevistador: Ok, o visto de vocês foram aprovados. Boa viagem!

    Saímos de lá extasiados, mega felizes e empolgados… fizemos a solicitação de receber os passaportes com os vistos no trabalho da minha esposa e em menos de uma semana eles já tinham chego..
    Agora é aproveitar e curtir a viagem!!!!

    • Olá, Guilherme!

      Muito feliz com o seu relato, serve para mim e para os que nos visitam com dúvidas diariamente!

      Pelo que pude ver, algumas coisas pesaram muito para aprovação: O tempo de empresa de vocês dois, os estudos de um dos dois e, acima de tudo, a segurança de vocês em responder as perguntas. Vocês foram claros sobre o que queriam fazer por lá e mostraram conhecimento sobre algo que os americanos gostam muito que é o basquete, ele entendeu que você acima de tudo tinha interesse em viajar para prestigiar o que eles têm de atração. Eles lidam com centenas de pessoas por mês, já têm um feeling sobre quem quer aproveitar e quem quer ir para se tornar ilegal. Não que eles sempre acertem, mas na maioria das vezes acertam. De fato, renda alta e grandes posses não é tudo, desde que você seja seguro e claro sobre o que quer, e possa comprovar que tem bons compromissos no Brasil. Parabéns e obrigado por compartilhar!

    • Guilherme! Você inseriu a informação de que era solteiro na Ds assim como sua esposa e quando foi pra entrevista os dois foram juntos? Mesmo com entrevistas na mesma cabine as Ds de vocês não tem vínculos tipo casados?
      História muito massa!

  27. Oi Edu!! estou passando para agradecer pelo post! “MUITO OBRIGADO”…
    estou sentindo uma mistura de ansiedade, nervosismo, querer que passe logo esta entrevista. Li muitas matérias, vi muitos videos, colhi o máximo de informações possíveis em relação a retirada do visto! minha dúvida é o seguinte!
    1 – No momento da entrevista, eu e minha namorada podemos ficar juntos na mesma cabine para entrevista? você acha melhor irmos juntos porém em entrevistas separadas!
    2 – no preenchimento da DS, devo informar que irei com ela ? assim como ela!
    3 – Queremos ir para Disney, porém acredito que nossa renda não seja suficiente para tal, você acha que devo informar que deveremos ir para NY só para a obtenção do visto e depois poderemos mudar de ideia ?
    4 – eu tenho uma renda maior que a dela, porém ela tem uma casa no nome dela e esta na faculdade e no meu caso sou formado e tenho trabalho fixo de mais de 2 anos, isso faz diferença na entrevista?

    Forte abraço cara

  28. Boa tarde Edu,

    Sou analista de Qualidade, possuo 22 anos e trabalho a 3 anos na mesma empresa, 1 como estagiário e 2 como CLT, minha renda bruta é de 2100, não possuo bens em meu nome, em outubro fechei um pacote de intercambio com a world study para 1 mês de intercambio em San Francisco no valor de 8 mil, tenho contrato tudo certinho, a escola já foi feita minha pré matricula no caso a Intrax, sendo que ficarei em home stay e o curso é de 15 horas semanais, meus recursos a levar para o intercambio são de 2 mil dólares, sendo que o dinheiro esta em conta, tenho rematricula já refeita para meu segundo semestre de Inglês que estou cursando desde agosto, moro com meus pais, com essa característica acha que seria muito dificil eu conseguir o visto? Alguma coisa que eu deva relacionar na entrevista?

    • Para jovens com seu perfil o intercâmbio é a melhor escolha, pois o processo de visto não é individual, vai depender de você e da instituição de ensino que a receberá, a qual enviará um documento para viabilizar o processo. Não posso dar garantias mas não acredito que existam empecilhos na sua solicitação. Boa sorte!

      • Boa tarde Edu,
        Me chamo Matheus e tenho 28 anos. Sou policial militar e estudante de direito. Sou casado e minha esposa trabalha no plano de saúde do banco do Brasil. Ela e eu estamos planejando ir para os EUA, com um um amigo nosso, também policial e sua namorada que no momento está desempregada. Contudo, iremos à princípio ficar na casa da tia desse nosso amigo, ela mora em Miami. Já ouvi dizer que não é bom ficar falar que possui conhecidos lá ou que vai ficar na casa de parentes. O que voce acha a respeito disso, ou seria melhor ficar em hotel? E acha que com esse nosso perfil temos boas chances de aprovação?

        • Acho que vocês têm um bom perfil para aprovação, eu apenas evitaria citar amigos nos Estados Unidos, eles sempre encaram com maus olhos achando que eles são facilitadores para a imigração ilegal. Melhor dizer que vão ficar em hotel por X dias, desde que vocês tenham como comprovar recursos financeiros para isso.

  29. Bom dia Edu,

    Tenho o visto americano ainda valido porém nunca estive nos EUA, tinha intenção mas acabei optando por ir a Europa, mas especificamente Portugal e fiquei por lá 16 dias a turismo. Estou planejando passar meu aniversário (março/2017) em Orlando com meu namorado, ele não tem passaporte ou visto, o agendamento do passaporte dele é para amanhã. Meu grande medo é que ele trabalha sem registro na carteira profissional e esta terminando o colégio neste ano, esta prestando alguns vestibulares mas ainda não esta matriculado em nenhuma universidade, tenho como comprar através de extratos bancários e cartões de crédito que posso facilmente financiar nossa estadia. Com sua experiencia, acredita que é possível conseguir o visto mesmo nestas condições? Devemos informar que ele trabalha sem registro ou que não trabalha?

    • Se você informar que ele trabalha sem registro, de alguma forma terá que comprovar esse dinheiro que ele recebe, seja por depósitos em conta ou recibos. Infelizmente, o seu status não vai servir para nada em nome dele, justamente por vocês serem namorados e não casados. O perfil dele será analisado de forma individual nesse caso, a na situação dele muito dificilmente o visto será aprovado.

  30. Ótimas dicas! Estou planejando viagem para Orlando com minha esposa e filha. Minha esposa não trabalha ha 1 ano para cuidar da nossa filha e eu tenho empresa de representação comercial registrada. O fato da minha esposa não trabalhar pode ser um empecilho?

    • Se você é casado há um bom tempo com ela, você pode perfeitamente arcar com todos os custos da viagem, isso é comum para casais formalizados. O vínculo dela e o status dela serão baseados em sua situação de esposo. Portanto acredito que não haverá empecilhos.

  31. Ola Edu. Ja tive um visto com meu pai em 2005, uma entrada e tres meses de validade e uma anotacao de onde iriamos. Fiquei 6 meses la porem nao excedi o tempo de permanencia e tenho o ticket da passagem ate hoje guardado. Quero tentar agora em dezembro o visto de novo para ir a California ano que vem com amigos que ja possuem visto. Sempre trabalhei na empresa dos meus pais, hj tenho um mei, nao estou registrada na empresa, mas trabalho nela mesmo. Tenho IR declarado de 2015 por causa do mei mesmo com valor de 1500,00 mensais, declarei. E tbm o aluguel do terreno da empresa esta em meu nome. Me indicaram nao mencionar o mei e sim dizer que presto serviços a empresa de meus pais, que ja sao aposentados porem continuam os socios da empresa. E tbm me falaram ser melhr tirar com os pais ou com um deles. O que vc acha? Como eles teriam que renovar passaporte ainda etc e eu quero tirar ainda nesse mes de dezembro antes de mudar o governo americano, vc acha que corro muito risco? Ter um visto no passado ira me ajudar? Aguardo seu retorno e mto obrigada pelas dicas do site!!

    • O seu visto do passado acredito que não vá ajudar muito, de 2005 pra cá mudaram muitos procedimentos mas pode colocar essa informação no DS-160, mal não fará. Se você puder tirar junto com seus pais, acredito que será melhor do que sozinho. Pelo o exposto, seus dados individuais são muito inconsistentes, tirando e dizendo que seus pais irão juntos e pagarão pela viagem, será mais garantido.

      Não se iluda com o novo presidente. Acredito que nada vai piorar na gestão dele sobre solicitação de visto para brasileiros. Desde o final de 2014 que estamos tento um alto índice de reprovações e isso não é culpa do governo americano e sim da crise no nosso país. O que nos resta é torcer para a economia melhor e, então, o rigor cessar um pouco. Boa sorte!

  32. Edu, bom dia!
    Parabéns pelo blog… me esclareceu muitas coisas que tinha dúvida.
    Pretendo ir aos EUA nas férias de julho, levar minha filha de 12 anos para Disney. Vamos eu, meu marido, minha filha e meu bebê de 1 ano. Tenho imóvel financiado e carro em meu nome, um emprego de 15 anos e meus filhos estão regularmente matriculados na escola.
    Tenho duas perguntas:
    1) Sou de SP e nunca viajei pra fora, mas meu marido é de Governador Valadares – cidade manjada pela quantidade de pessoas que migram ilegalmente para os EUA – e já esteve nos EUA legalmente, trabalhando por uma multinacional e agora está no Brasil, na mesma empresa há 9 anos. Essa condição é motivo para ter o visto negado?
    2) Iremos em família para a entrevista no Consulado com todos os documentos em mãos. Isso facilitaria a aprovação do visto? Estar em família?

    • 1 – Acredito que isso não seja um empecilho para ele ter o visto aprovado, eu não me preocuparia.
      2 – Estar ou não em família não faz muita diferença, o que vai contar a situação financeira e de vínculos com o Brasil as quais, de acordo com o exposto, considero muito boas. Seria muito azar ter o visto negado. Boa sorte!

  33. Olá.. parabens pelo site! Muito bom…

    Seguinte, tenho 28 anos, formado em ciencias da computação, trabalho como analista de sistemas em uma empresa, porém não sou registrado e consigo uma declaração de que trabalho na empresa. Estou fazendo pós graduação, tenho uma renda de 2 mil por mês, não declaro imposto de renda, por nao alcançar o valor necessário. Moro com minha mãe e não possuo bens em meu nome. Meu namorado tem 40 anos, é taxista a 20 anos, ou seja, autonomo, tem imposto de renda declarado e uma renda de cerca de 6mil. Ele tem duas filhas (17 e 12 anos), tem um apartamento no nome dele, que esta pagando, é divorciado. Juntos temos uma economia de 25mil para e queremos passar o fim de ano nos EUA. Acha que conseguimos? se formos juntos, no caso ele bancaria a viagem. Obrigado

    • Seus dados não são tão consistentes mas os do seu namorado são. Porém, namorado para o consulado não é considerado um vínculo tão consistente quanto casado ou em união estável. Tirar um documento de união estável agora eu também não aconselharia uma vez que eles levam em consideração o tempo ou seja, eles podem achar que vocês tiraram apenas para ajudar no visto. Isso vai depender muito da interpretação deles do caso de vocês, não dá para dizer se será aprovado ou reprovado. Se eles levarem em consideração vocês dois, pode dar certo. Se o caso for analisado de forma individual, as coisas são serão tão fáceis para você. Só tentando mesmo para ver no que dá. Boa sorte e obrigado.

  34. Olá tudo bem?

    Eu fiz o preenchimento do formulário americano com um agente de viagens, como fiquei na dúvida quanto a data de agendamento, ele me disse que eu mesma posso fazer a conta, imprimir o pagamento e agendar a melhor data. Eu tenho 74 anos e meus netos que vão comigo tem 24 e 16. Tudo bem se eu mesma fizer essa parte do agendamento?

  35. Olá Edu. (POR FAVOR, DESCONSIDERE O COMENTÁRIO ACIMA)
    Tenho 22 anos, já viajei para Disney quando tinha 16 anos e meu visto foi apenas de 1 ano! Faço faculdade e ainda estou um pouco longe de terminar. Trabalhei nas Olimpíadas para poder ir para Califórnia, e sou MEI pois já me formei em Produção Cultural, porém não exerço a profissão.
    Tenho o dinheiro para viajar, mas moro com a minha mãe, e como não tenho renda fixa, é ela que me “banca”. Ela é aposentada, paga IR, e temos um carro, que está no nome dela, porém sou a principal condutora (está no formulário do seguro), já que ela não dirige e o carro é meu, só está no nome dela. E meu pai é falecido (a primeira vez que tirei o visto, ele já era falecido).
    Faço faculdade federal, mas acredito que isso não acrescenta muita coisa… Você acha que consigo o visto novamente? Devo colocar/falar que trabalhei nas Olimpíadas e que vou com o dinheiro que ganhei trabalhando? Ou apenas colocar/dizer que minha mãe que custeará a minha viagem?
    Obrigada!

  36. Olá Edu.
    Tenho 22 anos, já viajei para Disney quando tinha 16 anos e meu visto foi apenas de 1 ano! Faço faculdade e ainda estou um pouco longe de terminar. Minha mãe é aposentada e viúva, e novamente será ela que custeará a minha viagem. Você acha que tem alguma chance de não consegui-lô?
    Pois fiquei sabendo que quando você faz uma faculdade aqui e você prova que é dependente de seus pais, é mais fácil de conseguir, isso é verdade?
    Obrigada!

  37. Oi edu, em junho vou viajar para disney, tenho 22 anos e uma renda de 1600 reais ao mes, porém é meu pai que vai custear a viagem, trabalho a 3 anos e meio de carteira assinada, e me formo final do ano que vem, já tive um visto negado. Será que teria chances agora? Vou viajar com a família do meu namorado, poderia fazer a entrevista junto com eles? No formulário coloco que vou viajar com parentes, amigos ou outros?

    • Pode colocar que vai viajar com amigos. Pela sua situação individual suas chances são muito poucas, a menos que eles levem em consideração a situação do seu pai como pagador. Você pode marcar a entrevista junto com eles, mas a situação de cada candidato será analisada de forma individual. Boa sorte!

  38. Olá Diego, boa tarde!

    Estamos na fase de preenchimento do nosso formulário de visto, e vamos viajar em 4 pessoas, eu, marido, filha mais velha e minha mãe. Nossa renda familiar fora a da minha mãe (que irá conosco e mora comigo) é de um pouco mais de 12mil. Não temos cartão de crédito, isso poderá ser algum empecilho?
    Outro dúvida é quanto ao extrato bancário, é extrato da conta que devemos levar ou o contracheque? Pq geralmente já estamos duros quando chega o fim do mês, rs!!

    Maíra.

    • Sobre o cartão de crédito isso não é problema na entrevista do visto, mas na imigração, quando vocês chegarem nos EUA, pode ser que o gente peça provas de que vocês terão como se manter lá e a falta de um cartão internacional pode gerar problemas. O extrato é justamente para eles verem o quão ativo vocês são economicamente, isso pode ser provado através de declaração de imposto de renda também. Se sua movimentação é muito pouca, melhor nem levar um extrato, leva só o contracheque mesmo.

  39. Olá, boa noite!
    Gostaria de saber se tenho chances em ter o visto concedido…
    Tenho 20 anos, estou terminando o 2 semestre da faculdade de letras na estacio de Sá, não tenho renda e nem conta em banco, não tenho carro ou imóveis em meu nome. Meu pai quem vai pagar por minha viagem, ele é policial militar e tem 20 anos de carreira, o salário dele é de mais ou menos 3549,00 R$, não temos casa própria e nem carro ( nosso carro não está em nosso nome), tenho os extratos bancários dele, minha declaração de faculdade, o comprovante de renda dele, etc… Falei no formulário que vou viajar com um amigo, mas ele não fará a entrevista comigo, eu deveria levar algum documento dele também? Desde já obrigada! 🙂

    • Não é preciso levar nada do amigo, apenas preencha as informações sobre ele pedida no formulário. Jovens com seu perfil têm mais chances quando vão estudar nos Estados Unidos, para turismo e viajando sem a família é bem complicado. Sempre digo em casos como o seu que isso vai depender de como o entrevistador vai encarar o fato de seu pai arcar com os custos. Sinceramente, será difícil, você precisará contar muito com sorte de encontrar um agente consular que encare sua situação com bons olhos.

  40. Boa noite. Trabalhei por 16 anos e fui demitida a um mês. Quero aproveitar o dinheiro da rescisão pra realizar alguns projetos e viajar antes de voltar a trabalhar novamente.
    Não tenho casa nem carro no meu nome e sou solteira.
    Mas tenho dinheiro suficiente para a viagem e declarações em dia do IR.
    Isso seria um impedimento? Tenho chances de conseguir o visto ou me aconselha a nem tentar?

    • Para eles, o que importa de verdade são seus vínculos e não o saldo em conta. Se você ainda estivesse na empresa teria mais chances. É complicado recomendar a não solicitação, tudo pode acontecer. Suas chances são remotas, mas não são nulas. Cabe ao candidato analisar se investir no risco valerá ou não a pena.

  41. Oi Edu, estou com problemas em agendar minha ida ao CSAV.
    As datas são liberadas e disponibilizadas com o tempo? Já paguei e estou tentando agendar uma entrevista em fevereiro de 2017, porém não aparece nenhuma data disponível, nem no CASV quanto no Consulado. Há uma data disponível no consulado para 13/01, porém não aparece nenhuma livre para o CASV. Porque acontece isso?
    Outra dúvida, após paga a taxa, é possível alterar o local de entrevista ou não mais?

    Obrigada!

  42. Edu, bom dia, tudo bem?
    Fiz uma loucura e já comprei duas passagens para NYC. Ida e volta / abril 2017. Foi uma oportunidade imperdível de Black Friday. 🙂 Porém ainda não temos visto. Vou com meu marido, somos casados desde março. Tenho um filho de 11 anos e um bebê de 7 meses (que não viajarão conosco, pois será nossa lua de mel tardia). Trabalho com carteira assinada há um ano e ele há 8 meses. No ano passado fomos demitidos, mas conseguimos emprego rapidamente, por isso o registro atual recente. Eu tenho um apartamento financiado pela CEF (onde moramos) e ele tem um carro. Não temos familiares na America. Nossa renda, juntos, é acima de 10K, vamos custear nossa viagem com nossas economias. Meu filho mais velho está matriculado regularmente na escola. Sei que nada é garantia de aprovação e qualquer um pode ter o visto negado, mas no meu caso você vê algum empecilho?

    • Vocês têm emprego ( apesar de pouco tempo ), boa renda e o mais importante: os filhos que ficarão no Brasil, o que pode servir como um forte vínculo. Já comprou as passagens, ok, mas em momento algum informe ao consulado que já comprou, eles não gostam de quem compra viagem sem saber se terá visto aprovado. Espero que dê tudo certo, boa sorte!

  43. Oi Edu, sou Professora, tenho 33 anos, divorciada, um filho de 16 anos e um 10 anos, eu e meus filhos terminamos um curso de inglês e agora gostaríamos de passar 10 dias de ferias na Disney, acha que conseguimos o visto ?

  44. Olá Edu. Tenho uma tia ilegal nos EUA, mas meu tio e meu primo (marido e filho dela) são legalizados. Eles moram lá a quase 20 anos, mal os conheço. Se eu colocar no formulário que não tenho parentes você acha que podem cruzar alguma informação? Qual sua opinião? Abraço.

    • Sim, o sistema deles tem como rastrear parentes legais e ilegais nos EUA através de cruzamento de informações. Tem gente que prefere não falar sobre parentes por lá, mas essa é uma decisão de cada candidato.

  45. Olá, Edu.

    Tenho 26 anos solteira 1 financiamento em meu nome do meu apartamento trabalho a 6 anos na mesma empresa, não declaro imposto de renda, minha renda 2.300,00. Nunca viajei para o exterior. Com esse perfil já tive meu visto negado. Pretendo ir para Argentina esse fim de ano. Meu sonho desde criança é ir para Orlando conhecer a Disney, acha que devo falar disso quando ele me perguntar pra onde pretendo ir ? Meu passaporte é válido até 2019 pretendo marcar uma nova entrevista em Janeiro 2017 vc acha que antes de marcar uma nova entrevista é melhor renovar meu passaporte caso eu consiga o visto de 10 anos ? Vc acha que eles levam em consideração isso ??

    Obrigada.

  46. Olá Edu,
    Terça-feira está marcada a minha entrevista no consulado de recife, junto comigo irá meu esposo, filha de 5 anos e minha sogra.
    Minha sogra 57 anos é autônoma e vai custear boa parte da viagem declara imposto de renda de 4.800 por mês, e recentemente vendeu uma carreta no valor de 170.000,00 que tb está declarado no IR, tem casa no seu nome, mais 1 carreta e carro. Além, de ser universitária.
    Eu sou empresário e tenho uma renda de 3.000,00 tenho extratos, um carro e 1 terreno no meu nome.
    Meu esposo é universitário e trabalha comigo na nossa empresa, ele só tem declarado 1000,00 que recebe por mês
    Minha filha e estudante.
    Pretendemos ir a orlando passar apenas 5 dias.
    Nunca viajamos pra fora do país.
    As dúvidas são:
    O visto de turismo pra família é mais fácil de ser aprovado? Ou é a mesma coisa de um individual?
    Você acha que tem algum problema por conta do meu esposo ter a renda mais baixa sendo que colocamos que minha sogra (a mãe dele) irá custear a viagem?
    As perguntas vai ser mais direcionadas a minha sogra?
    Sei que você não pode da 100% de certeza, mas nossas chances são boas?
    Por favor, me tira essas dúvidas.

    • Sua sogra não será questionada em momento algum, toda pergunta é feita ao candidato. O que importa para eles não é quanto dinheiro que há em conta e sim os motivos fortes que cada candidato tem para voltar ao Brasil. Os motivos para voltar podem ser emprego ( com bons anos de casa ) bens, estudos, filhos estudando etc. Como seus dados são mais consistentes, melhor informar que você arcará com os custos da viagem dos dois. Acredito que o papel da sogre pagando a viagem não terá relevância para eles por seu marido já ser um adulto.

  47. Olá Edu,

    Tenho 34 anos e atualmente (Outubro) e fui demitido recentemente na empresa em que eu trabalhava por 6 anos . Sou casado e sem filhos . Tinha uma renda de aproximadamente R$ 2.000,00 e tenho imóvel em meu nome. Estou me programando a fazer essa viagem a dois anos e não contava com essa demissão , porém a minha esposa trabalha como representante comercial ( FREE LANCER ) . Gostaria de saber se eu tenho chances de conseguir o visto .

    Obrigado desde já.

    • A única coisa em seu nome é um imóvel, que você poderá perfeitamente vender antes de viajar ( é o que eles costumam pensar ). Se sua esposa tiver um bom extrato bancário de movimentação, saldo para pagar a viagem, declarar iR e puder comprovar que ela está há um bom tempo trabalhando como free lancer através de comprovantes de pagamento e recibos, isso pode ajudar. Sua situação não será fácil, mas infelizmente só dá para ter 100% de certeza tentando.

  48. Oii. Adorei o post, muito esclarecedor. Tenho 24 anos e Estou me formando agora em Direito no fim do ano e penso em tentar tirar o visto, mas não trabalho. Será que tenho chance de conseguir?

  49. Edu bom Dia,

    Primeiramente Parabéns pelo Post muito bem detalhado e explicado.

    Meu caso é o seguinte eu já possuo o visto americano e já entrei Duas vezes nos EUA Com ele tenho parentes que moram lá de forma legal a vários anos já, minha namorada não possui o Visto e gostaria que ela tirasse para ela conhecer meus parentes de lá, e o país também claro, nós não moramos junto mas temos declaração de união estável de aproximadamente 5 anos e meio, minha renda é de 1470,00 e a dela de 950,00 ela tem o curso técnico em agrimensura mas nenhum de nós dois temos automóvel ou imóvel em nosso nome (meu carro está em nome da minha mãe) minha namorada quer fazer curso superior ainda mas está tentando uma bolsa e eu no caso já possuo curso superior.

    Você acha que com esse perfil ela tem chance de conseguir o visto? ou acha que poderia ser feito alguma outra coisa como viagem a outro país que não exige visto por exemplo para facilitar o processo?

    Agradeço desde já pela atenção e mais uma vez excelente Post esclareceu muitas dúvidas.

    • Com esse perfil as chances dela são muito pequenas. Viagens para outros países sempre ajudam, mas não são uma regra. Não viaje para outro país com apenas esse pro´propósito. Se vocês já têm planos de viajar para um outro país, independente de visto, ótimo.

  50. Olá, mto boa as dicas, tenho 26 anos, sou formado em engenharia, e atualmente curso pos graduação de engenharia tbm, pretendo viajar com a minha namorada, mas atualmente não estou trabalhando, apenas estudando, tenho carro em meu nome é a faculdade que estou na metade da pós graduação, que são vínculos bons, porém não tenho a declaração do imposto de renda desse ano pois não atingi o valor em 2015 , será que consigo o visto mesmo estando desempregado? A viagem será custeada com alguns trabalhos que faço como fotógrafo, coloco isso no formulário? Ou é melhor não?

    • Os pilares para um visto aprovado é vínculos empregatícios, bens em seu nome, extrato de movimentação bancária dos últimos 3 meses e declaração de IR. Esses dados não são obrigatórios mas ajudam muito. Sem querer desanimar, mas será sorte você conseguir o seu visto na atual situação. Em 2014 fechamos com 3,4% de vistos negados. Em 2015 com 5% de vistos negados e em 2016 estamos fechando com quase 15% de vistos negados. Ou seja, eles estão muito rigorosos com as aprovações devido a crise que estamos sofrendo desde o começo de 2015, por isso dados mais consistentes são necessários para ter o visto aprovado. Nada é impossível, mas vale o alerta de que não será fácil.

  51. Boa noite, parábens pelo Post, muito instrutivo e bem explicado. Preciso saber de uma coisa, moro junto a 10 anos na pergunta de com quem irei viajar coloquei o nome de minha companheira coloco ela na parte de relacionamento como “outro”esposa”ou “amigo”. Obrigado

      • olá bom dia, estou com uma dúvida, sou casada e tenho três filhos, trabalho há três como cuidadora de idoso e minha renda bruta é por volta de 1.500, sou pensionista por morte tbm e a renda 1.500, meu esposo trabalha há quatro anos em produção e a renda dele tbm é por volta de 1.500, não temos casa em nosso nome, temos uma poupança com 25.000 aproximadamente que usaríamos para a viagem, vc acha mais fácil conseguir o visto meu esposo viajando sozinho ou com a família?

        • Para ele viajar sozinho ele terá que ter uma boa justificativa, como uma viagem a trabalho ou negócios. Soa estranho alguém viajar de férias sem a família, isso gerará muitos questionamentos na entrevista. A renda de vocês não é alta aos olhos deles, mas o tempo de trabalho do seu esposo pode ajudar. Se é para tentar é melhor tentar com a família, a menos que ele encontre um motivo que não seja turismo para justificar a viagem dele sozinho.

      • O problema é que não tenho nem da tempo fazer, pois quero ir em janeiro logo. Posso falar que somos namorados, porque ele pode pedir a certidão de casamento. Minha única dúvida é essa.

  52. Olá galera, boa tarde Me chamo Enio tenho 27 anos, estou pretendendo retirar o visto com a minha namorada, sou analista de sistemas ( formado) de uma empresa há exatos 2 anos. não declaro imposto de renda tenho renda de 2076,00 mês, Ela (22 anos) está custando o último período da faculdade e trabalha como monitora de qualidade da mesma empresa e também não declara imposto de renda 1475,00 mês! Minha dúvida seria em relação a forma que teríamos de retirar o visto, juntos ou separados tipo cada um por si? namoramos a exatos 1ano e 4meses, E quais documentos apresentamos na entrevista? Estamos muito Perdidos! Ficamos sabendo que deveríamos comprar as passagens após a retirada do visto, isso procede? Deveremos apresentar na entrevista à reserva do hotel?.. Temos um grande sonho de conhecer NY, Brooklyn, estarua da liberdade e se der tempo Hollywood (Califórnia)!

    • Vocês podem marcar a entrevista juntos, mas cada caso será tratado de forma individual, para eles casal de namorados não quer dizer nada.

      Assim que você imprimir sua confirmação de entrevista lá sairá todos os documentos que vocês precisarão levar. Esses documentos são comprovantes de renda, extrato bancário, declaração de imposto de renda, documentos de bens etc. Lembrando que esses documentos não são obrigatórios, só leva quem tem, mas se tiver ajudará.

      Nada de comprar passagens e hotel antes do visto ser aprovado. Eles não gostam de ver que o candidato tem tudo comprado antes de darem o visto. No formulário eles vão pedir um nome de hotel, então você procura na internet qualquer hotel na cidade que você quer visitar e pronto.

  53. Bom dia. Parabéns pelo seu site.
    A minha situação é a seguinte: tenho 51 anos.. sou analista de negócios.. e estou trabalhando a mais de 1 ano na mesma empresa, pois trabalho em consultoria de informática. Tenho renda superior a 5.000,00 reais, sou casado pela segunda vez, mas agora sou casado não no “papel”, do primeiro casamento tenho 2 filhas maiores de idade e no segundo temos uma filha de 3 anos e está na creche escola. Minha esposa tem o visto vencido e eu não tenho ainda. Minha esposa não vai querer viajar para os EUA. Eu irei sozinho e por isso estou querendo tirar o meus visto. A residência e o carro estão no nome da minha esposa. A dúvida é a seguinte.. será que eu consigo visto.. tenho as declarações de imposto de renda e movimentação bancária.

  54. Oi Edu!

    Estou com dúvidas sobre as informações de entrega do passaporte.

    Na parte de colocar os dados, aparece isso: “Um número de CPF (Castro de Pessoas Físicas) válido do solicitante é obrigatório em confirmidade com a legislação para que a entrega seja direcionada ao endereço de preferência”.

    A solicitante principal é minha mãe (colocamos meus dados naquela opção “adicionar solicitante” depois de ela fazer o cadastro dela), precisa ser o CPF dela ou pode ser o meu? Não fala nada de ser o solicitante principal, e considerando que também sou solicitante… Fiquei na dúvida!

  55. Olá Edu,
    Tudo bem?
    Vou iniciar o processo na tentativa de retirar o visto americano.
    O motivo inicial é passar alguns dias nos EUA antes de ir ao Canadá visitar um amigo.
    Tenho 29 anos, formada em administração e acabo de me formar em direito, possuo a carteira da OAB, portanto sou advogada, mas não estou atuando em nenhum processo judicial atualmente.
    Quem custeará a viagem são meus pais e não tenho intenção de permanecer nos EUA, pois estou me preparado para concursos públicos.
    Gostaria de saber se tem alguma dica para aumentar minhas chances, pois sei que me encontro em um perfil complicado.
    Desde já agradeço.

    • Sua formação em direito pode ajudar a eles encararem com bons olhos, afinal a sua profissão não poderia ser exercida nos EUA. Apenas aplique os seus recursos disponíveis, informe que seus pais arcarão com os custos, leve documentos de comprovação de renda deles na entrevista, isso pode ajudar. Esses documentos podem ser extrato bancário, declaração de IR. Pode ser que eles nem peçam para olhar esses documentos, mas eles podem ajudar em uma necessidade. Muito será dito através da sua entrevista e postura, eles sentirão sua sinceridade. Boa sorte!

  56. Olá, Edu!
    Venho acompanhando este post tem alguns meses, sempre lendo e relendo os comentários do pessoal, e tendo pra mim algumas idéias e dicas.
    Bom, vamos lá!
    Tenho 25 anos de idade, trabalho na mesma empresa 1 ano e 11 meses, recebo líquido R$1.200,00, tenho 1 carro no meu nome + a procuração de um lote e minha mãe faleceu e tenho uma casa (não esta no meu nome), porém sou herdeiro. Tranquei a faculdade no 5º semestre de faculdade de Direito, porém vou reabrir para a tentativa do visto.
    Meu pai é autônomo, vende cervejas para distribuidora e bares, porém ele não movimenta esse dinheiro em conta bancária, fica tudo em casa. Você sugeria que eu faça uma movimentação de cerca de uns R$ 1.500/R$ 2.000,00 todo mês em minha conta + o meu salário mensal? Ou pode ser que eles questionem ? Ou então digo que tenho a minha profissão na carteira e meu pai tem uma distribuidora de bebidas, na qual nos finais de semana eu o ajudo??

    Muito obrigado e parabéns pelo seu trabalho!

    • É importante que tenha movimentação sim, recomendo. Mas é importante que essa movimentação comprovada seja, no mínimo, dos últimos 3 meses. Sobre você falar da distribuidora, somente se perguntarem na entrevista se você tem alguma renda extra.

  57. Boa noite Edu, muito obrigada pela postagem, é muito exclarecedora.
    Gostaria muito da sua opinião. Meu marido minha filha de 3 anos e eu ganhamos a viagem do meu pai para Atlanta onde ele reside há mais de 30 anos. Meu pai tem o Green Card. O problema é que recentemente meu marido ficou desempregado e eu não trabalho desde o nascimento da minha filha. Meu marido declara IR e temos movimentação bancaria e ele tem uma moto somente no nome dele. A viagem sera integralmente custeada pelo meu pai que também vai mandar toda documentação necessária. Você acha que temos chances de conseguir o visto? Gostaria muito de conhecer meus irmãos e não sei qual a melhor forma pra conseguir o visto. Muito obrigada

  58. Olá!
    Parabéns pelo post.
    Então, tenho 24 anos e meu namorado tem 26 anos, pretendemos para New York por 5 dias, estamos juntos a 5 anos, e já tem um pouco mais de 3 anos que moramos juntos (Talvez seja conselhável fazer alguma declaração de união estável né?)
    1. Trabalho: Em janeiro de 2017 vou fazer 6 anos que eu trabalho no mesmo ramo, nesse tempo tive 3 registro em carteira, atualmente o ultimo registro faz 2 anos e 8 meses, minha renda bruta é por volta de R$ 2800,00.
    2. Trabalho: E já meu namorado trabalha desde os 15 anos informalmente na agricultura com o pai dele, atualmente ele tem renda de R$ 2000,00 para despesas mensais, e uma porcentagem das safras a cada 6 meses.
    3. Moradia: Não temos nada que comprovem em nosso nome. Pois carro e casa esta no nome dos pais dele, já que moramos com a família dele.
    3. Iremos levar aproximadamente 20.000,00 para suprir despesas, nossa renda mensal junta é de R$ 4.800,00 chegando as vezes a R$8000,00 devido a porcentagem da safra, e temos uma forte movimentação bancaria devido movimentação da agricultura que é feita em nome dele com contrato de cooperativa.

    Temos chances?

    • Sobre a união estável se for feita próximo da solicitação de visto não terá grande valor. Eles levam muito em consideração o tempo do documento, pelo menos de 2 anos pra cima.

      No mais acredito que vocês têm chances sim, a renda não é alto aos olhos deles, mas as suas economias para comprovar o pagamento da viagem pode ajudar. Além do tempo de empresa, que está bom. O fato de vocês serem jovens e namorando pode atrapalhar, eles encaram esse perfil como aqueles que não têm nada a perder e podem ficar ilegalmente nos Estados Unidos mas, claro, isso vai depender da interpretação da pessoa que atender vocês na entrevista. Boa sorte!

  59. Boa noite Edu.
    Queria saber se eu minha esposa e minha filha de 2 anos e 5 meses se nos consegue o visto de turista?
    Atualmente eu trabalho na JBS a 3 anos salário de 1;253 na carteira.
    Minha esposa de doméstica na carteira dela está 880;00.
    E tenho uma data no meu nome.
    E eu empresa de pintura no meu nome tbm.sera que vc pode me dar uma dica Edu.. obrigado aguardo seu retorno.

  60. Bom dia Edu,

    Primeiramente gostaria de agradecer seus esclarecimentos, foi de grande ajuda. Estou com um certo receio, tenho 23 anos, tenho emprego fixo há mais de uma ano, com salário liquido de R$ 1.100,00. Estou cursando o penúltimo ano da faculdade de direito agora em (2016) e tenho 2 veículos em meu nome. Pretendo viajar no final de 2017 para Orlando com uma amiga minha e minha viagem será paga com as economias e programações que já estou fazendo e ajuda da minha mãe, que é aposentada e trabalha em emprego fixo há mais de 10 anos.

    Tenho chances de ter aprovação no meu visto? E quando for preencher o formulário, preciso colocar que ela está pagado minha viagem uma vez que estamos juntas realizando os pagamentos?

    • É melhor colocar sua mãe como pagadora no formulário, uma vez que sua renda é relativamente baixa. Apenas esteja preparada para as perguntas na entrevista, sempre mantendo a calma. Eles costumam pegar mais no pé de jovens como você. Boa sorte!

  61. Olá Edu, achei o seu site muito esclarecedor, parabéns!
    Gostaria de tirar uma dúvida: Pretendo tirar o visto J1. Tenho uma renda de 2.200 e um carro em meu nome, declaro imposto de renda. Qual empecilho eu poderia enfrentar?
    Estou insegura por ter 22 anos. Se puder me mande uma luz, rs! Obrigada!!!

      • Otimo post!
        Desculpa nao sei se assim que manda a pergunta.
        Eu gostaria de saber se tenho chances de ter visto americano pra mim e pra minha esposa.
        Eu tenho 22 anos, minha esposa 19. Nao temos filhos, nao temos faculdade. Mais minha esposa e MEI ela trabalha como esteticista facial e maquiadora, eu presto serviço de autonomo para uma empresa aqui perto de casa, nenhum de nos dois usamos conta em banco, nossas rendas juntas chegam em media em uns 6 mil reais, tenho uma casa que ganhei do meu pai mais so tenho contrato de compra e venda (serve)?, nao declarei IR. Vou declarar no inicio do ano. Quero ir pra ficar uns 5 dias apenas. Sera que com essas informaçoes tenho chance?

        • Sem ter como comprovar renda, movimentação bancária e declaração de imposto de renda, sinceramente será um pouco difícil. Às vezes eles nem pedem documentação, ficam satisfeitos com as respostas na entrevista, mas se pedirem isso poderá ser um problema.

    • Olá Edu, olhe meus requisitos, se há condições de ser aprovado pelo CASV.

      Minha renda:
      2,775,68 como assessor parlamentar trabalho há 9 meses e mais 1,600 como comissário da FCC( federação catarinense de ciclismo) trabalho há 3 anos.

      Meus vínculos:
      Estou na 6 fase do bacharel de educação física, quase formando, sou solteiro tenho 28 anos e tenho uma filha, não possuo muitas coisas em meu nome, no caso isso seria o meu vínculo!

      Podes me dizer quais as chances?

      • Alguns entrevistadores avaliam a situação com mais rigor, outros são mais flexíveis isso é muito relativo. Seus estudos, emprego e filha podem ajudar como vínculos. Acredito que as chances são boas, tomara que dê tudo certo. Boa sorte!

  62. Olá Edu! Muito bom o post.

    Pode me ajudar por gentileza, tenho 24 anos, sou solteira, sem filhos, moro com meus pais, tenho carro financiado em meu nome, trabalho há 6 anos e 6 meses em minha empresa e gostaria de ir a New York nas minhas próximas férias para visitar por uma semana aproximadamente, porém sozinha, em mais ou menos setembro/2017. Eu sou paraguaia, porém tenho identidade de classificação permanente e moro no Brasil há 22 anos. Acha que tenho chances de ser aprovada?

  63. Bom dia Edu,
    Tenho uma dúvida no preenchimento do visto. Eu não sou casada mas moro com meu companheiro a 3 anos. Nós tenho um Declaração de União estável. Não é a Certidão de União estável feita por um tabelião, é apenas uma declaração registrada em cartório. Então, posso colocar que tenho uma união estável? Essa declaração serve? Ou apenas a Certidão feita por um tabelião?
    Tem também a opção de parceria doméstica, essa seria a opção das pessoas que não tem declarações registradas e apenas moram juntas???

    Obrigada desde já!

    • Se você não informou é porque eles não pediram. O formulário às vezes pede umas coisas a uns e não pede a outros, é um algorítimo deles. Se a opção de colocar estivesse disponível, você nem conseguiriam ir para a próxima página.

  64. Ola Edu, Boa tarde!
    Minha entrevista esta agendada para o dia 07/12 e claro que estou ansiosa!
    Trabalho ha 5 anos de carteira assinada, tenho dois vínculos e renda mensal em torno de 5.000,00. Tenho 29 anos, nunca viajei para o exterior e vou acompanhada de meu noivo que ja viajou algumas vezes para o EUA. Tenho dois veículos em meu nome, porem não possuo imóvel. Declaro imposto imposto de renda e tenho uma conta bancaria movimentada, porem não possuo poupança. Pretendemos viajar em meados de 2017, acha que o fato de eu ser apenas noiva e morar junto pode dificultar? O que acha da minha situação?

  65. Olá Edu, parabéns pelo artigo e pela disposição em ajudar e responder às perguntas.
    Tenho 32 anos, sou autônomo, e para comprovar minha renda, em torno de 2 mil a 2,5 mil abri um MEI recentemente e estou emitindo NF’s em nome dos clientes. Minha esposa, 33 anos, tem situação mais tranquila com relação a documentos, ela trabalha a 8 anos com CLT e tem boa renda, algo em torno de R$ 2800,00 e R$ 3000,00 e declara IR. Solicitamos nossa amiga que mora em NY para nos enviar uma carta convite. Nossas filhas de 13 e 10 anos, claro, estão matriculadas e frequentes na escola, já peguei inclusive a declaração da escola para levar no dia da entrevista. E também a escritura de um imóvel em meu nome, o qual não residimos. Você acha que essa documentação é suficiente ou você indicaria mais algum outro documento para providenciar? Com sua experiência, acha que temos um perfil adequado para conseguir o visto americano?

    • Olá, Renan. Acredito que essa documentação é suficiente. Mas, se me permite um conselho, eu não diria que estou indo visitar um amigo em NYC. Pelos relatos de muitos leitores que tenho lido, dizer que vai para casa de amigos ou parentes é garantia de visto negado. Nova Iorque é uma cidade muito cara. Eu diria que estou indo para Orlando por ser mais em conta, a turismo. Como ela é apenas uma amiga, não tem como eles rastrearem essa ligação, por isso acho desnecessário falar sobre essa pessoa. Eles também não pedem que você esteja com viagem comprada para solicitar o visto, por isso acho que essa medida que lhe conselhei é a melhor. Mas, deixou claro que isso não é garantia de visto aprovado, apenas um conselho para que as coisas não fiquem tão complicadas. Abraço.

  66. Olá, adorei as dicas. Eu sou servidora pública da justiça federal e pretendo viajar para a Califórnia nas minhas férias. Tenho uma renda de 7.100, porém não faço faculdade e não tenho nada no meu nome ainda pois estou juntando dinheiro para fazer essa viagem. Acha difícil eu conseguir? Obrigada!

    • Não será fácil, pois mais que uma renda o solicitante precisa ter fortes motivos para voltar para o Brasil e eles tomam como referência bens materiais, família, estudos e trabalho. Sobre o seu trabalho, como és uma servidora pública federal, acredito que esse seja seu grande trunfo para ter o visto aprovado. Eles têm um respeito grande por profissionais federais, acho que isso te ajudará. É importante você comprovar movimentação bancária e declaração de IR. Enfim, apesar de eu não achar fácil mas você tem chances sim de ter o visto aprovado. Boa sorte!

  67. Edu,
    Pretendo viajar com minha noiva para Orlando em 2018. Ela é bancária concursada. Eu sou professor de educação física concursado com renda de 1mil reais porem presto serviço como professor em outras escolas que não tenho vínculo (nem carteira assinada e nem contrato de prestação de serviço) e recebo mais 1500 reais em espécie que deposito em minha conta corrente. Não declaro IR. Vc acha que devo declarar a renda extra? Posso ter problemas por não declarar no IR e informar na entrevista?
    Temos um carro quase quitado e um imóvel que adquirimos na planta e que ainda não foi entregue.
    Vc acha que temos chances?

    • Seus vínculos não são tão consistentes, mas os da sua noiva podem ajudar afinal, vocês viajarão como casal. De acordo com o exposto, acredito que vocês têm chances sim. Declaração de IR não é obrigatória mas ajuda muito. Uma pena você não ter mas paciência, já vi pessoas que não declaram terem o visto aprovado, muito relativo. O que vai contar muito será a conversa que vocês terão na entrevista.

  68. Boa noite, parabéns pelo site.
    Tenho algumas dúvidas sobre o preenchimento do DS-160. Casei em 2009 e adicionei o sobrenome do marido ao meu nome, mas nunca alterei meus documentos pessoais, inclusive o passaporte. Tem algum problema em solicitar o visto com nome de solteira, informando que sou casada?
    Com relação à renda mensal, o valor é o bruto ou o líquido?
    E com relação aos contatos de hospedagem que eles pedem no formulário, no nosso caso ainda não temos a viagem comprada, por isso não temos essa informação. Tem algum problema?
    Obrigada!

    • 1 – Sobre o nome, é preciso que tudo seja preenchido conforme seu atual passaporte. Para eles o que interessa é o que está no seu passaporte, mais nada.

      2 – Prefiro informar a renda líquida.

      3 – Coloque o contato de um hotel qualquer na cidade que você pretende visitar quando o visto for aprovado. Isso não dá problema.

  69. Edu,

    Recebo salário e tenho outras fontes de renda fora isso, mas não tenho comprovantes muito “oficiais”, só aqueles blocos de recibos bem simples mesmo. Devo colocar essa renda extra também no formulário, ou como não tem uma comprovação tão firme como o salário, deixo pra lá e explico a situação caso perguntem na entrevista?

    • O dinheiro que entra e sai, independentemente de comprovação como contracheque etc, será comprovado através da sua movimentação bancária, dinheiro que entra e sai da conta nos últimos meses. Esses recibos que vendem em papelarias, acredito que não servem pra nada no consulado.

  70. Olá, Edu! Adorei sua postagem! Eu pretendo iniciar o processo para tirar o visto em 2017. Tenho 25 anos, sou advogada há 2 anos. Minha renda é em torno de 3.000,00 a 3.500,00 por mês, imposto de renda declarado certinho, porém, moro com meus pais, não tenho carro e nem casa no meu nome. Já viajei pra outros países, como argentina. Meu inglês é intermediário. Você acha que eu tenho chances ?

    • Pela sua idade acho normal você ainda não ter tantos bens como carro, imóvel etc. Tenha uma profissão e uma renda razoável, além de declarar IR. Acredito que as chances são boas, apesar de eles pegarem no pé de jovens da sua idade. Boa sorte!

  71. Boa tarde!
    Sou Servidor público do Estado de MG (policial militar) e pretendo viajar com minha noiva para Boston e depois Nova Iorque. Ela é médica, tem uma empresa e trabalha como autônoma. Juntando nossas rendas deve dar em torno de 25 mil mensais. A questão é que ela recebe pela empresa dela, seria viável levar a documentação dela na empresa? E no meu caso que sou servidor público, basta levar minha identidade funcional e a declaração de imposto de renda?
    Quais as nossas chances?
    Obrigado.

    • Sim, peça que ela leve a documentação da empresa e você pode levar qualquer documento que comprove que você é realmente um funcionário público. Leve documentos de bens, extrato bancário e declaração de IR. Ou seja, tudo o que puder servir como comprovação de bens e renda, documentação nunca é demais. Possa ser que eles não peçam nada, só uma conversa basta, mas caso peçam, é bom ter em mãos. Boa sorte!

  72. Obrigada pelo post!

    Sou casada tenho um filho de 4 meses, ja tive o visto b1/b2 e ele foi cancelado quando tentei solicitar um visto f1. Eu havia passado 5 meses nos EUA com meu esposo que já tem o visto. Eles alegaram que passei muito tempo nos EUA.

    Sou psicóloga, trabalho Para o Estado, cargo comissionado, vom renda de 2800. Tambem sou autônoma no consultório, com uma renda conolementar de 2000, mas não declaro IR e não tenho como provar.

    Tenho carro em meu nome.

    Como avaliaria minhas chances? Há alguma cidade que aprova mais vistos que outra?

    Obrigada

  73. Olá Edu, tudo bem? Tenho uma duvida em relação a profissão:
    Sou Micro empreendedor (MEI) e possou com campo socitey com lanchonete. Qual a Ocupação devo selecionar? Devo descrever as atividades?
    Muito obrigado

  74. Olá Eduardo!
    Tenho 21 anos e tenho a entrevista marcada no mês de dezembro no RJ. Vou para orlando em maio com meu namorado e a família dele, todos eles já tem visto. Comecei a fazer faculdade esse ano e trabalho há 4 meses.
    Meu tio vai me dar a viagem de presente. Você acha que tem algum motivo provável de negarem o visto pela minha idade, e por ter pouco tempo de trabalho?
    Desde já obrigada!

  75. Olá,
    Eu e meu marido temos o visto e já fizemos várias viagens para os Estados Unidos.Gostaria de levar meu sobrinho de 21 anos para Orlando, nós vamos custear a viagem dele, ele não tem renda, é estudante universitário, tem bolsa do PROUNI e faz estágio. Acha que tem problema de ele conseguir o visto?

    • É difícil dizer, ele já é uma adulto e no ponto de vista do consulado vocês não poderão impedi-lo caso ele quisesse ficar morando lá… Tomara que a pessoa que irá entrevistá-lo não encare as coisas por esse lado. Fácil não vai ser, mas nada é impossível.

  76. Olá, gostaria de tirar uma informação: Julho de 2017 vou fazer intercâmbio no Canadá e meu voo faz escala nos Estados Unidos, então quero tirar o visto de turismo, tenho 25 anos, possuo uma empresa a 6 anos, soh q não declaro imposto de renda pq meu pró-labore eh de 1 salário mínimo 880,00, há, 8 meses fui contrato de uma empresa como fisioterapeuta com salário de 2300,00, juntando minha renda fica por volta de 3200,00, tenho carro e moto em meu nome, e uma poupança até o momento em 8000,00, você acha q tenho condições de ser aprovado no visto, tenho dúvida por causa do meu emprego que eh ressente….Quanto declaração de imposto de rende, soh ano q vem para declarar….Obrigado e fico aguardando

  77. Ola Edu, adorei seu post! Eu e meu marido também estamos querendo aplicar para visto de turismo, para ir a Orlando. você acha que temos boas possibilidades?
    Meu marido comprovadamente recebe R$1000,00,(como auxiliar de eletrônica) porém recebe um pouco mais que isso, pois ele recebe seu salario em mãos e esta no primeiro de analise e desenvolvimento de sistemas, o carro esta no nome dele( financiado a quase dois anos), moramos numa casa que minha sogra nos deu( só que é posse, tendo somente o documento de compra como terreno), eu sou funcionária publica efetiva, tenho duas matriculas como professora(1ao 5ano) uma faço cinco em março e a outra um ano em agosto, minha renda gira em em torno de R$2100,00, sou formada em Pedagogia. Fiz minha de declaração de imposto como isenta, pela primeira vez este ano( meu marido não fez), temos na conta poupança um valor de R$4500,00, para poder utilizar lá, a passagem e hotel queremos comprar dessas empresas que oferecem pacotes de turismo, para pagar durante o ano. Será que temos um boa possibilidade de sermos aprovados?

    • É complicado dar previsão, já vi pessoas com situação bem melhor que a de vocês tendo o visto negado, isso é muito relativo. De um modo geral, eu acredito que a situação de vocês não está tão boa para viajar aos Estados Unidos, ainda mais agora que Trump foi eleito e o dólar está subindo. O valor que vocês têm na poupança é muito pequeno para quem quer visitar os Estados Unidos, além do mais eles poderão questionar o porquê de vocês gastarem todo dinheiro que possuem em uma viagem. Tudo pode acontecer mas pela minha experiência, acredito que a aprovação não é impossível, mas será bem difícil. Boa sorte!

    • Olá, meu nome é Sydney vim agradecer pelas dicas para tirar o visto, eu consegui graças a Deus, perguntas fora do padrão esperado mas como vc tem que sempre falar verdade vc não entrar em contradição !! Feliz 😆😆😆😆😆👍🏻👍🏻👍🏻

  78. Olá

    Tenho 27 anos, Arte finalista há 8 anos, salário base de 1650, mais comissão mas essa eu não tenho comprovante então nem adianta citar, faço faculdade de Psicologia, 5º semestre, (financiado) moro com os pais, que posso colocar como apoiadores (se isso ajuda) nada em meu nome.
    já fui 4 vezes a turismo para Europa e 1 para o México e tenho o visto canadense de turismo, pretendo ir ano que vem para Toronto e aproveitando New York
    quais minhas chances? se forem poucas nem vou perder meu tempo heheh

    • Para jovens com seu perfil eles pegam mais no pé, mas seu perfil não é ruim, tens um bom tempo de empresa, estuda e já viajou para outros países, o que pode contar positivamente pra você. Sua renda para eles é considerada baixa, você terá que comprovar que tem um bom saldo em conta e que movimenta. Se você não tiver, o jeito vai ser colocar seus pais como custeadores da viagem. No seu lugar eu tentaria.

  79. Ola Edu,

    Tenho 24 ano, tenho o mesmo emprego há 6 anos, sou sócio proprietário de uma empresa e faço faculdade de Engenharia (7ª Fase), moro com meus pais. Estou programando uma curso no Canadá, o qual a escola realiza uma viagem para NY e além disto as passagens áreas que passam pelos Estados Unidos são bem mais baratas. Com isto, estou além do visto canadense, solicitando o visto americano. Já fui para os países como Argentina.
    Pelo seu ponto de vista, tenho chances de ter o visto aprovado ?

  80. Olá, que post ótimo!!

    Tanto eu quanto minha mãe temos carteira assinada (salários relativamente bons) mas também temos como fonte de renda o aluguel de vários imóveis. Devo colocar só o valor da carteira assinada no formulário, ou somo todos os valores e coloco?

    Obrigada!

    • Você pode colocar a soma de todas as rendas e levar os comprovantes de tudo para a entrevista. Eles vão ver se esses valores batem através dos seus extratos de movimentação e declaração de IR, sem problemas.

      • Obrigada pela resposta!! Você acha que devo colocar no campo de observação do formulário uma explicação sobre as fontes de renda? E contratos de aluguel servem como comprovante?

  81. Olá! Excelente post, parabéns! Gostaria de tirar uma dúvida. Tenho 21 anos, trabalho na mesma há 3 anos, meu salário é R$ 2.400,00, moro com meus pais, não tenho carro, nem apartamento, nem filhos, nem faço faculdade. Tentei tirar o meu visto em Abril e foi negado, fui sozinha. O do meu namorado ele tentou de forma separada também e também foi negado (sendo que ele já viajou para os Estados Unidos). Pretendemos tentar novamente agora em Dezembro. Minha família (mãe, pai e irmã) já estão com o passaporte ok e também querem tirar o visto. Seria ideal irmos com eles? O fato do nosso visto ter sido negado na primeira vez prejudicaria a decisão do visto deles? É melhor falarmos que vamos viajar com alguém que já tem o visto?

    • O fato de viajar com ou sem seus pais não acrescenta em nada, a menos que eles tenham situação financeira muito boa e se prontifiquem a arcar com seus custos. Cada visto é analisado de forma individual e sua situação é complicada por você ser muito jovem e sem compromissos consistentes no Brasil que motivem o seu retorno. Você pode tentar novamente quando quiser mas se sua situação for a mesma da primeira vez em que o visto foi reprovado, é provável que ele seja negado novamente. Questão de escolha mesmo.

      • Trump vem prometendo há meses em suas campanhas que vai fechar o cerco para imigrantes e para solicitantes de visto, mas não citou o Brasil ( ainda ) de forma específica. Tudo indica que ele governará de forma bem conservadora e 100% pelos americanos. Não que conseguir um visto se torne mais difícil, mas pessoas sem dados financeiros consistentes ou fortes vínculos com o Brasil poderão ter problemas, assim como já é hoje. Na verdade o grande vilão das reprovações de visto é o nosso próprio país que vem passando insegurança através das crises e recessões que vem sofrendo.

  82. Oi Edu… Parabéns pelo post… Tudo bem? Lembra de mim? Trabalhava com turismo aqui em Salvador (a última operadora foi a Conquest e te visitei na Cacilda Viagens)… Ano que vem pretendo ir passar as férias na Flórida com meu esposo e filho… Queria saber de você quanto custa o serviço de consultoria para solicitação de visto (desde o preenchimento do formulário… rsrsrs)… Parabéns novamente! O turismo precisa de profissionais como você! Bjs

    • Boa tarde, Danilly! Muito bom ler seu comentário 🙂

      Na própria Cacilda Viagens eles têm esse serviço. Na minha época custava uns 150,00 fora as taxas do consulado, não sei se mudou. Eu não presto mais esse tipo de serviço mas se você não tem segurança em fazer só, contratar um profissional pode ser uma ótima ideia. Te desejo muito sucesso e boa sorte com o visto, abraço!

  83. Boa noite Edu!
    Pretendo visitar nova york em julho casado com as ferias do meu trabalho quando eu vou completar 1 ano em maio. meu salario e de 1300 porem quem vai pagar a viagem são meus pais onde declaram imposto e tem casas no nome deles e carro. Minha mae e aposentada e a renda media dela e de 5.000 e do meu pai 3.000 eles moram no interior e sou noivo porem eu pretendo ir sozinho. Sera que eu teria alguma chance de tirar o visto sendo q e a primeira vez q vou viajar para outro pais?

    • Eles encaram como situação comum de pais pagando viagem quando se trata de crianças e adolescentes estudantes, quando se trata de adultos como você eles costumam levar mais em consideração a situação individual de cada solicitante. Para eles o relevante não é quem vai pagar a viagem e sim as garantias e motivos do solicitante para voltar ao Brasil, e isso é comprovado através de movimentação bancária, declaração de IR e bens como carro, casa além de filhos estudando. Você pode tentar sem problemas, mas não considero os pais pagando um fator relevante para adultos.

  84. Boa tarde,

    pretendo ja tirar meu visto agora, pra viajar no final do ano que vem, Tenho 24 anos, sou sócio proprietário de uma pequena empresa, meu salário é de aproximadamente 3.500 R$ e tenho carro financiado no meu nome, algumas contas como telefone, celular, não declaro imposto de renda e tudo mais. Pelo perfil, vc acha que corro o risco de ser negado em algo ? Abraçoss

    • Suas chances são boas. Você pode ser questionado por ser muito jovem, acredito que solteiro e sem filhos. Essa é sua primeira viagem internacional? Eles costumam dar mais crédito a quem já viajou para outros países. Chances existem, só tentando para ver. Boa sorte!

  85. Ola Edu, gostei muito do seu post, querían tirar algumas dúvidas, tem dois anos que sou residente na Argentina moro aqui com esposa e filhos, tenho um serviço de transporte turísticos, pagos impostos aqui, Mais minha renda principal e no Brasil presto serviços de licitação pelo internet já é ir no Brasil pregao e eletrônico esta é minha principal fonte de renda tenho tbm uma emprsa no Brasil que trabalha com não de obra terceirizada. Só que no formulário não encontrei opção para colocar todos minhas rendas, nem lugar onde colocar o valor do que ganho, o que estou fazendo de errado?

    • Não é obrigatório colocar quanto ganha no formulário, inclusive quando o campo de renda aparece ele tem a opção de marcar como ( prefiro não declarar ). Na entrevista é que isso será explicado e, caso eles solicitem, você poderá mostrar os seus comprovantes de renda, extratos e declaração de imposto de renda. Sobre isso pode ficar tranquilo, o formulário não segue um padrão, ele mostra perguntas para umas pessoas e para outras não, acredito que isso depende das respostas anteriores.

  86. Olá, Eduardo!!! Eu já tenho visto, sou empresária, tenho imóveis e carros em meu nome e uma renda alta, porém meu esposo é isento na declaração do Imposto de Renda, e atualmente tem o salário de R$ 3.000,00. Será que ele conseguiria ser aprovado?

    • Pede para ele colocar que você, esposa, vai viajar com ele e arcará com os custos dos dois, isso é comum. Se vocês são casados não há por quê eles pensarem que ele ficará ilegalmente nos EUA. Não esqueça de pedir para ele levar cópias dos seus comprovantes de renda e declaração de IR, além da certidão de casamento. Boa sorte!

  87. Parabéns pelo post Edu! Gostaria de uma ajuda sua e explicarei minha situação.

    Tenho uma renda considerável e dinheiro guardado para comprovar meus gastos, declaro IR, já viajei para 3 países anteriormente, tenho 27 anos, estou empregada desde os meus 18, tenho união estável, já fiz intercambio de 1 mês na Inglaterra e levei o certificado, mesmo com todos estes vínculos tive meu visto negado (e nenhum documento foi solicitado). Acredito que foi meu despreparo na entrevista, pois o consul comecou a falar em portugues e me fez uma pergunta somente, para onde eu iria, em seguida, de repente, o bendito consul passou pro ingles (achei muita sacanagem), e como fiquei nervosa com isso, pedi a ele que voltasse ao Portugues. Enfim, eu havia solicitado o visto B1/B2, e tinha o intuito de estudar lá por 1 mês, com carga horaria semanal de 10h (fui orientada de que estudos acima de 3 meses e carga horária de 18 horas semanais acima, o visto seria de estudante – motivo pelo qual não o solicitei). Voltando a minha historia, quando pedi ao consul que voltasse ao Portugues ele so disse “visto negado, aconselho que tente um de estudante”. Ele me negou mesmo com uma carta da Empresa em mãos, que tem sede nos EUA, informando da ciência dos estudos (único documento que ele me pediu). De fato, não sei hoje se existe esta historia de carga horária e meses de estudos para solicitação do tipo de visto ou se tive negado por nervosismo na entrevista. Agora estou num mar de dúvidas. O que coloco no formulário DS quando pergunta se teve visto negado? Coloco nada, ou informo que não sei o motivo? O que de fato pensei é colocar que meu interesse é fazer um treinamento pela Empresa, em uma de nossas sedes no TEXAS, com carta em mãos com esta convocação e não um curso como entendido pelo consul (e esta integração é verdade mesmo, rs). Como tenho esta carta em mãos, esta foi a única justificava que pensei. De fato é verdade, farei uma integração de uma semana, porém, ficarei mais um mês para estudar. O que devo fazer? Obrigada pela ajuda.

    • Pelo o que vi o que te complicou foi eles terem certeza de você falar inglês fluente e ter pedido para ser entrevistada em português, o que eles podem ter interpretado como mentira, o que é sempre fatal na reprovação. Não acredito que tenha algo a ver com a carga horária citada. Você deve sim explicar que teve o visto negado, eles já sabem disso e se você não colocar seu visto será negado novamente. Se eles perguntarem o porquê do visto negado da última vez, você poderá alegar o nervosismo , quem sabe eles entendam. No mais tudo normal, mantenha a calma e se prepare para o caso de eles te entrevistarem em inglês, isso é comum quando o candidato declara no formulário que sabe falar o idioma.

  88. Edu boa noite, iria preencher o DS-160 agora mas vi seu site e gostaria de tirar uma dúvida.

    Irei solicitar eu(32 anos) minha esposa(32 anos) meu filho (3 anos), a intenção da viagem é turismo, sou empresario tenho empresa em sociedade com meu pai a mais de 5 anos. Meu pro-labore e de 2.000 reais. Tenho Apartamento financiado (moro nele) e carro financiado. Minha esposa não trabalha e fica em casa com meu filho. Temos um dinheiro na poupança dela que usaremos para a viagem.

    Porém minha dúvida maior é a seguinte, meu irmão mora nos EUA, legalmente e trabalha la. Iriamos visitar ele, mas lendo alguns comentarios vi que não é muito bom colocar que vamos visitar ele, queremos ficar 1mês por lá, o que me sugere e quais minhas chances? Coloco que tenho parente la? que vou visitar? ou coloco que vou para outro lugar e me encontrar com ele ele mora em Detroit.

    Outro detalhe, matriculei meu filho hoje em uma escola, não sei se ajuda.

    como devo proceder?

    • Minha dica é sempre dizer a verdade mas, de fato, dizer que vai visitar parente nos EUA é quase certeza de visto negado, de acordo com relatos dos nossos leitores. Já que seu irmão está legalmente, você pode dizer isso no formulário mas não dizer que irá fica na cidade ou casa dele, o consulado poderá entender que você poderá querer morar com ele ilegalmente. Sua renda não é alta, mas com um bom saldo em conta para os custos e com bons vínculos como os citados, pode dar tudo certo. Leve uma declaração da escola do seu filho, isso poderá ajudar.

  89. Boa noite
    Edu tenho algumas dúvidas….
    Estamos querendo fazer uma viagem para Disney apenas turismo mesmo…
    Iríamos eu 25 anos, meu esposo 28 anos, meus dois filhos de 8 e 1 ano, meu cunhado 32 anos e a mulher dele 25 anos…
    Meu esposo e meu cunhado trabalham como autônomo no ramo da construção, mas eles prestam serviços para uma empresa mas sem registro em carteira…
    Eu trabalho como manicure e minha cunhada e assistente ADM com carteira assinada…
    A renda do meu marido com a minha gira em torno de R$8.000,00 e temos uma poupança guardada, e temos casa própria e carro quitado…
    E meu cunhado com a esposa dele tem uma renda de R$6.000,00 e carro e moto quitados
    Quais seriam nossas chances de ter o visto aprovado??
    Tem alguma dica também que possa ajudar…
    Agradeço desde já…

  90. Olá Edu

    Eu e marido acabamos de tirar passaporte e queremos tentar o visto americano. Tenho 25 anos e ele 28, sou assistente financeiro em uma empresa a 2 anos e 6 meses carteira assinada, com salario de +ou- 1400,00 ele acabou de ficar desempregado tem 1 mes, porem trabalhava com carteira registrada nessa empresa a 5 anos e declara IR. Temos união estavel no cartorio, ele tem um filho de outro relacionamento, temos carro e moto no meu nome, moramos somente eu e ele numa casa propria herança de familia (a casa está no nome da minha avo, não pagamos aluguel), minha faculdade está trancada e já viajamos para o Chile. Temos dinheiro em poupança +ou- 5 mil. Gostriamos de ir para Orlando em Set/17. Será que temos chances?????

    • Até a data do seu comentário o Trump não havia sido eleito e o que já era difícil para os brasileiros ficará ainda pior com a eleição dele, essa é a triste realidade. Você não terá vida fácil no consulado, seu perfil e do seu marido são um pouco inconsistentes para a exigência deles, além de vocês serem muito jovens. Nada é impossível, mas alerto que será difícil.

  91. Boa tarde! Bom é a seguinte, eu não declaro IR, mas se eu declarar mesmo atrasado, isso me ajudaria na entrevista ou me atrapalharia por tirada somente agora sendo que minha entrevista esta agendada para inicio do mês de Dezembro.
    Grata
    Ana

  92. Boa tarde, vou ao consulado do rio no mês que vem para a entrevista, mas fiquei desempregada agora em novembro, por favor me ajude , devo informar a eles que fiquei desempregada?
    Grata
    Amdrea

  93. Eduardo, boa tarde!
    Eu e meu marido temos a intenção de viajar para Nova York em meados de 2017. Já viajamos para Punta Cana e temos passaporte válido. Meu marido tem 42 anos e trabalhou em trecho fazendo obras eletromecãnicas por 09 anos, mas atualmente está desempregado (13 meses). Sou engenheira formada, tenho 37 anos e trabalho numa siderugica há 10 anos. Meu salário é de R$ 5060 e a única renda extra é aluguel de R$700,00 (comprovado por recibo) – aluguel a partir de mar/16. Temos casa propria e carro financiado, mas não temos poupança com dinheiro disponível no momento. Meu marido tem 2 filhos do primeiro casamento (19 e 16 anos). Como ele está desempregado, qual a possíbilidade de conseguirmos o visto?

    • Você coloca que irá arcar com as despesas do seu marido, isso é comum entre pessoas casadas. Acredito que as chances são boas e os filhos do seu marido que ficarão no Brasil são também uma garantia de que ele terá que voltar ou seja, um vínculo forte. Leve documentos de tudo o que vocês tiverem de bens no Brasil e documentos também que comprovem sua profissão.

  94. Bom dia

    Tenho 25 anos, solteira, nunca viajei para o exterior, não tenho casa e nem carro em meu nome, também não faço faculdade. Minha renda com a comissão gira em torno de 2.200,00, no formulário devo colocar o valor total e levar os comprovantes de pagamento das comissões? Pretendo viajar com uma amiga em uma excursão de agencia de viagens, gostaria de algumas dicas, pois li alguns relatos e acho que tenho pouca chance de ter meu visto concedido.

    • Coloque o valor total do que você ganha em média e lá, se necessário, você explica melhor sobre esses rendimentos. Jovens com seu perfil não são fáceis de terem aprovação por, justamente, não terem nada a perder em querer ficar por lá. Mas não é impossível. Aplique os recursos que você tem disponível e sempre fale a verdade, não há truques ou dicas matadoras, é na entrevista diante de uma conversa que eles vão sentir suas reais intenções. Boa sorte!

  95. Bom dia Edu, Meu marido e eu compramos uma passagem para Londres para o inicio de 2017 com escala em Miami de 13 horas e pretendemos aproveitar o dia lá. Marcamos a opção B1/B2 no formulário, pois pretentemos voltar no final de 2017 para ir à Disney. Em tempo provável de permanência, marcamos “Less than 24 hours”. Já efetuamos o pagamento e agendamento da entrevista. porem estou com receio de ser questionada de ter marcado a opcao “Less than 24 hours” para um visto B1/B2. Voce acha que posso ter problemas quanto a isso?

    • Isso pode ser explicado na entrevista caso perguntem. Hoje em dia não vale mais a pena tirar um visto de trânsito uma vez que o trabalho é o mesmo de tirar um visto de turismo. Acredito que não tem problema algum.

    • olá, sou formado e faço pós graduação, sou servidor publico efetivo, irei viajar com minha sogra e minha noiva , e possuo dinheiro em minha conta corrente vc acha que tenho chance de conseguir meu visto e tenho um filho?

      • Pela minha experiência eles encaram servidores públicos com bons olhos, não vejo nada que vá contra sua aprovação até aqui. Se você tiver como provar que tem condições de arcar com seus custos e do seu filho, tem tudo para dar certo.

  96. Oi Edu, excelente seu post, deveria ter conhecido ele antes da minha entrevista rsrsrs.
    Gostaria de relatar meu visto negado, para vc me orientar da segunda vez.

    Tenho 36 anos, tenho apartamento próprio em meu nome, carro quitado em meu nome, filha de 18 anos na faculdade. Tranquei minha faculdade em 2013. Minha renda é de 1500.00 (mas acho que coloquei 2.200 no formulário) tenho 6mil na poupança.

    Minha entrevista foi ontem, 03/11/16. Aparentemente eu nao estava nervosa, mas eu cometi algumas falhas, veja.

    Pra onde vc vai? Orlando
    Trabalha com o quê? Aux. Administrativo
    Ja viajou pra fora do país? Não
    Mora com quem? Minha filha, ela tem 18 anos, moro em apartamento próprio. (Nao deveria, mas falei isso tudo rsrs)
    Quem vai custear sua viagem? Eu mesma.
    Vc faz mais alguma coisa pra complementar sua renda? Sim. Trabalho autônoma como design gráfico.
    Declara imposto de renda? Nao!
    Ela perguntou novamente: Vc nao declara? Eu disse NAO! Na verdade eu declaro como Isenta. (Eu falei assim)
    Voce vai com quem? Sozinha. Na verdade vou com um casal de amigos (falei dessa forma, vacilei)
    Ela digitou no PC e negou meu visto.

    No meu formulário não perguntou nada que fizesse mensao que eu tenho vínculos no brasil. Eles tem essas informações através de nosso cpf ou coisa parecida, ou pra eles não tem nada informando? Eles analisam nossa ficha antes da entrevista ou nao?

    Nao tinha no formulário:
    Se tenho filho
    Se tenho casa própria, carro
    Se faço faculdade

    Quando posso tentar novamente e o que posso mudar? Nao tenho mais o que mudar.

      • Olá Edú , desculpa comentar em cima de um comentário . Não encontrei um campo para fazer minha pergunta separada . Então : Sou Brasileira e vou me casar com um Canadense em Janeiro , Vamos morar no Canadá em uma cidade próxima aos Estados Unidos , você me aconselha aplicar o visto aqui no Brasil ? Ou no Canadá ? Não sei o que coloco na Ds , por que por hora , não tenho planos de ir para os Estados Unidos , era mais um documento de viagem que quero ter para poder visitar o país quando quiser . Sai do trabalho para organizar o casamento . Acha melhor eu aplicar depois que estiver casada pra ele ser meu patrocinador ou agora tenho chances ? E colocar meu pai como patrocinador . Obs; já tenho visto Canadense e estive lá . Poderia ser uma chance ? Tentei resumir haha . Abraços .

    • Olá, tenho 20 anos e um salário de 1.300,00 como técnico de aquecimento solar. Gostaria de ir para Massachusetts a serviço. Tenho quase 2 anos no serviço e um carro no valor de 12.000 .. Gostaria de saber qual motivo me traria maior chance de não ter o visto negado..qual a disculpa para entrar no país aumentaria minhas chances.

      • O que vai te complicar um pouco é a sua idade, e sua renda que é relativamente baixa na opinião deles. Seus vínculos com o Brasil são seu carro e seu emprego, isso pode contar a seu favor, mas não é garantia de aprovação. Também não há uma garantia de reprovação, tudo vai depender da conversa de vocês na entrevista. Suas chances são baixas mas não impossíveis.

  97. Olá, boa noite …. estou aflita com os comentários mais gostaria de uma opinião sua pois vi que vc entende do assunto rsrs. Quero viajar para Miami /orlando turismo mesmo, com meu marido que é piloto de avião e tem salário comprovado em carteira de 16 mil /mês …. declaramos imposto de renda certinho…. temos imóvel em nosso nome porém não moramos nele e sim em um apartamento alugado ….meus filhos tem respectivamente 15 (completados em julho2016) e 13 anos… estudam em escola particular,fazem curso de inglês etc….. eu sou formada em gastronomia porém não trabalho fora….. meu esposo já esteve em tampa a uns 15 anos atras por 30 dias….foi e voltou legalmente …. gostaria de saber se vc vê algo que possa deixa los desconfiados …e se preciso levar minha filha de 15 na entrevista ? E meu filho de 13 tem que ficar no hotel ou pode ir conosco

    • Se até o dia da solicitação seu filho tiver 15 anos não precisa ir, assim como o de 13. Porém, vale ressaltar que caso o consulado julgue necessário eles poderão ser chamados para comparecem pessoalmente com os pais, mas isso é raro de acontecer. Até onde sei lá não tem um lugar para deixar os filhos enquanto os pais submetem o visto, melhor deixar no hotel. Pelo o que você informa a situações de vocês é muito boa, tem tudo para conseguir a aprovação. Mantenha a calma na entrevista e só responda o que lhe for perguntado. Boa sorte!

  98. Boa iniciativa de ajudar a realizar sonhos!

    Meu caro, preciso muito da sua ajuda! vou tentar o visto pela 1 vez, tenho 32 anos, renda 2.500,00, trabalho de CLT, união estável sem documento (se preciso posso fazer) , tenho uma filha, carro em meu nome, moro em cima da casa da minha mãe, não declarei IR este ano ( se preciso posso declarar segundo o contador, só pago multa), tenho uma renda por fora variável entre 1000 a 1200 a qual uma parte desse dinheiro eu compro dólar e guardo. na minha conta corrente recebo apenas o salario da empresa, e faço uma pequena movimentação apenas com esse valor que recebo, e não tenho dinheiro guardado em conta, devido a essa renda que já e considerada baixa optei por tentar o visto sozinho e viajar em excursão… pela sua vasta experiencia o que me falaria sobre meu perfil… chances sei que todos temos… mas no meu caso acha tenho real chances… pelo fato de viajar sem a mulher e filho acha que me complicaria…. o que eu poderia justificar ela não estar indo junto… fico grato em poder me responder

    • Se você for solteiro pode dizer que a filha ficará com a mãe porque está estudando. O fato de ela ficar aqui no Brasil pode servir como motivo para voltar ao Brasil e não querer ficar lá. Consiga a declaração de IR com seu contator ele é importante. Sem dinheiro em conta não sei como você comprovará que terá condições de pagar a viagem e as despesas, acho isso importante também e eles podem questionar, é bom estar preparado pra isso. Enfim, na entrevista eles sentirão suas reais intenções, é o momento mais importante da solicitação portanto mantenha a calma e sempre responda o que lhe for pergunta, jamais se antecipe com respostas que não foram perguntadas, muita gente faz isso e eles entendem como nervosismo.

      • Olá Edu,desculpas comentar em baixo de um comentário mas é porque não achei um local pra postar.
        Tenho 21 anos,ano que vem vou para o último ano de Direito, faço estágio há 3 anos no mesmo local, moro com os meus pais, meu pai que vai bancar a viagem (Ele foi comerciante durante 30 anos e hoje vive de renda), minha mãe é aposentada por invalidez,não moramos de aluguem,meu pai declara alguns imóveis apenas no imposto dele, eu ganho no estágio 1.300 reais por mês,tenho uma poupança de 55 mil reais. Vou pra uma cidade vizinha de NYC, pois um amigo do meu namorado vai casar e vamos para o casamento e depois vamos para NYC,vou ficar apenas 8 dias.
        Estou com medo,porque não tenho nada no meu nome, apenas a minha poupança e quem paga as minhas contas é o meu pai.. O que você acha que devo fazer pra ter o visto de turismo aprovado.
        Obrigada desde já.

        • Eles pegam no pé de jovens da sua idade mas isso não quer dizer que não será aprovado. Sua poupança é boa, dá para comprovar que você tem meios de pagar por sua viagem, seu curso de direito também pode ajudar, afinal ninguém estuda 4 ou 5 anos para ir morar nos EUA. Acredito que as chances são boas, pena que não posso prever nada com precisão, é sempre muito relativo. Eu, se fosse você, tentaria numa boa, é a única forma de saber se dará tudo certo. Boa sorte!

  99. Olá Edu! Já tive o visto negado por duas vezes e estou com muitas dúvidas! Sou casada, porém não no papel, moro com ele há mais de quatro anos e nas duas vezes que tentei fui sozinha e coloquei como sendo solteira, pois não sei se posso colocar casada sem ser no papel. Neste caso, o que acha que devo colocar? Pensei em colocar casada e fazer um contrato de união estável e levar os comprovantes de depósitos que realizo na conta dele onde ajudo a pagar as contas em comum, como carro, etc. Outra dúvida, sou gerente de vendas e na carteira tenho um salário de R$ 1.200,00, porém ganho comissões, e tenho uma casa que ganho aluguel no valor de R$ 400,00 e mais as comissões que dá uma renda total de aproximadamente R$ 2.600,00. No DS-160 onde pede a renda devo colocar somente o que ganho na carteira? E como posso comprovar a renda das comissões e do aluguel?

    • Pode colocar casada, afinal morar junto já é um casamento. Faça o contrato de união estável para ter em mãos caso eles venham pedir. Você pode colocar seus ganhos totais e no final onde tem um campo para observações, você explica um pouco de conforme você explicou aqui de onde vem casa valor. Eles também terão ideia de quanto você ganha através do seu extrato de movimentação bancária e da sua declaração de IR, caso você declare.

  100. Tenho 31 anos e uma renda de R$ 3.800,00 trabalho na mesma empresa a 6 anos sou divorciado e tenho uma filha de 4 anos e carro quitado.
    Estou terminando uma pós-graduação é possível conseguir o visto com esse perfil?

    Agradeço seu contato

  101. Olá Edu, eu tenho 18 anos e estou querendo viajar ano que vem para os Estados Unidos mais o meu noivo, nunca trabalhei para ninguém mais meu noivo trabalha de predeiro, porém quem vai paga a nossa viagem seria o meu pai que é dono de uma construtora , ele irá nos dar essa viagem. Pretendo tentar o visto este mês mais eu não irei fazer o visto casada mais sim como noivos, gostaria de saber se temos uma boa chance de conseguir o visto do seu ponto de vista e se você sabe se o casal fazem a entrevista juntos .

    • Vocês podem marcar juntos e cada um será chamado para individualmente se dirigirem à cabine para entrevista. Eles pegam um pouco no pé de jovens com seu perfil, eles acham que vocês, jovens, não têm muito a perdem e facilmente podem ir para morar lá. Mas, isso não é sentença de visto negado, existem chances, é pagar para ver.

  102. Olá, uma dúvida, meu marido irá custear a viagem da minha, portanto, ele irá fazer uma carta de custeio pra ela, você sabe me informar quantos anos de validade terá o visto dela, pois já me disseram que não tem a validade de 10 anos, estou super preocupada com isso.

    • Suponho que você esteja falando da sua filha, certo? Caso ela seja uma criança com poucos meses ou anos de idade, é comum que eles não deem 10 anos pois durante esse período ela sofrerá uma mudança física muito grande e ficará incompatível com a foto. Mas, quando vencer, você poderá solicitar novamente pelo correio, os pais que já terão visto não precisarão comparecer na entrevista.

  103. Olá, meu caso é o seguinte: trabalho de carteira assinada para minha mãe e disse que ela quem arcará com os custos da viagem, já que seu contra-cheque é maior que o meu. Existe o risco de haver algum problema? Tecnicamente meus únicos vínculos com o nosso país são a família e a carteira assinada por mamãe.

    Tô vendo que o pessoal tá dizendo que não é seguro dizer que tem conhecidos lá, existe algum risco de seguirem as pessoas depois do aeroporto pra descobrirem??

    Por fim, no DS-160 botei que visitaria o país em setembro, mas como dá pra notar, não fui rs. Terei que preencher outro formulário só pra mudar essa informação?

    Obrigada!

    • Se seus fundos não são suficientes para arcar com os custo da viagem, acredito que o melhor é colocar sua mãe como pagadora. Realmente não é bom dizer que vai visitar parentes ou amigos, é quase certeza de visto reprovado. É melhor corrigir a informação da ida para não entrar em contradição.

  104. Edu Gomes tudo bem? Sei que sao muitas perguntas e tenho visto que responde cordialmente a todos. O meu caso é que sou mecanico especializado em hidraulica a 5 anos carteira assinada, salario varia em 2500 reais e comprovado por holerite, estudo engenharia civil em faculdade publica, cursando 5 periodo, tenho casa propria que pago pela caixa e carro. Minha noiva é gerente e socia da oficina que trabalho, pois é dela e do pai dela a oficina de automoveis.. ela retira 3800 pra mais ou pra menos dependendo do mes , mas a empresa movimenta muito mais de doze mil reais, la somos 4 ao todo, ela esta no penultimo ano de faculdade, ela faz engenharia de producao na mesma faculdade que a minha UEMG.minha irma tem visto americano e ja viajou tres vezes pra la … minha pergunta eh sobre as chances de conseguir… seria viavel falar que minha irma tb vai junto? Mas ela nao ira, mas digo pra melhorar as chances, e minha noiva tb nao tem o visto. O que acha ? Attc

    • Olá, bom dia! Cada caso é analisado de forma individual. No formulário não terá espaço para você dizer se sua irmã tem visto e que já viajou, será quase tudo sobre o solicitante. Pelo o exposto, acredito que você e sua noiva têm vínculos bem consistentes e boa renda, eu acho que tem tudo para dar certo apesar de, infelizmente, não poder te passar nenhuma certeza. É ver para crer, boa sorte!

  105. Boa noite! Parabéns pelo site, estou adorando as dicas.

    Estou querendo ir com minha família para Orlando no ano que vem mas estou com muito medo em relação ao visto do meu esposo. Sou concursada numa estatal há 10 anos e empresária, tenho uma renda declarada de R$5.000 e também tenho dinheiro na poupança que posso comprovar que vou custear a viagem. Temos 2 filhas com 10 e 12 anos. Ele é autônomo e não tem como comprovar renda. Tenho 32 e ele 34 anos, porém além de autônomo ele está se formando em direito agora no final de 2016. Já viajamos para o exterior, ano passado inclusive passamos 15 dias na Europa. Você acha que tem chances do visto dele ser negado, mesmo nós 4 fazendo juntos? Temos carro e casa em nosso nome. Ele vai começar uma pós-graduação no inicio do ano, acredita que isso pode ajudar? Obrigada!!!

    • Mesmo os vínculos do seu esposo não serem bons como os seus em termos financeiros, vocês são casados e têm uma vida juntos, inclusive filhos, acredito que as chances são muito boas. As suas últimas viagens para o exterior farão também uma grande diferença. Seria um grande azar se o visto de vocês fosse negado. Boa sorte!

  106. Olá
    Eu trabalho, faço faculdade e já concluí um curso técnico.
    Estou na dúvida de como preencher isso no formulário. A primeira opção é pra colocar o emprego e depois pede os cursos já concluídos…. Já que coloco que minha ocupação atual é o trabalho, como vou colocar a faculdade? Cabe colocar o curso técnico como concluído, ou só conta cursos universitários?
    E eu trabalho como servidora pública mas de contrato temporário. Como isso fica lá? “Government” ou “other”?

    • Quando eles pedem uma data de conclusão do curso ou faculdade e você ainda não concluiu, você coloca na data da conclusão o dia do preenchimento do formulário. Sempre fiz assim e nunca deu problema. No caso de servidor público, pode colocar Government, não tem problema.

  107. Ola Edu!Acredito que minha situação seja um pouco complicada.Rss
    Me formei em direito tem 3 anos, porem não exerço a profissão.
    Trabalho com a minha mãe, somos autonomas, não tendo comprovação de renda (apenas extrato bancario).
    Não sei se arrisco e coloco que sou autonoma, mostrando o meu extrato.
    Ou se coloco que estou estudando pra concurso e que me pai está custeando a viagem.
    O que me sugere?

  108. Olá Edu,
    Tive meu visto negado, tenho 26 anos, formada em administração, trabalho a 6 anos na mesma empresa e pago financiamento em meu nome do meu apartamento, na entrevista ele me perguntou:
    Consul: já viajou pra fora do pais?
    Eu: não
    Consul: faz oq ?
    Eu: assistente de processo
    Consul: Qual sua renda?
    Eu: 2.300,00
    Consul:pra onde quer ir ?
    Eu: Orlando
    Consul: Visto não concedido,motivo 214(b) falta de vínculos

    Na entrevista eu estava nervosa e acho que fui objetiva até demais.
    Queria saber se eu posso falar para o Consul na hora da entrevista que possuo esses vínculos, o meu DS160 foi preenchido atraves de agencia e pelo que eu vi não tem nenhuma pergunta que comprove meus vinculos no brasil por exemplo, no DS tem a parte que vc preenche o endereço, mas não pergunta se a casa é sua ou alugada.
    Queria saber tambem se eu posso tentar novamente fiz a entrevista 27/10/2016, acha que devo aguardar mais uns meses para tentar de novo ?
    Obrigada.
    Jessika Varela

    • Eles entendem que 2.300 é muito pouco e que lá paga-se bem mais do que isso em empregos simples, o que pode acabar motivando a pessoa a ficar ilegalmente por lá. O fato de você ser bem jovem ainda e acredito que solteira e sem filho, complica ainda mais. Ou seja, eles querem sentir os fortes motivos que você tem para voltar ao Brasil e esses vínculos são sempre muito relativos e vão da interpretação e ponto de vista de cada entrevistador, uns são mais rigorosos que outros nesse aspecto. Nervosismo e ansiedade na entrevista também atrapalha, sempre é bom responder somente o que é perguntado, muita gente se antecipa e fala além do que o entrevistador quer ouvir e acaba complicando. Você pode tentar novamente quando quiser, mas da próxima vez eles poderão perguntar o que mudou desde a sua última entrevista para motivar a aprovação do seu visto. Realmente complicado prever algo, já vi pessoas com situações bem menos consistentes que a sua e que tiveram o visto aprovado, às vezes a sorte conta um pouco.

      • Obrigada pela sua resposta e atenção Edu.
        Tenho mais uma dúvida, se eu viajar esse final de ano para Europa e ficar uns dias lá, pois na minha entrevista ele me perguntou se eu já viajei para fora do país e na próxima entrevista eu poderia falar que o que mudou foi essa viajem .. acha que ajudaria ?

        Obrigada.

    • O caso dela e parecido com o meu,tenho 24 anos e tive o visto negado duas vezes em um mês,na segunda tentativa eu perguntei um motivo se ela poderia me explicar,ela foi super gentil é me disse que eu deveria ter um histórico de viagens,achei estranho ela me explicar isso,estava guardando meus documentos ela me chamou pelo nome,e me falou a seguinte frases.

      “Se você tem realmente condições de viajar,vá primeiro a Europa e depois venha solicitar seu visto”

      fui ate uma agencia é o rapaz que me atendeu me falou que eu jamais devia ter tentando sem ter uma viagem internacional fora da america latina,acabei concluindo que emprego formação pode ate ser um dos requisitos mais se não tiver um histórico de viagens sera muito difícil.

      • Eu acredito que isso seja muito relativo, é uma questão de ponto de vista e opinião de cada entrevistador. De fato, você ter um histórico de viagens em outros países ajuda, pois eles entenderão que você é uma viajante e que nunca teve interesse de ficar ilegalmente em outros países. Mas já vi casos de pessoas que nunca viajaram pra fora e tiveram o visto aprovado. Enfim, mesmo assim é muito bom saber dessa informação, eu mesmo não sabia.

  109. Ola Edu, Tudo bem?
    Tenho passaporte que foi tirado no início desse ano de 2016, e estou me programando para no ano de 2017 viajar para USA em férias.
    Tenho emprego fixo no qual ganho mensalmente o valor bruto de R$ 1.300,00 (hum mil e trezentos reais) em CTPS, possuo carro em meu nome, e moro em um imóvel financiado pela CEF em nome de minha mãe porém os valore pagos das parcelas do financiamento são feito por mim.
    Nesse caso será que conseguiria ter o visto aprovado pelo consulado?

  110. Olá Edu!

    Estamos viajando eu e meu marido para Orlando em dezembro, nos já temos o visto, inclusive já estamos com as passagens compradas e a reserva no hotel. E pretendemos levar minha irmã, que já teve o visto negado por duas vezes e hoje está com a seguinte situação: trabalha há um mês em uma loja de roupas com salario de R$ 1.000,00, mas não está com a carteira assinada, mas não sabe se vai continuar, pois a dona da loja pretende fechá-la, ou seja não tem como comprovar que está trabalhando. E não estuda. Como minha mãe é pensionista do meu pai falecido, ela tem essa ajuda da minha mãe para se manter. Pretendo ao preencher o formulario DS160, colocar que ela está desempregada e explicar a situação. O que você me
    aconselha?

  111. Olá!
    Meu namorado está fazendo pós graduação nos eua e eu gostaria de visitá-lo em dezembro.
    Quem pagaria minha viagem seria meu pai, mas tenho 24 anos.
    Acabei de voltar de um intercâmbio na Nova Zelândia. Sou formada em engenharia agronômica mas estou desempregada.
    Não estou sabendo o que colocar na explicação da parte que coloco que estou desempregada.
    Você acha que tenho chances? Alguma dica sobre o que colocar na explicação?
    Obrigada!

    • Pelo relato dos nossos leitores dizer que vai visitar parentes e namorado nos EUA é sempre uma má ideia, quase certeza de visto negado. Melhor colocar que você pretende viajar a turismo para Mimai, Nova Iorque, Orlando e que seu pai vai presentá-la com a viagem e arcará os custos. Na parte de profissão, se não tiver desempregado coloca “outros” e explica no campo logo abaixo ( se não me engano existe um ).

  112. Ola, td bem?
    Em dezembro de 2017 eu e meu namorado pretendemos ir para os estados unidos, mas eu não tenho vinclo nenhum com o Brasil, tranquei a faculdade, nao tenho carro nem casa, e sou dona de casa, na verdade moro junto com meu namorado à dois anos, (temos o papel de união estavel), e ele é empresário e vai bancar a viagem toda para mim e para ele. É possível eu conseguir o visto?
    E em janeiro, pretendemos ir para Cancun, e achei alguns voos na internet com conexao em Dallas, e pesquisei sobre isso e vi que mesmo para conexao preciso do visto americano, e como ano que vem nós ja iamos tentar tirar o visto mesmo, resolvi antecipar o visto para comprar essa passagem para Cancun de janeiro. Queria saber se tenho alguma chance de conseguir esse visto? Na verdade sou autonoma, sou manicure e vendo produtos de beleza.

  113. Olá Edu. meu visto e o de minha filha venceram. queremos tirar novo visto americano. Entretanto, estou preocupada no caso da situação dela. Sou auditora estadual e tenho como comprovar, caso seja solicitado, os documentos do Tribunal onde trabalho. Entretanto, minha filha se formou e não está trabalhando e, evidente, também não está estudando.
    Diante desta situação, seria possível a obtenção do novo visto dela? embora ela já tenha anterior e já vencido?

  114. Boa tarde, Edu

    Eu pretendo visitar Orlando em fevereiro/2017 e ficar apenas uns 7 dias. Uma amiga minha vai e me chamou pra ir também. Mas não vou viajar com ela, vou encontrar ela lá, vou viajar sozinha.

    Tenho 24 anos, faço faculdade e sou estagiária, tenho termo de compromisso de estágio até abril/2017 e também vínculo com minha universidade, tudo certinho. No estágio eu recebo R$ 1517,20. Mas coloquei que meu pai vai custear a viagem pois minha renda é pequena para isso. Apenas citei o estágio no DS e quanto ganho.

    Já fiz intercâmbio para os EUA, morei 8 meses em Pittsburgh como estudante de universidade e 3 mesês em DC fazendo pesquisa em outra universidade. Meu visto era de estudante e valia por 1 ano.

    Alguma dica? O que você acha de minhas chances?

  115. BOM DIA, EU E MEU NAMORADO QUEREMOS IR NOS EUA EM MAIO , SOMENTE PARA VER UM SHOW, EU TENHO RENDA DE 2500,00 E ELE DE 1200,00 , ELE É ESTUDANTE EU E EU ESTOU NO MESMO EMPREGO A 10 ANOS REGISTRADO , TEMOS COMO CONSEGUIR O VISTO ??

  116. Boa noite!
    Tenho uma dúvida, espero que possa me ajudar!
    Tenho 21 anos e sou bancaria renda 2500,00, meu namorado tem 25 e era gerente pf no banco também, porém atualmente esta desempregado, esta apenas fazendo cursinho para prestar concurso.
    Vou tirar ferias em dez e gostaríamos de ir para Disney, ele tem carro no nome dele, declaração de IR e dinheiro em conta e investimento.
    Porém, fomos em uma empresa que presta assessoria e o moço falou que poderia prestar assessoria mais que nossas chances seriam minimas ja que ele esta desempregado e que salario com média de 2000,00 eles estão reprovando e que não valeria a pena a gente tentar pois ele não esta trabalhando com registro em carteira e meu salario não é tão alto assim.
    Você com sua experiencia acha que nossas chances são quase nulas mesmo? Pois, esse moço fez a gente desanimar. ;(
    Agradeço antecipadamente a atenção

    • Isso é muito relativo. Tem muitas pessoas que ganham muito bem e têm os seus vistos reprovados. O consulado americano é sempre uma caixinha de surpresas. O que mais importa pra eles não é quanto dinheiro você tem ou ganha mas os fortes motivos que você tem para voltar ao Brasil como emprego, filhos, casa, carro, estudos… Além do mais ninguém precisa estar de viagem marcada para tirar um visto. Eu recomendo que todos tentem, o NÃO pode se dado a todos, independentemente de status financeiro.

  117. Olá Edu, bom dia!

    Tenho 22 anos e termino a faculdade esse ano, trabalho de carteira assinada a um ano com uma renda média de R$ 1.800,00. Queria viajar pra Orlando em setembro do ano que vem com o meu namorado que tem a renda parecida com a minha e também trabalha de carteira assinada. Na sua opinião, é melhor deixar pra tentar tirar o visto mais perto da data, tipo em maio ou junho do ano que vem? Nós estamos guardando dinheiro a algum tempo, mas como não vou mais estar estudando, fica aquela insegurança se vamos conseguir ou não. Nenhum dos dois tem casa própria ou carro. É meio impossível?

    • Impossível não é, mas quanto menos vínculos com o Brasil, mais difícil de conseguir. Agora é um bom momento para tentar o visto uma vez que o dólar está baixando a cada dia. Esperar até maio ou junho é meio arriscado, pois se o TRUMP ganhar as eleições com certeza esse dólar vai subir e dólar alto sempre dificulta ainda mais a aprovação do visto, uma vez que eles entendem que os brasileiros não deveriam estar motivados a viajarem.

  118. Olá Edu, tenho 22 anos sou estudante de direito e não trabalho. Eu e meu esposo vamos tentar o visto em abril. Ele irá custear a viagem, tem renda de R$ 8 mil é servidor público a 28 anos e já viajou 2 vezes ao Peru. O que acha das nossas chances?

  119. Boa noite Edu,
    estou dando início para o visto americano, pretendo viajar de férias miami-orlando com minha esposa e filho de 5 anos, ela tem uma empresa ltda com 3 funcionários, tem imóvel no nome dela, eu administro meus imóveis e tenho uma renda de 20mil/mês, nosso filho estuda em escola particular, e já fomos a Europa e visitamos 5 países. Minha dúvida é sobre minha renda, pois posso comprovar os imóveis em meu nome com escrituras e contratos dos alugueis e junto ao meu extrato bancário. O que, na sua opinião eu poderia colocar na parte do formulário sobre a minha renda? muito obrigado

    • Esse campo de quanto você ganha pode ficar em branco marcado a caixinha do lado, é opcional. Mas se mesmo assim você preferir, você pode colocar os 20 mil mesmo e pela sua movimentação bancária e sua declaração de IR eles vão cruzar essa informação. Nem todo mundo tem renda de holerite, por isso eles sempre pedem esse extrato e declaração de imposto de renda. Pelo o que vejo sua situação é muito boa, tem tudo para dar certo, apesar de nada ser 100% certo em termos de consulado. Boa sorte!

  120. Olá, tenho uma dúvida.
    Recebi um convite da minha prima para ir para Orlando, (ela ja foi pra lá outras vezes) e ela vai pagar a minha passagem (ida e volta), tenho dinheiro pra gastar lá devido as minhas economias, mas meu rendimento mensal é baixo. Tem algum problema? Porque eu tenho pesquisado por aí e parece que só recebe o visto quem ganha bem, quem faz faculdade, quem é empresário etc. Então minha dúvida é:
    Pode receber o visto quem ganha pouco? Eu não teria condições de ir sozinho, mas vou com uma pessoa que tem plenas condições, isso ajuda?

    • Olá,

      Não é tanto dinheiro mas provas de que você tem fortes motivos para voltar ao Brasil como imóvel, carro, estudos, trabalho, filhos, esposa… Não tudo isso mas pelo menos parte disso. Sua situação vai depender muito da conversa que você terá na entrevista, como você responderá as perguntas e como eles vão avaliar o fato da sua prima ppagar a sua viagem. Realmente só tentando, não vai ser fácil mas não é impossível.

  121. Oi gente, gostaria de deixar minha experiencia aqui.
    Dia 17/10/16 foi minha entrevista, e tive meu visto concedido. Fiz a entrevista no RJ, estava muito nervosa eu e meu marido. nosso horário era 8:30h fomos os terceiros da fila chegamos bem cedo.
    – consul: pra onde vão?
    -nós: nova york
    -consul: o que vcs fazem?
    -nós: eu: sou do departamento financeiro de uma empresa. marido: sou tatuador.
    -consul: a quanto tempo? (para meu marido)
    -ele: uns 7anos
    -consul: tem filhos?
    -nós: não
    -consul: conhecem alguem nos EUA?
    -nós: não
    -consul: o que seus pais fazem?
    -nós: eu: meu pai e empresario no ramo de móveis. marido: meus pais tem um salão de beleza.
    -consul: tem IR?
    -nós: não declaramos.
    -consul: tem algo que possa comprovar renda?
    -nós: eu ja ia tirando os extratos bancarios da pasta, mas a consul fez sinal com a mão dizendo que não precisava.

    então ela ficou digitando um tempo, (nessa hora pensei “visto negado”) mas graças a Deus ela disse boa viagem seus vistos foram aprovados.

    Obs: meu marido é tatuador autonomo, NÃO tem contra cheques, holerites, IR, MEI nem nada disso.
    eu tbm não recebo muito, mas levei meus contra cheques.
    Fomos bem vestidos. (na minha opinião isso conta muito), demonstramos calma.

    e foi só felicidade … eu nem tava acreditando, só caiu a ficha msm quando recebi meu passaporte em casa com o visto.

    • Fico feliz com o relato!
      Estamos programando levar nossas filhas para a Disney no próximo ano, e o fato do meu esposo ser autônomo muito tem me preocupado. Trabalho há 2 anos em uma empresa com planos de carreira, estou me graduando em gestão financeira e ano que vem tenho MBA já programado. Mas mesmo assim me preocupo, seremos o mais transparentes, levaremos tudo o que estiver ao nosso alcance de forma a comprovar nosso interesse exclusivamente ao passeio em férias.
      Espero que tenhamos boas notícias também!

  122. bom dia Edu,
    sou formado em direito e tenho um escritório (trabalho autônomo), na hora de preencher a ds-160 coloquei no campo empresa o nome de meu escritório, porém o que devo levar na entrevista para comprovar esse vínculo pois o escritório não tem registro e trabalho como autônomo?

    desde já agradeço
    um grande abraço Edu.

    • Olá gostaria de saber se tenho chance de conseguir meu visto, sou servidor publico municipal ja faz 9 meses ganho em torno de R$1900,00 sou formado em direito e faço pós graduação na área, irei viajar com minha sogra e minha namorada elas já possuem visto estou levando o passaporte dela e um extrato do banco com R$8.000,00 reais, e os documentos no qual eu provo ser servidor e fazer a pós, desde já agradeço.

  123. Oi, Edu!
    Eu vou fazer minha entrevista pro visto nessa sexta, e tô muito ansiosa! Já li esse artigo umas dez vezes desde que comecei a ver as coisas pra viagem. Pode dar uma analisada no perfil e dizer o que acha? Se eu tenho chances altas ou baixas, se tem alguma recomendação…
    Tenho 23 anos, moro com a minha mãe, não estudo, trabalho com carteira assinada no emprego atual a 2 anos e 5 meses, meu salário é R$2.000,00. Tenho uma casa em meu nome, da qual recebo um aluguel de R$1.000,00. Pretendo ir em janeiro, com um grupo de viagem pra Orlando, passar 12 dias. A agência que preencheu o DS-160 pra mim. A maior parte do grupo já fez a entrevista e até agora não teve nenhum visto negado, mas tem até um “seguro viagem” no contrato, que a agência devolve o dinheiro que eu já paguei em caso de visto negado.
    O que você acha?
    Desde já, agradeço.

  124. Boa tarde! Pretendo ir viajar ano que vem para a Disney. Irei a entrevista no mês que vem e estou bem nervosa rs Tenho uma renda de R$ 1800,00 (mais ou menos), eu custearei a minha viagem, irei com a minha prima (eu tenho 20 anos e ela 18) e quem custeará a dela é a mãe dela (ela já tem visto). Trabalho registrada há mais de um ano e faço faculdade também, irei no meu período de férias do meu trabalho. Eu espero que não tenha problemas mas a dúvida é que por eu ainda não ter o visto não tenho dinheiro guardado no banco ainda, pois eu não queria me comprometer com nada da viagem antes dele ser aprovado, então começarei a guardar tão logo ele for. Será que isso seria um problema? E dizendo que irei com a minha prima, terei que dizer quem custeará a viagem dela também?

    • No momento da entrevista do visto, eles vão querer saber se você tem dinheiro para a sua viagem e para os custos. Acho importante você ter uma boa quantia em conta para fortalecer o seu pedido. Sobre sua prima, tudo o que você tem que informar sobre ela é o que consta no formulário e nele não pede esse tipo de detalhe. Se eles farão esse tipo de pergunta na entrevista, aí são outros quinhentos. Não podemos nunca perver que tipo de pergunta eles farão.

  125. Olá, pretendo agendar o visto para antes do fim de 2016 e ainda faço faculdade, sendo que estou na última fase. Desta forma, não consigo mencionar meu curso superior, pois somente dá para preencher com data de finalização. Como devo mencionar minha faculdade? Devo colocar que ela terminou em julho/2016?Já que não dá para mencionar que vou me formar em Fev/2017? Detalhe, pretendo viajar após a conclusão do curso.

  126. Olá Edu
    Já venho acompanhando seus posts e tenho mais uma dúvida rsrsrs
    Em relação a escolaridade tenho nível superior interrompido (curso Administração) e também tenho curso técnico de comissária de voo (concluído jan/2016 e já tenho carteira de comissária de voo – que é uma licença da ANAC que você está apta para atuar na área) Eu não quero retornar para curso de adm., pois estou me preparando para uma vaga como comissária de voo no Brasil. Quando perguntarem se eu estudo gostaria de uma dica que ajudasse em relação a escolaridade, pq vejo muito casos que escolaridade conta muito.

    2 – Vou viajar com uma amiga, ela já tem visto mas é casada e ja viajou com esposo para EUA, tem algum problema eu colocar só ela, ou melhor colocar que esposo vai também?

    desde já agradeço a atenção 🙂

    • Coloca o curso de ADM mesmo, coloca o dia de início e a data que você encerrou, não faz mal, eles não vão pedir seu diploma. Se tiver espaço para outros cursos, coloca esse de comissária.

      2 – Coloca ela mesmo, não precisa colocar o esposo não.

  127. Boa noite Edu!
    Eu e meu noivo vamos casar em fevereiro, e gostaríamos de ir para Orlando em Abril, na Semana Santa. Eu me formei esse ano e já estou trabalhando na minha área, sou Assistente Social e trabalho numa entidade há 4 meses, mas aina não é de carteira assinada. Meu noivo se formou final do ano passado, ele é Técnico em construção civil e edificações, trabalha numa empresa há 2 meses de carteira assinada, e dá aula de Auto Cad em um cursinho. Nós vamos ganhar a viagem, neste caso o nosso pouco tempo de serviço, e eu não ter ainda carteira assinada, atrapalha ou o que vai contar é a situação do custeador da viagem?
    Outra dúvida… Quem vai custear nossa viagem não declara imposto de renda, isso seria um problema? Qual a documentação necessária para o custeador?

    Desde já, obrigada.

    • Sobre a pessoa que vai custear a viagem, você pode pedir para ele fazer uma declaração registrada em cartório e cópia do extrato bancário dele. Mas o custeador é só um detalhe, o que vai contar mesmo para o consulado é o status de vocês, seus compromissos profissionais e familiares os quais eles entenderão como fortes motivos para voltar ao Brasil. Quando uma pessoa se candidata a um visto, o que conta não é somente dinheiro e sim os vínculos no Brasil. Levem documentos do trabalho de vocês como carteira de trabalho, holerite, declaração da empresa, documentos de bens como imóveis, carro, documento de matrícula de filhos na escola… Enfim, qualquer documento que prove seus fortes motivos para voltar ao Brasil.

  128. Boa noite, excelentes dicas.
    Sou casado minha esposa ja teve seu visto reprovado 2 vezes (sua irmã esta lá a 2 anos ilegal)
    Trabalho em uma empresa multinacional tenho uma renda de 3200,00 e cartão de crédito de 20000,00, carro e imóvel alugado.
    Estamos querendo tirar o visto para viajar nas férias o fato da irmã dela estar lá prejudica o visto?
    Tem alguma dica que pode dar?

    • Se ela citou a irmã dela nas últimas vezes que tentou, esse pode ser o motivo. E, mesmo não citando, eles fazem esse cruzamento de informações, o sistema deles é muito refinado para busca de parentes nos EUA. No entender deles, se há um parente de primeiro grau no exterior LEGAL ou ILEGALMENTE, existem fortes motivos para o candidato também ficar ilegal, por melhores que sejam os vínculos desse candidato com o Brasil. Infelizmente não tenho dicas para dar sobre esse caso, vocês estão meio que “marcados” na lista deles por sua cunhada ilegal. Só dá para saber mesmo a reação deles tetando novamente. Talvez se sua situação hoje estiver melhor que das primeiras vezes em que vocês tentaram isso possa ajudar.

  129. Olá, meu namorado e eu queremos viajar para orlando para fazer os parques, ele nunca viajou para fora do Brasil. Eu tenho passaporte e visto americano e ja viajei bastante, porém meu namorado não tem passaporte muito menos visto.
    Se marcarmos uma entrevista para ele tirar o visto para ele (que tem status civil como solteiro, está no 7º semestre da faculdade e contrato de estágio recebendo 2,500), ajudaria eu ir junto (eu poderia ir junto?) para ajudar o entrevistador a entender que estamos indo aos EUA apenas à turismo?

    Beijos
    Isabella

    • Olá, Isabella!

      Ele tem compromissos de estudos e tem um estágio, isso já conta a favor dele. Ele pode pedir o visto e colocar que viajará com você, que é namorada e já tem visto. Tudo tem a sua primeira vez. Você ir junto para a entrevista não vai adiantar nada, acredito que você nem poderá entrar no consulado por já te seu visto, ele vai solicitar normalmente e quando perguntarem na entrevista com quem ele vai, ele dirá que vai com você. Você pode mandar por ele uma cópia do seu passaporte com visto para o caso do entrevistador pedir. Além disso ele terá que comprovar que tem condições de bancar a viagem através de extrato bancário e declaração de IR ( se tiver ).

  130. Bom Dia gostaria de uma opiniao se possivel,

    Eu ja fui ao EUA 4 vezes, ja morei e estudei por 6 meses com o visto F1, e pretendo renovar meu visto de turista para uma viajem em 2017, Minha namorada nunca foi aos eua e nao tem visto, estamos nos preparando para solicitar o visto para ela, ela tem 20 anos de idade, so que no momento esta estudando para pre vestibular, e nao esta trabalhando, quem ira custear a viajem sera os pais dela, ela possui movimentacao bancaria, pois recebe um valor fixo de 1600 R$ dos pais dela, eu queria saber quais documentos podem ser usados para provar vinculo no caso dela ? a carta de custeio e um deles ?

    • Sim, a carta de custeio pode ajudar, ela pode levar extrato bancário dela e dos pais, caso os fundos dela não sejam suficientes para comprovar que ela poderá arcar com os próprios custos de viagem. Ela pode levar declaração do cursinho, onde informa que ela está matriculada e frequentando para prestar vestibular. A situação de jovens com o perfil dela é sempre difícil, o consulado pega mais no pé mas não é impossível. É tentar para ver. Boa sorte!

  131. Tenho 20 anos estou na faculdade e Moro com meus avos ele e aposentado como fiscal federal do ministerio da agricultura e ja viajei para Portugal tenho chances de obter o meu visto ? Sao Boas ou ruins

    • Jovens estudantes sempre têm uma vida muito difícil no consulado, mas nada é impossível. Se seus avós vão bancar a viagem, leve uma carta de custeio deles registrada em cartório, além de documentos deles como extrato bancário e declaração de IR. Leve também uma declaração da sua faculdade informando que você está estudando regularmente. Aí é só ver no que dá. Boa sorte.

  132. Olá Edu, estou querendo pedir o visto mas estou com receio de pagar as taxas e acabar tendo o visto negado. Eu sou advogada e tenho uma Creperia junto com o marido. Já viajamos para a Europa 2 vezes, além de países da América do Sul. Meu receio é por conta de já estarmos no final do ano e não sei se existe isso mas tenho a impressão que os vistos são mais negados nessa época, rs. Renovamos o passaporte esse ano e queríamos aproveitar a validade de 10 anos junto com o visto.
    Outra dúvida, na primeira viagem à Europa nós fomos para 2 países e 3 na viagem desse ano, mas o carimbo é só do país de entrada. Ao preencher o formulário eu coloco todos por onde passamos ou só o país de entrada?
    Obrigada pelas dicas.

    • A situação de vocês me parece muito boa, não vejo o porquê de receio. De fato, nada é 100% garantido se tratando de pedido de visto, mas a situação de vocês é boa de acordo com vosso relato. Essa história de visto mais negado em determinadas épocas do ano é mito. Você apenas vai encontrar uma demanda maior, uma fila maior por se tratar de final de ano, o trâmite interno lá não altera. Sobre os países, pode colocar todos por onde passaram, não tem problema. Boa sorte!

  133. Olá Edu tudo bem?
    No Inicio desde ano participei do processo pra tirar o visto de turismo para os EUA. O visto não foi aprovado! Na época o Dolar estava R$ 4,00. Levei todos os documentos inclusive a carta do meu trabalho. E eu que bancaria a viagem… O rapaz fez algumas perguntas e olhou meus papeis/doc, depois ele já veio me entregando uma folha Rosa, e explicando que o por que não fui aprovado. Ele falou que eu consigo fácil um trabalho nos EUA pra ganhar o que ganho aqui (R$2800,00 por mês) e que o dinheiro que apresentei não é o suficiente pra comprar as passagens de ida e volta e passar as ferias lá, e que eu nunca viajei pra outro pais e que desta forma com certeza eu ficaria por lá, tentei me justificar mais ele nem deixou e pediu para que eu junte mais dinheiro e voltar nos próximos anos eeeee baixou a cortina! Fiquei arrasada pois nunca pensei em ficar lá (EUA), e chocada com as palavras do entrevistador. Agora tenho medo de tentar novamente. Não sei o que fazer…. Se eu viajar pra algum pais próximo (argentina, paraguaí, chile etc) , só pra ter um carimbo no passaporte isso ajuda? Meu pai é autônomo, dá pra colocar ele como o custeador da viagem? Detalhe tenho 25 anos, não seria meio estranho? Quando eu tentar novamente ele vai me perguntar o por que da reprovação, digo que foi por falta de dinheiro e nunca ter feito uma viajem internacional? Seria bom intermediar por uma agência? Quanto mais ou menos é preciso ter na conta R$ pra passar apenas 15 dias?
    Lembro que estava tão confiante, e me falava “não tem o por que me reprovar esta tudo Ok com os documentos e vou ser verdadeira e blá blá blá”. Hoje tenho medo isso sim, mais não quero perder meu sonho de conhecer New Jersey :(.

    • Olá,

      Cada cabeça de entrevistador é uma sentença. Se hoje você pode provar situação financeira melhor do que antes isso já conta como um ponto positivo. Na época em que o dólar estava mais alto os índices de reprovação eram maiores, hoje está mais baixo o que conta mais a seu favor. Sobre seu pai pagar sua viagem isso pode soar estranho devido a sua idade. Renda não é o mais relevante e sim os compromissos que te prendem no Brasil como trabalho, família e estudos. Dinheiro qualquer um pode juntar uma boa quantia, viajar e ficar por lá. A sua movimentação bancária nos últimos meses e sua declaração de IR é que passarão uma sensação de segurança para eles. Viajar para outros países pode ajudar, mas países próximos como Argentina e Chile que estão em situações parecidas com as do Brasil, acredito que não vá agregar muito, eu no seu lugar não iria. Eles sempre pegam muito no pé de jovens solteiros como você. Para eles, o seu perfil não tem nada a perder e podem ficar lá com facilidade. Mas, só há um jeito de saber se seu visto será ou não aprovado: tentando. Você pode dar sorte e conseguir um entrevistador melhor que o anterior. Você terá que deixar muito claro os motivos da sua viagem e manter a calma durante a entrevista, eles reparam muito o comportamento do entrevistado. Enfim, gostaria de ajudar mais, tudo o que o candidato tem a fazer é ser sincero e expor os seus recursos disponíveis e aguardar o parecer do consulado. Espero que tenhas mais sorte desta vez.

  134. Olá Edu. Estou com uma dúvida que está me intrigando muito. Tentará o visto minha esposa, meu cunhado e eu. Eu sou Engenheiro Civil, minha esposa geógrafa e professora concursada e atualmente faz pós graduação e meu cunhado (irmão da minha esposa) é empresário e está cursando graduação. Eu tenho uma dúvida com relação a entrevista. Seria melhor entrar nos três juntos na entrevista ou separado (somente eu e minha esposa)? Tenho receio de que alguma dessas opções podem ser mal interpretadas em alguma circunstância pelo cônsul e também do meu cunhado que as vezes é um pouco mais ansioso com entrevistas, influenciar de alguma forma na decisão do cônsul, ou mesmo junto a avaliação se da de forma individual? Desde já agradeço. Abraços!

  135. Edu, primeiramente parabéns pelo site e muito obrigado pela sua dedicação em responder a todos os comentários.

    Meu nome é Luis, tenho 49 anos, trabalho há pouco tempo na empresa atual (2 meses), e meu salário é de 6.500. Sou divorciado e tenho 3 filhas (13, 18 e 23 anos) que moram com a mãe. Ano que vem pretendo ir com minha filha de 18 anos para os Estados Unidos. Dúvidas:
    1 – no último IR consta a venda de um apartamento que eu tinha e a compra de USD 17 mil (não tenho mais bens). Posso usar este argumento que tenho dólares para provar condição financeira, sendo que em conta corrente tenho uns 10 mil?
    2 – Pretendemos viajar em Julho/2017, posso já tentar tirar o visto ainda este ano ou preciso esperar ficar mais perto da viagem? Se sim, quanto tempo antes seria o ideal para solicitar?
    3 – Caso o visto seja aprovado, posso viajar antes ou depois de Julho/2017, por exemplo Janeiro/2017 ou Dezembro/2017?

    Obrigado!!!

    • 1 – Sim, sem problemas. A declaração de IR serve mais para provar suas atividades e compromissos com a receita, uma forma de comprovar seus vínculos com o seu país de origem ( Brasil ).

      2 – Você pode solicitar seu visto a qualquer momento, e ao contrário do que muitos pensam você não precisa ter uma viagem marcada, você pode colocar no formulário uma data prevista. Eles na verdade não gostam que a pessoa esteja com viagem paga, comprada antes de ter o visto aprovado.

      3 – Uma vez seu visto aprovado ele terá 10 anos de validade, e você poderá viajar quando quiser dentro desse prazo de validade do documento. Não confunda prazo de validade do passaporte com tempo de permanência nos Estados Unidos. O máximo que um turista pode ficar nos Estados Unidos é 90 dias. Mas se, por exemplo, você quisesse ficar nos EUA por 90, devido ao tempo ser relativamente longo para uma viagem de turismo, mesmo com o visto na mão esse grande período precisará ser justificado na entrada da imigração no aeroporto americano. Eles certamente pediriam documentos de hospedagem e provas de fundos para vocês se manterem durante esse período.

      • Obrigado Edú!

        Por gentileza me tire mais uma dúvida: tenho um primo que mora legalmente lá, conseguiu a cidadania americana há vários anos… Preciso dizer que tenho este parente morando lá?

        Obs.: nosso sobrenome não é o mesmo por um pequeno erro de grafia.

        • Eu não diria e se perguntassem eu diria que não sabia, que é um primo distante. Eles sempre pegam no pé de quem tem parentes nos EUA, mas prefiro colocar que conhece quando se trata de irmão, pai, mãe e avós. Apenas minha sugestão.

  136. Olá Edu,

    Já tive o Visto negado por duas vezes e tentarei tirar pela terceira vez ainda este ano.

    Minha situação atual é a seguinte:

    Tenho 25 anos, moro com meus pais e estou desempregado há 1 ano e 10 meses, porém curso faculdade há mais de 1 ano com prazo de término no segundo semestre de 2017.

    Pretendo viajar para os Estados Unidos para visitar minha namorada que é americana, porém nunca mencionei que conheço alguém lá nas minhas duas últimas entrevistas.

    Custearei a viagem, pois ainda possuo dinheiro guardado no banco e posso justificar com o extrato e também com o registro de 4 anos de trabalho em minha Carteira de Trabalho, porém a data exata da viagem é uma incógnita, pois isso dependeria dos dias em que minha namorada possa tirar férias por lá.

    Não precisei exatamente mentir nas últimas duas entrevistas, porém ocultei a informação de que tenho contato com alguém de lá por conselhos e sugestões em sites de dicas e informei um Estado/Cidade de destino diferente da minha intenção de viagem(cidade da minha namora), mas famoso como Chicago/IL e Orlando/FL na tentativa de aumentar minhas chances.

    Mediante minha situação atual, como estudante universitário desempregado, mas com dinheiro suficiente para custear minha viagem, fico na dúvida se:

    -> Devo declarar que vou custear minha viagem? Ou devo incluir outras pessoas como meus pais?
    -> Por ter contato nos EUA, devo pedir à ela uma Carta Convite? Isso aumentaria minhas chances, ou selaria de vez minhas chances de ir pra la, uma vez que não poderei mais ocultar essa informação em futuras tentativas?
    -> No caso de informar uma cidade de destino, é recomendável tentar novamente a última cidade informada em minha última entrevista para tirar o visto? Ou se escolher uma terceira cidade diferente, minhas chances diminuirão? Optei em informar outra cidade pois a cidade em que minha namorada mora é uma cidade razoavelmente pequena e não tão conhecida como um destino comum à brasileiros turistas.

    Minha última entrevista de Visto foi realizada há cerca de 2 anos, quando ainda trabalhava, porém não era estudante universitário. Me lembro do cônsul tentar me consolar após a negativa informando que na época, com 22 anos era considerado “novo” e não por não ter viajado para fora do país, isso aumentaria minhas chances de ser taxado como “Imigrante Ilegal”.

    Agradeço sobre qualquer sugestão, Obrigado!

    • 1 – Para incluir seus pais, eles teriam que ir também tirar o visto e dizer que vão viajar com você. Dizer que eles vão pagar sua viagem e você viajará sozinho, poderá gerar desconfiança ou excesso de questionamentos, uma vez que você já é um adulto.
      2 – No seu lugar eu não mencionaria sua namorada, eles vão de imediato entender que você quer ir morar lá com ela. Melhor dizer que vai a turismo.
      3 – Informar uma cidade pequena e com pouca procura por turistas brasileiros poderá gerar desconfiança neles. Melhor você dize que tem intenção de conhecer uma cidade mais turística como Miami, Orlando, Nova Iorque…
      4 – Eles sempre pegam no pé de candidatos mais novos, solteiros e sem filhos afinal eles entendem que esse perfil não tem nada a perder no Brasil e podem perfeitamente ficar ilegalmente nos EUA. Não vou dizer que suas chances agora são confortáveis, mas menos piores que as anteriores uma vez que agora você é universitário. Leve uma declaração da sua faculdade informando que você está estudando regularmente.

      Não existe dica matadora para ter visto aprovado, tudo é sempre muito relativo, tem pessoas com situações e vínculos excelentes que têm o visto negado, talvez por não terem se saído bem na entrevista. Muito sobre a aprovação é dita na hora da entrevista através da perguntas e respostas, expressões corporais, entonação de voz, demonstração de nervosismo e ansiedade. Eles são treinados para notarem de tudo um pouco. Procure sempre manter a calma, responda somente o que lhe for perguntado e não entregue papéis e documentos ao entrevistador a menos que ele lhe peça. Enfim, só tentando para ver.

  137. Bom dia. Estou a viajar em dezembro ou Janeiro para os EUA (para lua de mel). Minha esposa tem 6 anos de trabalho no mesmo lugar com carteira assinada, eu saí do emprego há 3 meses para me dedicar a trabalho autônomo que esta dando muito mais lucro (não tenho firma aberta pois fabrico e vendo doces). Temos um apartamento e uma moto. Um saldo bom para viajem. Minha pergunta é: o fato de eu não ter emprego fixo pode ser uma barreira para o visto?

  138. Edu, bom dia!

    Eu e meu marido já tiramos o passaporte e agora vamos tentar o visto americano. Pretendemos viajar de férias pra Nova York ficar uns dez dias aproximadamente. Estou com uma dúvida se eles aprovarão o meu visto pois eu tenho 26 anos e não trabalho, em meu nome tenho apenas meu carro e não tenho nenhuma renda comprovada. Porém meu marido tem uma renda alta e trabalha a quase 20 anos na mesma empresa ele possui mais imóveis no nome dele. Vamos tentar o visto juntos. Tem algum risco do meu visto não ser aprovado por falta de comprovação de vínculos da minha parte?

    Desde já agradeço

    Julimara

    • É comum marido arcar com os custos da viagem da esposa, algumas não estão trabalhando como você outras são donas de casa. Sendo os vínculos dele consistentes, os seus também serão por ser esposa / casada. Se você fosse apenas namorada, morando em outra casa aí a situação seria avaliada de forma individual. Chances sempre existem, é tentar para ver. Boa sorte!

  139. Edu, bom dia.
    Estou solicitando o visto americano para viajar para California em Abril. Tenho algumas dúvidas:
    1. Vou com minha companheira, moramos juntos tem 5 anos, mas não somos casados, então tanto a informação do passaporte como a que preencheremos do formulário DS_160, é “solteiro”. Isso pode ter algum impacto negativo?
    2. Minha renda é na casa de 10mil (trabalho no mesmo local tem 8 anos), mas da minha companheira é entre 2mil e 3mil (e trabalha apenas 6 meses no mesmo local). O ideal no preenchimento do formulário é que ela preencha que eu irei custear a viagem, ou pelo fato de morarmos juntos isso não faz diferença?

    Informações Adicionais: Moramos em imóvel financiado com contrato em nosso nome (contrato no nome dos dois), carro próprio no nome dela, e ela também é estudante de administração.

    3. Neste contexto, você acredita que o perfil é bom para obtenção do visto (mesmo sabendo que o preenchimento do formulário e a entrevista podem ser decisivas para a aprovação ou não)?

    • O fato de vocês morarem juntos há 5 anos já dá um entendimento de vida de casados. Não é que eles encarem namorados viajando juntos com maus olhos, eles apenas avaliarão a situação de cada um de forma individual. Sua situação é muito boa, a dela não é ruim, você pode submeter o visto como custeando a viagem dela, isso não é problema. Do mesmo modo será informado no formulário dela o que ela faz e quanto ganha, assim o consulado poderá fazer o cruzamento dessas informações de renda e entender que vocês dois juntos têm situações suficientes para terem o visto aprovado. Vale lembrar que renda e dinheiro no banco não são os principais, eles precisam entender os bons motivos que vocês terão para voltarem ao Brasil. O seu emprego de 8 anos já é um forte argumento. Se vocês puderem levar uma declaração da empresa informando que vocês continuam trabalhando e estão viajando de férias, isso poderá ser útil.

  140. Olá Edu
    Já venho acompanhando seus posts e tenho mais uma dúvida rsrsrs
    Em relação a escolaridade tenho nível superior interrompido (curso Administração) e também tenho curso técnico de comissária de voo (concluído jan/2016 e já tenho carteira de comissária de voo – que é uma licença da ANAC que você está apta para atuar na área) Eu não quero retornar para curso de adm., pois estou me preparando para uma vaga como comissária de voo no Brasil. Quando perguntarem se eu estudo gostaria de uma dica que ajudasse em relação a escolaridade, pq vejo muito casos que escolaridade conta muito.

    2 – Vou viajar com uma amiga, ela já tem visto mas é casada e ja viajou com esposo para EUA, tem algum problema eu colocar só ela, ou melhor colocar que esposo vai também?

    desde já agradeço a atenção 🙂

  141. Olá, boa tarde !
    Estou indo fazer minha entrevista na sexta feira !
    Trabalho de carteira assinada à 1 ano e 4 meses, salário de R$1500, estudo engenharia civil(3º periodo), Tenho FIES, falo inglês e ja fui à Irlanda, Belgica, Amsterdam e Argentina.

    Devo dizer que falo ingles na entrevista?
    Tenho chances grandes de ter o visto negado pela renda baixa?

    • Se você confia no seu inglês, não há problemas em informar o idioma no formulário. Apenas saina que eles poderão fazer as perguntas em inglês na entrevista. Leve documentos que comprovem que você está estudando, pode ser uma declaração da faculdade. Renda não é o mais relevante e sim, os motivos que te prendem aqui no Brasil para evitar que você ingresse nos EUA e não volte mais. Boa sorte!

  142. Olá,
    Minha história é o seguinte, trabalho na mesma empresa faz 5 anos, salario de R$1300 , E tenho uma tia que mora em Boston Legalmente (Com GreenCard) faz 18 anos. E gostaria de ir para la nas minhas férias em Janeiro. Saberia me dizer quais são as chances de eu conseguir o visto?
    Seria melhor dizer que ela iria custear minha viagem?

    Outra pergunta, minha avó ia quase todos os anos pro EUA, e de um tempo pra cá não foi mais e o visto dela venceu, seria bom eu ir junto com ela, para ela renovar e eu tirar o meu no mesmo dia?, Pois ela irá comigo.

    • Cada solicitação de visto é analisada individualmente, a menos que se trate de um menor viajando com os pais. Eles vão analisar seus bens e seus vínculos com o Brasil, como imóvel, carro em seu nome, movimentação bancária, declaração de IR, emprego de carteira assinada etc… Sobre a sua tia que mora em Boston, se você for visitá-la eles vão fazer muitas perguntas sobre ela, eles sempre acham que quem tem parentes nos EUA tem chances de ficar por lá ilegalmente. Porém, a omissão dessa informação é muito grave, caso eles descubram você poderá nunca mais solicitar um visto novamente. Você pode aplicar para o visto com os recursos que você tem, a aprovação é sempre muita relativa e vai depender de como o atendente do consulado vai interpretar o seu caso diante das perguntas que ele fará. Enfim, não tem uma fórmula, pessoas de maior renda e menor renda podem ter visto aprovado e reprovado, só dá para saber tentando. Dizer que sua tia nos EUA irá bancar sua viagem irá aumentar a suspeita deles que que você tem alguma intenção de ir para morar com ela, apenas uma opinião.

  143. Boa noite!

    Eu e minha esposa estamos nos preparando para ir a passeio em Março de 2017 para NY. Estou com algumas duvidas para solicitar o visto, pois, nao tenho registro na carteira a um ano, trabalho em uma empresa sem registro. Não declaro imposto; O que me indica a fazer? Abrir empresa no nome? Declrar imposto?

    • Abrir uma empresa e declarar IR poderá ajudar, mas acredito que eles levem em consideração o tempo que essa empresa está aberta e há quanto tempo você vem declarando IR. Se você quer viajar a turismo para NYC, você terá que provar pra eles que você tem recursos para isso. Se você não tiver como comprovar bons vínculos com o Brasil como bens em seus nome, emprego, esposa e filhos ( que fiquem no Brasil enquanto você viaja ), dificilmente você terá seu visto aprovado. Digo dificilmente porque nada é impossível. Talvez durante a entrevista eles sintam que apesar dos fracos vínculos você não tem intenção em ficar nos EUA. Como sempre digo, só pagando para ver. Já vi muitas pessoas com tudo para ser aprovado e, no final, foram reprovadas. Sempre muito relativo.

  144. Bom dia Edu! Parabéns pelo post, o melhor que vi sobre o assunto até hoje.
    Vou para Orlando em setembro de 2017 com minha irmã (26 anos) e meu sobrinho (6 anos), que não é filho dessa irmã (sobrinho por vinculo afetivo, já que na verdade seria nosso primo) eu já tenho o visto que tirei há 3 anos, porém minha irmã irá tirá-lo pela primeira vez, ela não trabalha nem estuda há mais de 2 anos e eu custearei toda a viagem, por isso tenho algumas dúvidas:
    Minha irmã só possui no nome dela o carro dela e metade do nosso apê, isso ajuda na emissão do visto já que ela não possui renda ou movimentação em conta ou o fato de estar desempregada pesa muito contra? Se ela levar meu passaporte e meu extrato bancário você acha que ajudaria já que quem irá custear tudo serei eu?

    Desculpe o texto longo, abraços!
    Bruno.

    • Olá!

      Se você tem como provar que tem como custear a viagem da sua irmã, você poderá enviar por ela no dia da entrevista documentos comprovando suas rendas como declaração de IR, extrato bancário, holerite, além de uma declaração registrada em cartório de que você pagará e se responsabilizará por tudo. Ela pode acrescentar a isso os documentos dos bens que ela possui, isso poderá ajudar também. Não vou te dizer que será fácil, pessoas com o perfil da sua irmã são muito questionadas por teoricamente não haver nada que as impeça de ficar nos EUA, mas é comum pessoas viajarem com parentes que custeiam a viagem. Sobre seu passaporte acredito que não seja importante levá-lo uma vez que no formulário dela vai pedir o número desse documento já que você viajará acompanhando-a. É tentar para ver. Abraço

  145. Olá.
    Quero muito ir passear nos Estados Unidos mas perdi o emprego há 2 meses atras, tenho 30 anos, moro com meus pais, tenho dinheiro no banco mas não tenho nada que em meu nome como casa ou carro. Tenho parente que more nos EUA.
    Tenho alguma chance de tirar o visto agora?

  146. Olá Edu,tudo bem ?

    Tenho 29 anos e já tirei o passaporte há uns 3 anos mas nunca viajei pra fora do Brasil. Tenho uma renda de aproximadamente R$2.200,00. Sou solteira e moro na casa da minha avó.Trabalho em um emprego fixo na mesma empresa há mais de 9 anos…Mesmo não tendo imóvel ou outros bens em meu nome,você acha que tenho chances ?
    Pretendo ir a passei com um casal de amigos no próximo ano.

    Muito obrigada pelas informações !

    • Sim, sempre existem chances independente de status financeiros. Quanto mais vínculos, posses, e compromissos formais como emprego, estudos além de familiares como filhos e marido você tiver, melhor. Eles precisam entender os seus motivos concretos para retornar ao Brasil, é isso o que você precisará provar a eles.

      • Vim deixar meu triste relato…rs
        Entrevista nesse mês de novembro.
        Cônsul : Bom dia
        Eu: Bom dia
        Cônsul: Você pretende viajar pra onde?
        Eu: Boca Raton e Orlando
        Cônsul: Você conhece alguém lá?
        Eu: Sim. Conforme havia respondido no DS-160
        Cônsul: Qual a profissão dele?
        Eu: Corretor Imobiliário
        Cônsul: Onde conheceu ele ?
        Eu: Na empresa que trabalho quando ele prestou serviço há 3 anos atrás.
        Cônsul: Qual sua profissão?
        Eu: Assistente adm
        Cônsul: O que você faz ?
        Eu: Respondi conforme coloquei no DS-160
        Cônsul: Qual o bairro que você mora?
        Eu: Respondi X
        Essas perguntas demoraram aprx 1 minuto e meio.
        Começou a digitar sem parar…Olhou pra mim e me devolveu o passaporte e uma folha onde constava as informações do porquê não estava apta para o visto.
        Apenas !
        Eu agradeci e saí de lá paralisada !
        Minha maior tristeza é saber que paguei R$528,00 e em dois minutos todas as minhas expectativas foram frustradas apenas porque o cônsul não me achou adequada para receber o visto.
        Mesmo já tendo ido com o não garantido,é meio estranho.

  147. Olá, Edu!
    Preciso de uma orientação. Fico muito agradecida se você puder me ajudar!
    Tenho 32 anos e meu namorado é americano. Estou desempregada, e no momento focada em concursos públicos. Acontece que minha mãe quer me presentear com uma viagem para os Estados Unidos para ver o meu namorado.Ela é aposentada e temos boas condições financeiras. Já li diversos relatos que dizem que se conhecer alguém nos EUA é ponto negativo, desempregado mais negativo ainda! Queria saber contigo se seria uma boa ideia ir tirar o visto junto com a minha mãe e alegar que iríamos viajar juntas a passeio (e não dizer que tenho namorado lá).

    • Suas chances de conseguir visto dizendo que irá visitar um namorado americano serão muito remotas. Já que suas condições são boas, é melhor dizer que você vai com sua mãe, será bem mais fácil.

      • Obrigada pela ajuda, Edu!
        É, o jeito vai ser omitir a informação que tenho um namorado lá… infelizmente. Sei que o ideal é não mentir para eles, mas nesse caso, seria quase impossível conseguir visitá-lo dizendo a verdade. espero que dê tudo certo!

  148. Boa noite Edu, tudo bem? Estou querendo ir para Cancun com minha esposa e o caminho faz escala nos EUA. Quando questionado para onde eu vou, coloco como resposta Cancun ou a cidade da escala?

    O fato de eu não querer ir para os EUA, e sim precisar parar lá para seguir viagem, ajuda na hora da obtenção do visto? Abraços.

    • Se o visto que você está aplicando é de trânsito, quando a pessoa só tira para uma conexão no aeroporto, aí tem que colocar Cancun. Se for um visto de turismo comum, aí tem que colocar a cidade do aeroporto americano.

  149. Edu, seguinte, tenho 28 anos, comprovo o meu imposto de renda 2800 mensais, carteira assinada desde de 2012, faço faculdade federal e faltam dois anos ainda para eu me formar,moro com meus pais ainda só tenho um carro no meu nome, o destino que quero conhecer é são francisco,cidade onde meu pai morou de 2005 a 2007 onde ficou ilegal um ano meio, tenho alguns amigos lá(já sei que nao devo dizer que tenho conhecidos)quero ir para lá ficar uns vinte dias, vou ficar na maior parte do tempo em amigos brasileiros mas não estao ilegais , as minhas duvidas são as seguintes, o fato do meu pai ter morado ilegalmente vai me atrapalhar pois afinal ele aparece nos meus cadastros? Digo o que pro intrevistador?, que vou ficar uma semana(li em alguns blogs que é melhor dizer que vai ficar sete dias) que gostaria de conhecer sao francisco nada muito especifico, ou acho alguma coisa mais especifica como uma feira que vai ocorrer lá de tecnologia, vai colar isso?

    • É melhor não entrar em detalhes sobre seu pai, você terá realmente que colocar os dados dele no DS-160, mas só faço isso. Caso você seja questionado por eles sobre seu pai, aí você terá que falar sobre o que aconteceu. Sobre o tempo, realmente dizer que vai ficar 20 dias é complicado, eles vão questionar mais. Coloque menos tempo ou encontre algum evento para fortalecer os motivos da viagem. Boa sorte!

  150. Bom dia Eduardo, tenho 26 anos possuo curso superior e trabalho há quase 4 anos de carteira assinada na mesma empresa. Porém meu salário não é alto mas eu conseguir juntar uma grana por volta de 18000 a 20000 reais em uma conta poupança. Não possuo imóveis em meu nome, nem tenho passaporte carimbado em viagens para outros países. Tenho grandes chances de conseguir o visto americano? Minha Conta Poupança é muito movimentada, pretendo agenda a entrevista em Janeiro de 2017.
    O que você poderia me indicar?

    • Você tem fundos e histórico de movimentação bancário, o que é muito bom, além de um bom tempo de empresa. Acredito que suas chances são boas, nada é 100% garantido independentemente do status do candidato. Muito sobre suas intenções de não ficar nos EUA ilegalmente será notado na entrevista através de perguntas que eles te farão.

  151. Edu
    Por favor sou divorciada, 2 filhos menores ,trabalho como tec de enfermagem num hospital a 6 meses e num particular a 2 anos tenho uma renda formal de R$1700,00 e uma informal de R$2800,00 gostaria de leva los comigo para NY mas estou com medo de não passar no visto moro com meus pais,não tenho nada no meu nome, o que eu posso fazer tirar meu visto primeiro e depois os deles ou tudo junto.
    Um tem 16 e o outro tem 8anos. Eles não vão precisar ir na entrevista né?

    • Olá. Não precisa ir para entrevista menores de 15 anos, com 16 já tem que ir. Renda não é tanto o que importa e sim a comprovação de bens e atividades que façam eles entenderem que você tem fortes motivos para voltar pro Brasil no dia marcado. Sobre a aprovação não tem jeito, só tentando para saber, tem muitos casos de pessoas com fortes vínculos com o Brasil e ótima renda que tem o visto reprovado. Tudo sempre muito relativo. Se você disser que vai viajar com 2 dois filhos a passeio, terá que comprovar uma boa renda que mostre que você terá como bancar todos os custos dessa viagem. É só pararmos para tentar pensar um pouco com a cabeça do entrevistador do consulado. Eles querem fortes argumentos de que você não tem intenção alguma de morar ilegalmente nos EUA.

      • Edu boa tarde!

        Eu e meu marido já tiramos o passaporte e agora vamos tentar o visto americano. Estou dúvida se eles aprovarão pois eu tenho 26 anos e não trabalho, em meu nome tenho apenas meu carro e não tenho nenhuma renda comprovada. Porém meu marido tem uma renda alta e trabalha a quase 20 anos na mesma empresa ele possui mais imóveis no nome dele. Vamos tentar o visto juntos. Tem algum risco do meu visto não ser aprovado por falta de comprovação de vínculos da minha parte?

        Desde já agradeço

        Julimara

  152. Olá Edu
    Eu fui contemplado com uma bolsa de estudos de uma parceria da minha faculdade aqui no Brasil, um banco e Universidades estrangeiras.Estou um pouco receoso de o visto não ser aprovado e eu perder essa ótima oportunidade.Não tenho renda alta (acho que esse não será o problema, pois recebi a bolsa justamente por baixa condição econômica) mas tenho como comprovar vinculo porque sou casado,tenho filho, emprego fixo e também tenho como me manter uma vez que o banco pagará um valor dos meus estudos.
    Com a sua experiência, você acha que pode ser negado o meu visto?
    O fato de eu ter ajuda das universidades e do banco me ajudará a conseguir o visto?
    Desde já agradeço

    • Todo mundo pode ter o visto negado, independente do status. Apesar dos seus vínculos serem fracos, a ajuda da universidade pode ser muito útil para a sua aprovação,afinal você foi contemplado com uma premiação de estudos. Sugiro que procure apoio da instituição que lhe premiou ou de uma agência especializada em intercâmbios.

  153. Oi Edu, deixa eu explicar o meu caso

    Tenho 28 anos, casado e atualmente desempregado ,porém possuo conta em banco com investimento alto, um carro e uma casa.. Tenho um passaporte com visto vencido de quando fui em 1998, quase 20 anos atrás. O passaporte atual tenho carimbo de uma viagem pro chile que fiz com minha esposa recentemente, está para vencer em maio de 2017. Vou ter que fazer um novo pra solicitar o visto , como você mesmo informou =). Minha esposa trabalha registrada porém ganha pouco e no caso eu que vou custear a viagem.

    Minhas dúvidas são: Você acha que tenho alguma chance mesmo estando desempregado, ou você acha melhor eu colocar que tenho alguma ocupação de autônomo?
    No dia da entrevista eles vão pedir o passaporte antigo com o visto americano vencido?

    Obrigado

    • Olá,

      Se você puder informar alguma atividade como autônomo isso poderá ajudar, se bem que para eles um emprego registrado e com um bom tempo de casa ajude mais;

      Seu passaporte com visto de 20 anos atrás não será importante, muitas coisas mudaram no processo de lá pra cá. Mas se perguntarem ( o que acho muito difícil ), você diz que perdeu, afinal são 20 anos. Mas, caso você tenha esse passaporte antigo em casa, não custa nada levar, se não agregar também não vai prejudicar.

      Sua casa própria e seu carro podem ajudar com comprovações de vínculos com o Brasil, eles costumam observar essas coisas, afinal eles querem entender que você tem bons motivos para voltar. Declaração de IR também ajuda, se tiver leve. Jamais informe que tens viagem comprada, eles não gostam que a pessoa compra uma viagem sem ter um visto aprovado. Enfim, é só ter atenção no preenchimento e sempre dizer a verdade. Boa sorte!

  154. Edu, boa tarde, eu e minha esposa estamos renovando o passaporte e vamos solicitar o visto, ficaremos 32 dias, sendo 17 deles na casa da minha tia que é naturalizada Americana e os outros 13 em Orlando, tenho 2 carros em meu nome, minha esposa mais 1, tenho casa financiada, trabalho em uma empresa como coordenador de Data Center há mais de 11 anos e minha esposa é professora concursada há mais de 6 anos, viajaremos nas férias, renda bruta minha é de 7500 e a dela de 4000, alguma dica para o visto devido a visitar a minha tia? Porém no meu extrato não irá aparecer o dinheiro que iremos levar para os EUA, pois receberei 1 mês antes da viagem, isso pode dar problemas tb? Obrigado.

    • Olá,

      Sobre o dinheiro o que conta pra eles não é saldo na conta e sim movimentação, dinheiro que entra e sai nos últimos meses além, claro, de comprovação de que vocês poderão arcar com os custos de uma viagem. Sobre a sua tia, você pode informar que irá visitá-la mas se prepare para uma série de questionamentos. De fato, os índices de reprovação para pessoas que dizem estar indo visitar parentes é muito alto. Se você me perguntar se é melhor omitir essa informação da sua tia que mora lá, eu não poderei te ajudar pois eu estaria indo contra ao que determina as normas do consulado americano e essa pergunta sobre parentes morando nos EUA é feita no DS-160. Se você omitir e eles descobrirem , é muito pior. Os seus demais vínculos e bens são muito bons, isso poderá ajudar.

      • Oi Edu, primeiro muito obrigada por todas as informações, são muito úteis!
        Segundo, sobre a questão de familiares que moram legalmente nos EUA, de que forma o consulado pode descobrir essa informação se não for preenchida no DS-160? Obrigada!

        • Eles possuem um sistema muito eficaz no cruzamento de informações que envolve parentes morando legal ou ilegalmente nos EUA. Não vou te dizer que é 100% certo de eles descobrirem, isso depende muito do grau de parentesco, se for pai, mãe, irmão e avós acredito que eles consigam mais facilmente. Minha dica é para sempre ser sincero com as perguntas pois a omissão delas, quando descobertas, geram muitos mais transtornos e prejuízos ao candidato.

  155. Olá Edu, muito bom o post. Parabéns!
    Tenho 37 anos, sou casada há 18 anos e temos 4 filhos em idade escolar aqui no Brasil. Meu esposo é advogado e eu sou dona de casa e estou fazendo faculdade esse ano. Não declaro IR e não tenho bens em meu nome.
    Estou pensando em realizar um sonho de ir para os EUA com minha filha de 15 anos, despesas custeadas pelo meu marido e através de uma indenização judicial que recebi e está depositada na conta de meu filho mais velho.
    Qual a probalidade de conseguir o visto para mim e minha filha?
    Seria uma viagem de apenas 7 dias pela CVC Turismo.

    • Seus outros filhos e seu marido que não irão para a viagem são as maiores garantias que você poderá dar ao consulado que terá que voltar ao Brasil, talvez eles encarem isso com bons olhos apesar de você não ter bens em seu nome e não declarar IR. Você pode pedir uma declaração da sua faculdade, informando que você está estudando regularmente, isso poderá ajudar. Enfim, só vendo para crer, vai depender muito da conversa que você terá na entrevista, eles vão sentir suas reais intenções. Jamais compre viagem antes do visto ser aprovado, isso conta negativamente para eles. Boa sorte!

  156. Boa tarde Edu!! Edu tenho uma grande dúvida, tenho 18 anos. sou Estagiaria em uma corretora de Seguros há mais de de 1 ano e meio. Tenho Holerite, mas meu ganho maior é em comissões! também Trabalho com marketing nas horas livres, e também ganho uma comissão por lá. Mas não tem muito oque comprovar, pois eles fazem em deposito bancário.
    E em dezembro/2016 terá um grande evento em Las vegas sobre Marketing. Mas não tenho visto, nem passaporte ainda! Meu medo é, eu não conseguir o visto até lá. Tenho apenas extrato bancário de no máximo 2 meses com um ”bom dinheiro”.. será que consigo passar no visto até lá com este perfil? Ou vou perder o evento?

    • Olá, seu vínculos com o Brasil não são tão fortes, você poderá enfrentar dificuldades na aprovação mas não tem como saber com 100% de certeza se um visto será aprovado ou reprovado com base em um perfil. O consulado leva muito em consideração o tempo de empresa, bens como carro, imóvel, casamento, filhos, enfim, tudo que possa convencê-los de que você tem grandes motivos para retornar. Mas, como eu disse, não tem como ter certeza sobre o resultado, tem que tentar mesmo para ver. O fato de você ser jovem e sem tantos vínculos vai dificultar, mas sempre há uma chance, depende de como o agente consular vai encarar a sua situação.

  157. Olá!

    vou tirar meu visto agora dia 24/10/16 no RJ, eu, uma amiga e dois amigos.
    Sou Servidora Pública concursada há 5 (cinco) anos na Prefeitura da minha cidade, com renda de R$ 3.400,00, e também Advogada, com escritório na minha casa, moro com meus pais, não possuo bens no meu nome, levarei docs que comprovem meu salário, decl. de IRRF, e a ctps que comprove meu emprego. Tenho chances de obter o visto? Att,

  158. Edu Gomes,

    Me ajuda, Tenho 26 anos estou noivo, trabalho de carteira assinada 9 meses , Sou comissionado renda varia de 2 mil a 3 mil , ja declarei imposto de renda anos anteriores , tenho moto e moro com meus pais,
    Minha noiva tem 28 anos , mora com a mãe (Pensionista e Tem Casas de aluguel renda aprox 3 mil e Não declara IR), tem um filho, está desempregada, tem um carro apenas em seu nome.

    Obs: Meus Pais tem visto americano valido por 10 anos , ja viajaram para Orlando e voltaram recentemente.

    Duvida 1: Arrisco tentar o visto com minha sogra custeando a viagem da minha noiva? ou Espero minha noiva arrumar emprego?
    Duvida 2: Coloco a criança para tentar junto no consulado? ou tento eu e ela para depois enviar o passaporte da criança pedindo o visto?

    Tempo de serviço influencia? Pq renda ja vi casos de quem tem renda boa não conseguir.
    Obs: Minha mãe não tem vinculo empregativo/renda nenhum e meu pai não ganha la essas coisas e conseguiram o visto.

    Ja li que pessoas tentaram o visto em numa semana e foi NEGADO, 2 semanas depois tentaram novamente e conseguiram, existe uma porcentagem para negar vistos por dia é verdade?

    Vou colocar que vou viajar com meus pais no cadastro a viagem será para Orlando/Disney, quais as chances de ter o visto Aprovado nesse meu Perfil?

    Obrigado desde ja!

    • 1 – Se você não tiver pressa, é melhor a sua noiva arrumar um emprego formal, assim já conta como mais um vínculo. Falar que a mãe dela custeará a viagem gerará mais questionamentos e dúvidas no consulado, uma vez que ela não é mais criança.
      2 – Eu acho válido deixar o da criança para depois, assim eles podem aprovar mais fácil sabendo que tem uma criança que teoricamente ficará por aqui. Mas cuidado ao informar os motivos da viagem, eles precisarão entender que vocês viajarão como casal, nada na justificativa poderá envolver criança na programação. Depois vocês solicitam o da criança, a qual a princípio não precisará de entrevista.

      O tempo de empresa pode ajudar mas não é uma regra. O impostante é a pessoa ter compromissos, família e bens que motivem o retorno ao Brasil. Dinheiro realmente ajuda mas não é fundamental para ter um visto aprovado.

      Conforme eu já disse, se você tentar o visto pela primeira vez dizendo que vão para Disney sem a criança estar incluída, isso gerará muitas desconfianças. Nesse caso, vocês dizendo que vão com seus pais e sua noiva para Disney, é melhor incluir a criança na primeira solicitação.

  159. Edu;
    Me ajude pelo amor de Deus kkk
    Eu estou indo tirar o visto.
    Pretendo ir pqra NY nas minhas férias.
    Alguns pontos:
    -Sou solteira e tenho 29 anos
    -estou indo sozinha
    – tenho uma renda de 2400. + 900 de pensao mas declaro isento imposto de renda.
    Me ajude dando uma dica de como conseguir o visgo por favor 🙁

    • Não existem dicas ou segredos, você submete os seus recursos, preenche tudo com atenção e responde sempre com sinceridade. Precisa passar segurança na entrevista. Todos aqueles que estão indo sem intenção de ficar, têm chances de ter o visto aprovado.

  160. Olá Edu, Tudo bem?

    Eu, o meu namorado e mais 04 amigos estamos planejando visitar Orlando/ Miami em Abril/ 2017. Eu trabalho de carteira assinada há 03 anos, Sou fonoaudióoga e tenho uma renda média de R$ 2.500,00 à R$ 3.000,00 (pois ganho em cima de produtividade), carro no meu nome, IR, plano de saúde etc. Não tenho nenhum imóvel nem financiamento, apenas o FIES estudantil, que pago mensalmente. Meu namorado é administrador e tem empresa e uma retirada média boa (R$), tem carro no nome dele e um novo consórcio. O que acha do nosso perfil?? Temos boas chances de aprovação? Há alguma dica à mais?
    No caso de reprovação, em quanto tempo podemos solicitar o visto novamente?

    Desde já agradeço,
    Att.

    • Olá, acredito que o perfil de vocês é bom, mas renda não é o principal requisito, tudo vai depender da conversa que vocês terão na entrevista, eles gostam de sentir segurança e entenderem que vocês têm fortes motivos para votarem pro Brasil e não ficarem lá ilegalmente. Minha dica é sempre preencher tudo com atenção e sinceridade, manter a calma na entrevista, às vezes com uma simples conversa o visto já é aprovado. O modo de cada entrevistador encarar um candidato é sempre uma incógnita, sempre muito relativo. No caso de reprovação, normalmente o visto pode ser solicitado no dia seguinte se você quiser, mas aí eles vão querer saber o que mudou na sua vida em tão pouco tempo para que desta vez o visto seja aprovado. Recomendo que dê um tempo, entre 1 a 3 meses para tentar novamente. O grande reprovador é a falta de compromissos fortes e vínculos com o Brasil como emprego, filhos, casamento, casa no seu nome, carro etc. Não tudo isso junto mas pelo menos alguns desses pré-requisitos. Evite informar que você tem viagem comprada, eles não gostam de saber que pessoas solicitem visto com tudo comprado, sem saber se o visto já foi aprovado. Boa sorte!

  161. Olá Edu, eu e meu namorado tivemos nosso visto negado agora em setembro em Brasília e realizamos a entrevista juntos. Sou analista de comunicação e Mkt com carteira assinada neste empresa já 5 anos e ele é advogado e sócio de um escritório. A consular fez perguntas como

    Vão viajar para onde: (Disney – Orlando)
    “qual o vínculo de vcs”( namorados),
    Vcs moram juntos?”( Não, ele mora no apto dele e eu moro de aluguel , sou sindico do prédio e o contrato está em meu nome)
    onde trabalham,(explicamos objetivamente e com detalhes)
    ja viajaram para fora do país antes? ( Eu apenas Argentina e ele Argentina e Europa como França, italia, Londres etc)

    Enfim, ela disse que nao fomos aprovados deu a folha e nossos passaportes.

    Ficamos sem chão e estamos muito traumatizados. Remarcamos agora dia 06 e 07 de Novembro em SP pois queremos apenas viajar de ferias em fevereiro para Orlando e foi marcado novamente juntos.

    O que você aconselha: que façamos juntos ou separados esse nova tentativa?
    Se puder separados, e se o consular perguntar o que ele é meu ou com quem eu vou, enfim…só quero falar a verdade.

    Aguardo ansiosamente sua orientação, é o sonho dele e quero realiza-lo nestas próximas ferias nossas 🙁

    Obrigado!

    • Olha, tentar separados acredito que não seja a solução pois vocês já tentaram juntos a primeira vez e isso ficou registrado, pode gerar questionamentos. Os vínculos do seu namorado são até bons, mas os seus nem tanto. Talvez eles estejam achando que você está tirando o visto com ele por ele ter vínculos mais consistentes que os seus, assim você ingressaria nos EUA, ele voltaria e você ficaria por lá, tipo um esquema, eles são muito paranoicos com essas coisas. Se vocês fossem casados, morando juntos, acho que seria mais fácil. Se na sua reprovação apareceu algum tipo de código ou procolo com o número: 214(b), isso quer dizer que eles acham que vocês não têm fortes vínculos para voltar pro Brasil. Jamais diga que a viagem está comprada, eles não gostam disso, isso reprova muito. No DS-160 eles fazem a pergunta sobre onde vocês vão ficar como uma pegadinha, é sempre bom colocar que tem intenção de viajar mas nada com datas e bilhetes comprados. Enfim, acho que não tem mais nada a fazer além de tentar novamente, quem sabe vocês encontrem um agente consular que encarem a situação de vocês com melhores olhos.

  162. Ola Edu, tudo bem? Quero que vc me tire um duvida, eu tentei o meu visto e do meu filho em junho completamente errôneo e obvio foi negado, pretendo tentar novamente no começo do ano, porém tentei como turista a primeira vez, eu poderia tentar o de estudante? eu teria algum sucesso? Ou seria mais complicado?

    • Olá.

      Visto de estudante é melhor procurar uma empresa de intercâmbio, pois ele terá que se matricular em uma instituição de ensino nos EUA a qual lhe enviará o documento específico para solicitação desse tipo de visto. Esse procedimento além de mais caro é mais burocrático. Jovens sem vínculos com o Brasil e viajando sem a família são quase sempre reprovados, mas se ele for com você, é impostante que seus vínculos com Brasil sejam consistentes. Esses vínculos podem ser comprovados por emprego de carteira assinada, imóvel e carro em seu nome, declaração de imposto de renda além de comprovação de movimentação bancária. Enfim, qualquer coisa que possa mostrar-lhes que você tem bons motivos para voltar para o Brasil.

  163. Olá Edu, tudo bem?

    Eu pretendo ir visitar Orlando em Junho do ano que vem, mas já vou providenciar a papelada toda para só comprar a passagem e partir, pretendo ficar umas duas semanas, porém eu tenho 20 anos sou MEI (trabalho vendendo cosméticos e bijuterias) e faço cursinho de noite, tenho uma renda bruta de R$2,500 por mês, porém nunca fiz declaração do IR na minha vida. Você acha que o meu perfil pode ter o visto negado?

    Obg pela atenção

    • A declaração de IR facilita mas não é regra. Eles fazem mais perguntas a jovens com o seu perfil mas pode ser aprovado, vai depender da conversa de vocês e da avaliação do entrevistador do consulado. Não exitem regras para ter visto aprovado, pessoas com grandes rendas e vínculos com o Brasil já tiveram visto negado, muito relativo. Só dá para saber tentando. Boa sorte!

  164. Olá….tudo bem? Tenho 51 anos e sou casada, estou pensando em tirar o visto Americano, trabalho há mais de 30 anos, tenho uma renda de R$ 5 mil reais.
    Possuo uma aplicação, 2 apartamentos, carro..etc…..Mas sempre tive medo do visto do meu marido e o meu serem negados, devido a nossa renda.
    Você acha que conseguiríamos o visto com essa idade e com essa renda?

    • Bom dia. A renda de você é relativamente boa comparada a outros casos que presenciei, acredito que renda não será um problema. Seus bens comprovados e o fato de ser madura e casada sempre passa uma boa impressão, apesar de não ser um critério para aprovação. Enfim, acredito que seu perfil é bom e tem tudo para conseguir. Porém, não demostre confiança na entrevista, mantenha a calma e só responda o que lhe for perguntado. Preencha com muita atenção todas as perguntas do formulário DS-160. Boa sorte!

  165. Olá Edu!
    Eu e meu esposo estamos planejando tirar o visto esse ano, pois pretendemos conhecer a Disney.
    Ele é empregado público a mais de 4 anos e o salário é de 4 mil e pouco, ele tem superior completo, temos um carro e uma casa (não temos escritura da casa, só um contrato particular de doação de terreno que os nossos familiares assinaram). Já eu sou formada em administração, mas atualmente estou desempregada. No caso é o meu esposo que irá bancar todos os custos da viagem.
    – Na sua opinião temos chances de ter o visto aprovado?
    – Quais os meios para que eu demonstre vínculos com o Brasil?

    Adorei o seu post.
    Desde já muito obrigada!

    • Olá,

      Seus vínculos são muitos bons, o emprego público passa credibilidade, a renda é média mas acredito que suficiente. Leve os documentos disponíveis dos seus bens, trabalho e comprovações de renda como holerite, declaração de IR e extrato de movimentação bancária. Basicamente esses documentos são suficientes para essas comprovações. Sobre você, uma vez que seu marido que irá assumir as despesas, não há muito com o que se preocupar.

  166. Bom dia Edu!
    Estou indo tentar tirar o visto com o marido e minha filha agora no fim do mes e hoje me dei conta que o meu passaporte vence em janeiro/2017.
    Estou um pouco desesperada pois acho que nao consigo tirar outro a tempo e graças a deus encontrei o seu site.
    Poderia me ajudar?
    Preciso do novo passaporte?
    Posso levar esse meu mesmo vencendo em janeiro?

    Muito obrigada, Luciana

    • Bom dia.

      Eu sempre recomendo que o passaporte tenha pelo menos mais de 6 meses de validade restantes. Porém, até o momento, eu nuca vi o consulado negar visto em passaportes faltando pouco tempo para vencer. Alguns países não aceitam turistas com passaporte com menos de 6 meses de validade, mas esse caso não é de viagem e sim de solicitação de visto. Minha dica é que você tente tirar um novo passaporte, é o ideal. Se não der tempo, tente o passaporte de emergência, o qual é um pouco mais caro mas vem com mais prazo. Em último caso, caso as últimas sugestões não derem certo, tente com o passaporte que você tem mesmo. Uma vez seu visto aprovado nesse passaporte que está prestes a vencer, aí depois você solicita um novo passaporte e viajará com 2 passaportes: O vencido com um visto válido e o novo passaporte sem visto. Boa sorte!

  167. Olá Edu,
    Sou solteiro tenho 23 anos, possuo inglês e espanhol fluentes, não trabalho (faculdade integral), não possuo nenhum imóvel no meu nome, sou estudante de Engenharia Civil da UFF em Niterói, moro sozinho (recebo uma mesada dos meus pais todo mês, eles moram em outra cidade). E quero viajar sozinho pra NYC em janeiro (passar 12 dias), nas ferias, trabalhei no mês de agosto e consegui ganhar uma grana razoável, e meu pai tbm irá custear parte da viagem.
    Você com sua experiência acha que posso conseguir um visto sem problemas ? O que me aconselha levar no dia da entrevista?

    Obrigado!

    • Como você está sem renda e seu pai irá custear a viagem, leve todos os documentos comprovatórios de renda e movimentação dele, como declaração de IR, extrato bancário. Leve também uma declaração dele informando que se responsabilizará por todos os seus custos no período da viagem. Leve também uma declaração da sua faculdade, informando que você está estudando regularmente. Acho que isso é tudo, aí depois é só ver como eles irão encarar. Eles sempre pegam mais no pé de jovens com seu perfil, mas isso não é uma sentença de reprovação. Boa sorte!

  168. Ola Edu boa noite! Meu nome é Laudiene tenho 20 anos ,meu noivo mora nos EUA queria saber do que preciso para tirar o visto de noiva K1 se nao engano.
    Vi nos posteres que quem solicita o visto e o noivo (a) que vive no EUA.
    Porem ,tenho curso de atendente de famácia e adm , meu ultimo trabalho foi na area de adm. Mas no momento nao estou trabalhando . Mas ele vai pagar todas as minhas dispesas , pois lá ele ja é cidadão americano . Ele possui casa prorpia , carro, emprego, e valores em conta. Eu aqui infelismente nao tenho casa no meu nome , apenas um carro.
    Bom resumindo gostaria de saber se eu como a noiva vou precisar de tudo isso , ou se o visto de noiva k1 tem algum diferencial?

  169. Olá Edu.
    Tentei o meu visto e do meu filho por 2 vezes esse ano e não consegui.
    Na primeira entrevista o cônsul apenas me perguntou para onde eu iria e quando disse que era para Orlando ele disse que estava negado. Fiquei decepcionada já que não houve uma entrevista de fato.
    Dois meses depois tentei novamente e a entrevista durou aproximadamente 5 minutos, já foi bem mais detalhada. O Cônsul inclusive deu dicas de lugares para levar meu filho, porém, ao final da entrevista disse que havia sido negado.
    Tenho 32 anos, meu filho tem 9, sou psicóloga, servidora pública, namoro há 8 anos, meu namorado mora comigo, tenho um bom salário que me permite bancar a viagem porém ainda assim não tive o visto aprovado.
    Você tem alguma dica para aumentar as chances de conseguir o visto. Meu filho está chateado pois iriamos comemorar o aniversário dele de 10 anos na Disney.
    Não tenho pretensão de ficar já que minha mãe tem alguns problemas de saúde e também reside comigo.
    Devo colocar essas informações do formulário?
    Pretendo fazer uma viagem para a Europa antes de tentar novamente mas queria saber se você tem alguma dica que possa me ajudar a conseguir o visto.
    Abraço e obrigada.

    • Olha, no meu entender você tem um perfil super favorável para ter o visto aprovado, não entendo o porquê dessas reprovações. Só se você tivesse complicações com a justiça brasileira ou americana, aí talvez eles teriam puxado essas informações mas se esse não é o caso, realmente não entendo. Talvez isso tenha a ver com seu comportamento na entrevista, eles reparam muito a questão de expressões corporais, tom de voz, nervosismo ou ansiedade… Algumas pessoas poderiam sugerir que você tentasse um outro consulado, mas eu acredito que isso não adiante afinal esse histórico de reprovações está gravado no sistema global deles. Já viajou para o exterior antes? Caso não, talvez essa viagem à Europa possa passar alguma credibilidade, eles avaliam o histórico de viagens dos candidatos para tirarem certas conclusões. Se planejas ir à Europa, eu sugiro que vá e tente mais tarde o visto americano, melhor dar um tempo. Talvez Paris seria uma boa para seu filho, lá tem a Euro Disney, que não é uma Disney mas é bem legal. Enfim, veja o que fica melhor para vocês. Boa sorte!

  170. Bom Dia Edu Gomes,
    Estou querendo visitar os Estados Unidos com minha mãe, já sou formado e trabalhamos com escritório (autônomo) e na hora de preencher a DS-160 coloquei como renda o valor de 1.000 (ano de 2016) e como sou autônomo a renda varia um pouco em 2014 foi bem acima disso e 2015 foi um pouco abaixo desse valor esse ano deu essa média, porém na conta em meu nome não tenho quase movimentações todas elas como pagamentos contas e etc são feitos em nome da minha mãe.
    Porém, tenho uma quantia relativamente bem alta na poupança e aplicações financeiras e as declarações de IR (sendo que a ultima foi um pouco abaixo do valor declarado na DS-160)
    Já paguei o valor da taxa, vamos os dois juntos no dia, mas ainda não agendei, devo alterar alguma coisa na DS-160 ou continuar com ela?
    quais as chances de ser aprovado?

    Desde já agradeço
    um grande abraço Edu

    • Coloque exatamente assim, conforme seus rendimentos comprováveis, renda é importante mas não é regra para aprovação de visto. Eles levam muito mais em consideração os vínculos que você tem no Brasil, seja família, trabalho ou estudos. Vai tranquilo com o que você pode comprovar, tem muita gente que ganha salários altíssimos e mesmo assim tem visto reprovado, sempre muito relativo. Preencha tudo com muita atenção e com sinceridade acima de tudo. Boa sorte!

      • Edu, tenho 18 anos e sou pré-vestibulanda mas não estou matriculada e nem trabalho. Estou com viagem marcada e meu sogro (pai do meu namorado) vai custear a minha viagem pois vai a família toda a passeio. Ele é juiz federal e possui renda para custear. Por eu não ter vínculos aqui (trabalho e matrícula em faculdade) vc acha que meu visto pode ser negado?

        • Isso é muito relativo, como você está viajando com a família do seu namorado, e quem vai custear a viagem é uma pessoa de bons vínculos com o Brasil, acredito que tenha uma boa chance de conseguir, apesar de seus vínculos pessoais não serem tão consistentes aos olhos do consulado americano. Cada caso é um caso, apenas deixe tudo o que você disse aqui muito claro na entrevista e no seu formulário. Boa sorte!

  171. Boa noite, Edu! estou tirando meu visto pela primeira vez, assim como meu passaporte! ja li varios artigos sobre o visto e vi que essa época eles estão negando mais o visto! acho que devido a economia estar em baixa ou algo do tipo! porem vou tentar…sou casado, mas nao declaro imposto de renda! no momento estou começando a trabalhar na empresa da minha esposa (agencia de viagens), ela ja tem o visto dela, agora estou tentando tirar o meu! O fato de trabalhar na mesma empresa da minha esposa, ser casado, possuir carro proprio, mas nao tenho imovel em meu nome…pode me dar boas chances de ter o visto aprovado??
    obrigado pela atenção!!

    • Chances sempre existem, vai depender de como o agente consular vai interpretar a entrevista que ele terá com você. Antes de qualquer coisa eles conversam para sentiram as reais intenções do requerente e, somente depois, eles pedem ( quando pedem ) a papelada comprovando status financeiro. De fato, nossa recessão econômica está atrapalhando demais a aprovação de visto, eles estão mais cuidadosos mas sempre há uma chance, independentemente de situação financeira. Não posso te dar previsão nenhuma, eles não têm um padrão de avaliação, tudo vai depender de quem lhe atender no dia da entrevista e de como ele vai interpretar a sua situação e suas intenções. Procure manter a calma e só responda o que lhe for perguntado. Preencha tudo com atenção e sinceridade. Boa sorte.

  172. Edu, tudo bem ?
    Dei entrada no meu visto americano com uma empresa aqui do meu estado para fazer o preenchimento do meu formulário… Sou solteiro tenho 22 anos, nâo possuo inglês fluente, não trabalho a mais de um ano, não possuo nenhum imóvel no meu nome, sou estudante de psicologia e quero viajar a Manhattan em janeiro nas ferias para a casa de uma amiga ficar uns 15 dias, SOZINHO, meu pai que irá custear minha viagem, ele possui uma renda no decore de mais de 5.000,00 por mês …
    Você com sua experiência acha que posso conseguir um visto sem problemas ?

    • Eles costumam pegar muito no pé de jovens com seu perfil, afinal não tem praticamente nada que te motive a voltar pro Brasil ( no ponto de vista deles ). Talvez uma declaração do seu pai registrada em cartório dizendo que ele se responsabilizará pelas suas despesas de viagem e pelo seu retorno ao Brasil no dia marcado possa dar alguma segurança na entrevista. Vale lembrar que esse tipo de declaração não é exigido por eles, apenas uma forma de argumento. Pela minha experiência suas chances são remotas, mas sempre há uma chance.

  173. Olá Edu! Obrigado pelo texto!

    Estou com o interesse de obter os vistos B1 e B2 somente por motivos curriculares. Tenho 23 anos e sou Piloto de Avião atualmente desempregado. Uma empresa aérea brasileira exige tais vistos para ingressar no processo seletivo de pilotos. Não tenho interesse de viajar aos EUA no médio prazo. Infelizmente não faço faculdade atualmente e não tenho muitos bens (carro e algum dinheiro aplicado). Neste cenário, o que posso fazer para melhorar minhas chances de sucesso na obtenção do visto? Existe algo em especial que posso fazer?

    Muito obrigado.

    Marcelo

    • Olá, bom dia.

      Na verdade eles não exigem que a pessoa tenha viagem comprada ou programada para dar um visto, uma vez que ele tem validade de 10 anos. Você pode explicar isso na entrevista, que esse visto é importante para esse emprego e, quem sabe, eles lhe concedam um visto até com prazo menor que o comum… Minha sugestão é que você tente, preencha tudo com muita atenção e na entrevista deixe o propósito da solicitação bem claro.

  174. Parabéns pelo texto – aproveitei muito as dicas para encaminhar o meu visto. Aproveito para contar sobre a minha experiência!
    Estava bastante ansiosa porque, apesar de já ter visitado vários países europeus e ter uma boa renda, tenho 33 anos, sou divorciada, não tenho filhos e viajarei sozinha… Levei todos os documentos sugeridos, preenchi o formulário DS-160 com atenção e hoje fiz minha entrevista:
    – Bom dia. Em que você trabalha?
    – Sou médica reumatologista.
    – Vai viajar para Nova York sozinha, isto?
    – Sim, pretendo visitar Orlando também…
    – Ok. Seu visto está concedido. Boa viagem!
    Fiquei até meio desnorteada, a entrevista não durou mais do que 1 minuto! Confirmei se era isso mesmo e a atendente sorriu, entregando-me as orientações para retirada/recebimento do passaporte com o visto…

  175. Boa noite Edu,

    Preenchendo o Ds-160 do meu esposo, teve várias perguntas que não teve no meu, como: Se possui cursos universitário ou nível secundario, se possuía trabalho anterior ao atual ( preenchi com os últimos 3) e se já tinha visitado outros países! No meu não perguntou nada disso, nem da 1º vez que tentei (em 2012) nem agora.
    Achei estranho, sabe se isso é normal??? Ou é algo pessoal comigo Rsrs.
    Abraços!

  176. Boa noite, minha irmã teve o visto aprovado para trabalhar como au pair neste ano de 2016. Tentei tirar o meu visto e foi negado, justamente pq disse que ia visita-la. Agora ela esta com medo de vir renovar e não aprovarem por ligar ao meu nome, tem perigo de não aprovarem o dela por causa disso?

    • Não tem perigo algum. A reprovação pode acontecer com qualquer pessoa, mas não por esse motivo, uma vez que você não está envolvida em nenhuma irregularidade ou pendência com o consulado ou governo americano. É sempre complicado ter o visto aprovado quando dizemos que estamos indo visitar um parente nos EUA.

  177. Ótimo post Edu.

    Pretendo tirar meu visto ainda este ano para conhecer a Disney, porém, estou um pouco inseguro, porque meus Pais que vão me ajudar com a viagem, (inclusive eles já foram e vão comigo desta vez também) e eu trabalho na empresa deles, porém não sou registrado ainda e também não tenho carro no meu nome. Porém tenho dinheiro no banco para me manter la, cartão de credito e faturas de algumas compras à pagar parcelado, ficaremos 1 semana em Orlando.

    O que acham está complicado desta forma ?

    • Boa tarde. Já que você não tem registro dessas atividades você poderia colocar como quem está viajando com os pais e que eles que custearão a viagem. Eu acredito que é melhor do que apenas mostrar um saldo bancário. Você pode levar um extrato bancário seu na entrevista e mostrar caso eles peçam. Abraço.

  178. Boa tarde!
    Estou querendo ir para Disney com meu namorado em dezembro, eu já fui várias vezes e tenho visto válido, então sem problemas.
    Ele foi em 2000 e ficou por lá uns 4 ou 5 meses, ou seja, passou do período permitido. Qual a dificuldade ele teria de conseguir um novo visto? Se perguntarem quanto tempo ele ficou, o que ele deve dizer?
    Atualmente ele funcionário público, policial militar há 15 anos, portanto possui estabilidade e renda comprovada.
    Muito obrigada pela atenção
    Luciana

    • Boa tarde. Essas informações precisam ser dadas no formulário. Muita gente aconselha a esconder esse tipo de coisa mas eu não recomendo. Omissão de informação é algo muito grave para o consulado, e uma vez eles descobrindo por si só, isso poderá eliminar de vez qualquer chance do seu namorado conseguir um visto agora e em outras tentativas. Como a situação dele agora está confortável, pode ser que eles encarem isso com bons olhos e não deem tanta relevância para esse tempo extra que ele ficou por lá.

  179. Boa tarde!
    Estou querendo ir para Disney com meu namorado em dezembro, eu já fui várias vezes e tenho visto válido, então sem problemas.
    Ele foi em 2000 e ficou por lá uns 4 ou 5 meses, ou seja, passou do período permitido. Qual a dificuldade ele teria de conseguir um novo visto? Se perguntarem quanto tempo ele ficou, o que ele deve dizer?
    Muito obrigada pela atenção
    Luciana

  180. Boa noite, Edu!
    Fui hoje ao CASV levar a documentação do meu filho de 2 anos e fui informada que deveria comparecer a entrevista no consulado. Disseram que seria por alguma resposta no formulário. Imagino que seja porque respondi que tinha parentes lá (a minha irmã mora lá, tem green card). Eu e o meu marido já possuímos visto, temos como comprovar vínculos com o país, meu filho frequenta uma escola. Preciso me preocupar?
    Obrigada!

  181. Boa Tarde
    Parabéns pelo post ótimas dicas.

    Sou casada a 3 anos tenho uma filha de 10anos que não e do meu marido e tenho uma de 1ano e 2 meses dele,
    o( meu marido já foi deportado do EUA há 8 anos atrás entrou lá ilegal), sou encarregada do meu setor onde trabalho há 6 anos ,quero tentar o visto para o EUA para eu e minha filha de 10anos para irmos a Disney.
    O meu marido e a pequena vai ficar no Brasil. A empresa que eu trabalho vai participar de um campeonato em Orlando em Janeiro 2017.
    1- Você acha q o motivo do meu marido ter sido deportado eu não conseguiria?
    2-Se eu falar que eu vou prestigiar a minha empresa irá facilitar?
    3-Qual a chance de dar certo?

    Obrigada!!

    • 1 – De forma alguma, seu formulário, documentação e histórico só dirão respeito a você. Eles pedem os dados do cônjuge no DS-160, mas até onde sei eles não fazem esse tipo de levantamento.
      2 – Sim, viagens de negócios são comuns, não há complicadores sobre isso. Inclusive a empresa que você trabalha pode ajudar a reforçar o fato de que você terá que retornar pro Brasil, além da sua família que ficará por aqui.
      3 – De acordo com o exposto, acredito que as chances são boas. Te desejo boa sorte.

  182. Ola Edu bom posto e boas dicas, tenho uma duvida é se eu consigo fazer a entrevista junto com minha mulher
    e que agente vive junto não temos documento comprovando isto estamos juntos a 1 ano e 6 mês mais não quero fazer a entrevista separado dela sera que consigo ??

  183. Olá Edu,

    Minha avó, que é aposentada, vai me presentear com uma viagem para os EUA, mas estou com medo de não conseguir o visto por estar desempregada a 7 meses e não estou cursando faculdade (tenho 23 anos). Tenho apenas um carro no meu nome. A tia do meu namorado é cidadã americana e estou pensando em pedir a ela uma carta convite. Você acha que eu consigo o visto?

  184. Boa noite Edu,
    para quem ficou ilegal, tem alguma regra? Já me disseram que caso você tenha ficado ilegal, você precisa esperar 10 anos, para expirar. Antes disso, provavelmente seu visto será negado. Isso procede?
    Att

    • Sobre a regra dos 10 anos não sei, mas a situação para quem já ficou ilegalmente é sempre muito delicada e difícil de ter visto aprovado, afinal essa informação fica no banco de dados dele de forma permanente.

  185. Boa noite,
    Vou viajar com minha namorada, minha irma, seu marido e meus sobrinhos. Todos nós já possuímos o visto, com exceção da minha namorada que vai precisar tirar. Ela tem 21 anos e está estudando na faculdade. Quem vai custear para nós dois a viagem são meus pais, que inclusive ja tiraram o visto ano passado. A probabilidade que neguem o visto é alta?

  186. Ola amigo.. Me chamo William, tenho visto americano, ja viajei e tudo ocorreu bem.. Minha namorada tentou tirar o visto mas foi negado, a unica coisa q vi como problema, no formulário informei que moravamos juntos, e ela disse q morava com os pais.
    Nosso cenário mudou, não nos casamos, mas ,compramos um apartamento financiado, a documentação do imóvel esta em nosso nome, temos as contas debitadas na conta dela.. Será que podemos tentar novamente.. A negativa do visto da namorada ocorreu em abril. Obrigado.
    Eu não lembro de muitas coisas que respondemos no formulário ds160.. seria possível resgatar este formulário para analisar e responder de acordo com o antigo..??

  187. Bom dia Edu, tudo bem?
    Ainda não fiz o processo de preenchimento do formulário, estou aguardando meu passaporte chegar. Trabalho em uma empresa com auxiliar administrativo a 3 anos e 6 meses. Meu salário é na faixa 1.086,00 liquido na carteira, porém recebo mais um pouco fora. Meu irmão se mudou à alguns meses para EUA, é casado com americana e já está no processo do Green Card. No próximo ano gostaria, de visitá-lo. Quem vai custear minha viagem é meu tio, que faz papel de pai. Não moro com ele, nem com minha mãe, moro sozinha! Acha que devo colocar que tenho família e quero visita-lo? Desde já agradeço atenção
    Abração

    • Se o objetivo da viagem é visitar familiares isso deve ser informado, pois se você disser que vai como turista e sozinha, isso poderá será contradições de acordo com a sua renda. Além disso, eles podem descobrir esse seu parente e se essa informação for omitida, poderá além de reprovar o visto te complicar muito em outras solicitações.

  188. Boa tarde Edu,
    Você poderia me ajudar? Pretendo visitar os EUA ano que vem nas minhas férias do trabalho. Tenho 25 anos trabalho como analista ADM com uma renda de R$ 1.580,00 no registro da carteira, porém meu contra-cheque vem em média R$ 2.000,00, tenho casa financiada em meu nome e da minha esposa, tenho uma moto também em meu nome. Gostaria de saber se por a minha renda ser baixa tenho chance de ter o Visto negado. E quanto você acha que tenho que comprovar na minha conta ($) para garantir que vou conseguir “me bancar” nos EUA.

    • Ter fundos na conta é sempre bom, mas o que conta pro consulado é sua movimentação, dinheiro que entra e sai nos últimos meses pois assim eles entenderão que você está envolvido e ativo economicamente. O valor que você terá em conta precisa bater com os custos da sua viagem. Mas não é só isso. Eles avaliam seus compromissos com o Brasil como emprego, família, estudos etc. Eles precisam entender que existem coisas que te prendem aqui no Brasil para garantir que você volte e não queira ficar lá clandestinamente. Não existe uma regra para ter o visto aprovado, sempre tudo muito relativo, e o que no final vai pesar na sua aprovação serão as perguntas e respostas no dia da entrevista. Eles têm métodos para identificar quando a pessoa está insegura, falando a verdade e mentindo… Enfim, só dá para saber tentando.

  189. Olá. Tudo bem?
    Gostaria que tirasse uma dúvida?
    Sou tenho 26 anos, sou funcionária pública e ganho aproximadamente 4000,00 ao mês, porem estou no meu emprego a 8 meses, e não declarei imposto de renda pois não tem ano que estou no emprego, tenho uma boa quantia em minha conta, tenho moto em meu nome, moro com meus pais, meu amigo me mandou uma carta convite pra eu visitar USA. Qual minha chance se conseguir o visto?

    • Eu diria que são boas, apesar do seu pouco tempo no trabalho, mas o fato de ser funcionário público dá uma certa relevância, além das suas boas condições financeiras para arcar com a viagem. É pagar para ver, manter a calma na entrevista, preencher o DS-160 com atenção e sempre dizer a verdade.

  190. Bom dia!
    Prezado Edu,
    A principio, gostaria de agradecer e elogiar a dicas, pois são de grande valia.
    Tenho 29 anos e tenho interesse em ir aos EUA com minha namorada a passeio entre dezembro/2016 e fevereiro/2017. Atualmente trabalho e possuo uma renda registrada em carteira de R$ 3.000,00 como Analista Fiscal e minha namorada, uma renda registrada em carteira de R$ 1.200,00 como Secretária. Possuo uma microempresa (Registrada Recentemente) no qual presto serviços fiscais que me rendem mais R$ 800,00 e minha namorada presta serviços autônomos como maquiadora. Temos um lote, mas não possuímos escritura, apenas contrato de compra e venda e possuo um carro (Em nome do meu padrasto). Tenho uma filha do primeiro relacionamento e pago pensão alimentícia em juízo.
    1 – Estamos pretendendo nos casar no civil em Outubro/2010. Isso seria um falicitador? Ou podem interpretar negativamente?
    2 – Atualmente, possuo um processo judicial, na qual sou réu, com solicitação de bloqueio de conta, isso seria ruim?
    3 – Pelo motivo acima, passei todo meu saldo para a conta de minha namorada, por tanto o saldo para a viagem esta na conta dela, teria algum problema?
    4 – Fazemos faculdade. Eu estou no 6º Período e ela no 1º Período. Isso ajudaria como forma de vinculo?
    5 – Possuímos vínculos o suficiente para conseguir o visto?

    • 1 – Acredito que estar formalmente casado só ajude, acredito que isso não atrapalhe.
      2 – Se mesmo perante o processo você tem liberdade para sair do país quando quiser, não há com o que se preocupar. Porém, se isso for pedido para ser informado em seu formulário DS-160, você terá que informar
      3 – Uma vez você casado com ela, você pode colocar no formulário que ela irá custear a viagem dos dois, já que os fundos estão todos com ela. Isso é normal em casos de casais e família.
      4 – Sim, isso ajuda ao consulado a entender que vocês pretenderão voltar para o Brasil para concluir o curso.
      5 – Acredito que sim, aja sempre com sinceridade e deixe tudo de forma transparente no formulário. Muito da aprovação depende da conversa na entrevista, responda somente o que lhe for perguntado e só entregue documentos quando for pedido.

  191. Boa tarde!

    Prezado Edu,

    A principio, gostaria de agradecer e elogiar a dicas, pois são de grande valia.

    Tenho 29 anos e tenho interesse em ir aos EUA com minha namorada a passeio entre dezembro/2016 e fevereiro/2017. Atualmente trabalho e possuo uma renda registrada em carteira de R$ 3.000,00 como Analista Fiscal e minha namorada, uma renda registrada em carteira de R$ 1.200,00 como Secretária. Possuo uma microempresa (Registrada Recentemente) no qual presto serviços fiscais que me rendem mais R$ 800,00 e minha namorada presta serviços autônomos como maquiadora. Temos um lote, mas não possuímos escritura, apenas contrato de compra e venda e possuo um carro (Em nome do meu padrasto). Tenho uma filha do primeiro relacionamento e pago pensão alimentícia em juízo.

    1 – Estamos pretendendo nos casar no civil em Outubro/2010. Isso seria um falicitador? Ou podem interpretar negativamente?
    2 – Atualmente, possuo um processo judicial, na qual sou réu, com solicitação de bloqueio de conta, isso seria ruim?
    3 – Pelo motivo acima, passei todo meu saldo para a conta de minha namorada, por tanto o saldo para a viagem esta na conta dela, teria algum problema?
    4 – Fazemos faculdade. Eu estou no 6º Período e ela no 1º Período. Isso ajudaria como forma de vinculo?
    5 – Possuímos vínculos o suficiente para conseguir o visto?

  192. Olá Edu,

    Retificando:

    1- Meu passaporte vence em 29/07/2012, (digo, 29/07/2017) teria algum problema tentar o visto mês que vem? (Pois nele tem outros carimbos de visto pela Europa nos últimos 02 anos).

    Obrigada,
    Raquel Ferreira

    • É importante que seu passaporte tenha pelo menos mais de 6 meses para vencer quando for solicitar o visto. Se no dia em que você for tirar o visto seu passaporte faltar menos de 6 meses para vencer, aí é melhor solicitar um outro. Os passaportes estão vindo agora com 10 anos de validade, antes era com 5 anos. Recomendo que independentemente do prazo a vencer você tire um novo. Caso contrário, caso seu visto seja aprovado nesse passaporte, mais tarde você terá que viajar com 2 passaportes: O vencido com visto válido, e outro passaporte válido, mas sem o visto. Analise o que é melhor para você.

  193. Olá Edu,

    Quero tentar tirar o visto novamente mês que vem, em 2012 não consegui, acho que pq tentei tirar sozinha e já era casada e coloquei a remuneração das duas rendas somadas, porém o cônsul só olhou a CTPS (logo, com valor a menor). Tenho algumas dúvidas, veja se podes me ajudar!

    1- Meu passaporte vence em 29/07/2012, (digo, 29/07/2017) teria algum problema tentar o visto mês que vem? (Pois nele tem outros carimbos de visto pela Europa nos últimos 02 anos).

    2 – O que coloco no campo onde pede explicação de já ter o visto negado?

    3 – Tenho uma empresa e trabalho de carteira assinada também, o que coloco na profissão e na renda (coloco uma delas ou as duas)? Esta é minha maior dúvida, pois acredito que foi um dos motivos que impediu o visto anteriormente.

    Fico no Aguardo,

    Obrigada,
    Raquel Ferreira

    • 1 – Já respondido em sua outra pergunta;
      2 – Coloque o ano e mês da sua solicitação do último visto e se você souber o motivo de ele ter sido negado, informe também.
      3 – Coloque a empresa onde você tem a maior renda. Na entrevista você explica essa outra atividade. Através da sua movimentação bancária e declaração de IR eles terão ideia melhor sobre suas condições financeiras.

  194. Ola, vou tirar meu visto na semana que vem e estou com algumas duvidas. Ficarei grata se puder me ajudar.
    1- Meus pais são separados, se me perguntarem: você mora com seus pais? Eu respondo que sim ou que moro so com a minha mae?
    2- Estou no quinto período de direito, tenho 21 anos e trabalho como auxiliar administrativo em uma imobiliária de carteira assinada e salario liquido de 2.400. Porem, não tenho conta corrente para tirar extratos detalhados, so tenho o saldo da minha poupança. Se por acaso pedirem os extratos, posso mostrar meus últimos 3 contra-cheques e o saldo da poupança?
    3- no formulário consta que meu salário è 2.400, no contra-cheque 2.750, e o liquido 2.400. Eu falo que ganho 2.750 ou os 2.400?
    4- No meu formulario coloquei o nome fantasia da onde eu trabalho e no contra cheque tem o nome da empresa e na minha carteira de trabalho também consta o nome da empresa, teria algum problema?

    Desde ja, agradeço!

    • Bom dia.

      1 – Pode colocar que mora com os pais, sem problema;
      2 – Se tudo o que você tem são os contra-cheques, pode levá-los.
      3 – É melhor colocar o valor líquido
      4 – Quanto a isso não há problema, eles não implicam com nome fantasia ou razão social.

  195. Olá Edu, tenho dúvidas com relação a entrevista consular.
    Gostaria de saber de você, se o cônsul tem acesso a vida pregressa daquele que está requisitando visto B2? Se a pessoal que tem condenação transitado em julgado aqui no Brasil pode ser barrado e ter seu visto negado? Desde já agradeço!

  196. Boa tarde Eduardo,

    Ja preenche o DS-160 mais estou com uma duvido, estou desempregado á 1 ano, tenho dinheiro em uma poupança e uma conta corrente de movimento pouco no mês! Neste caso o que posso fazer para conseguir o visto?

    • Você terá que submeter os seus recursos e comprovantes disponíveis e aguardar o parecer do entrevistador no consulado. Ele avaliará o seu perfil. Pelo o que você informa, sua aprovação não será fácil pois não basta ter dinheiro na conta e sim comprovar que você movimenta esse dinheiro através de extrato bancário e declaração de imposto de renda. Ou seja, eles querem que o solicitante tenha o máximo de vínculos com o Brasil para, assim, passar segurança de que não quer ficar clandestinamente dos Estados Unidos. Porém, nada é impossível até tentar.

  197. Eduardo , Boa Noite
    Gostaria de saber como se dar a validade de formlario DS-160. Pois efetuei o pagamento do mesmo em 2015.
    E so vim fazer agendamento agora para Novembro/16. Pois vou custiar minha viagem com dinheio da venda de um imovel.
    Portanto terei q esta de pose desse valor. Tenho imoveis no Brasil, Filho, Trabalho e irei entrar de ferias breve.
    O agendamento foi realizado antes da data de vencimento de m ano deste formulario. Tem como e saber se esta valido?
    Sobre os docvmentos necessarios para o CASV and consulado. vejo algumas pessoas falando de que são 3 folhas de “comfirmação de DS-160” e do “comfirmação de agendamento” Porem para mim. So consta 1 da
    comfirmação de DS-160 “aquela com codigo” e 1 comfirmação de agendamento com instruçoes.
    Porfavor Ajude me. Estou mito confusa.

    Obrigado.

    • Veja só, DS-160 é uma coisa e a folha de confirmação de entrevista é outra. O DS-160 pode chegar a ter até 10 folhas, mas você não precisa levá-lo para a entrevista. Primeiro você preenche o DS-160 e somente depois fará o agendamento. No agendamento constará o número do seu DS-160, por isso não há necessidade de levar os dois. Resumindo: Depois de tudo pronto, leve somente a sua folha de confirmação de entrevista, onde constará a data, horário e informações sobre documentação necessária para levar na entrevista. Recomendo que o DS-160 você imprima somente para você guardar. Como você preenchei há um bom tempo, recomendo que você preencha um novo formulário DS-160, não use esse antigo. O procedimento será o mesmo, e não precisa pedir cancelamento do anterior.

  198. Olá Eduardo! Gostaria de tirar uma dúvida. Tenho planos de fazer o programa de au pair ano que vem pois é um programa de custo mais baixo, e minha renda é de R$ 1.000,00. O problema é que nunca fiz comprovação de imposto de renda, e me informaram que é bom levar. É normal eles pedirem essa documentação? Ou se eu mostrar o extrato da minha conta bancária é o suficiente? Todos os gastos antes de ir serão custeados por mim, e quando chegar lá terei como me manter e os demais custos são pagos pela família da qual morarei. Outra coisa, o único vínculo que tenho com os estudos atualmente é com o curso inglês, já sou graduada e pós graduada, isso também seria um problema? O motivo pelo qual quero fazer esse intercâmbio é por que quero ter contato com a língua que estou estudando e pelo fato de morar com uma família brasileira é mais fácil de ter contato com a língua. Fico no aguardo com sua resposta. Obrigada.

    • A declaração de IR é recomendável mas não obrigatória afinal nem todo mundo declara. Nesse caso, leve o que você tiver que, no caso, é o seu extrato de movimentação bancária. Quanto mais vínculos com o Brasil melhor, mas se seus vínculos não são tão fortes não há o que fazer, leve o que você tem como comprovação, se a família que irá lhe receber puder mandar uma carta convite, isso poderá ajudar.

  199. Olá! Eu tenho uma dúvida muito grande sobre as chances da minha mãe, minha irmã, e minha sobrinha conseguirem um visto de turista.
    Moro nos Estados Unidos há quase 7 anos legalmente (tenho Green Card), e quero que minha mãe (58 anos), minha irmã (28 anos), e a minha sobrinha (6 anos) venham para os Estados Unidos para o meu casamento que será no dia 9/9/2017. Minha mãe não trabalha porque é pensionista da marinha (R$5500), minha irmã é técnica que enfermagem no Sírio Libanês em SP (R$3000) e está cursando enfermagem, e a minha sobrinha estuda em escola particular. Moram juntas numa casa que era do meu avô, mas não tem residência própria no nome. Elas nunca viajaram pra fora. Tendo isso em mente, essas são as minhas perguntas:

    1. Vai encrencar o fato de eu morar aqui? Ou ajuda o fato de que elas vão vir especificamente para um evento (o meu casamento) e turismo?
    2. O fato da minha mãe ser pensionista e não trabalhar atrapalha? Ela tem esse direito porque meu avô era da marinha, e ela não trabalhou por quase 12 anos porque cuidou dele enquanto estava doente. Hoje em dia não trabalha porque não necessita de renda extra.
    3. Elas colocaram na ds-160 que eu vou arcar com os custos, mas na verdade eu só vou arcar com os custos de hospedagem e de turismo (elas vão pagar as passagens e compras). Escrevi uma carta-convite explicando isso e mandei documentos com a minha situação financeira (ganho certa de US$40.000/ ano). Vai ter algum problema elas dizerem isso no dia da entrevista, já que a ds-160 não deixa vc colocar mais de uma pessoa como patrocinador? Ou devemos preencher outra ds-160 com o nome delas como quem vai pagar a viagem?
    4. Mais alguma dica?

    Obrigada! Quero muito que a minha mãe esteja presente nesse dia tão especial para mim e me parte o coração só de pensar que talvez ela não venha por causa do visto

    • Olá!

      1 – O fato de você morar aí eu não diria que seja uma encrenca com o consulado mas um gerador de mais questionamentos. Eles vão querer saber sobre você e farão perguntas aos seus parentes. Tem gente que prefere omitir essa informação, mas não recomendo. Eles têm seus métodos para descobrirem sobre parentes nos Estados Unidos, por isso é melhor sempre a sinceridade.
      2 – O fato da sua mãe ser pensionista e com casa aqui no Brasil, além do respeito pela sua idade acredito que só tende a ajudar. Se sua mãe tiver bens no nome dela, peça para levar os documentos na entrevista.
      3 – É melhor eles colocarem que eles mesmos irão custear a viagem, uma vez que já ficará subentendido que a hospedagem será na sua casa, conforme carta convite.

      Minha melhor dica é preencher tudo com muita atenção e manter a calma na entrevista. Não há ninguém que possa garantir que o visto seja aprovado, sempre há uma chance independentemente do perfil ou situação do candidato.Isso vai muito da interpretação do agente consular. Boa sorte!

      • Oi Edu,

        Queria avisar a você que correu tudo certo no dia da entrevista e a minha mãe, minha irmã, e a minha sobrinha conseguiram o visto sem problemas!

        Não pediram NENHUM documento. Para ajudar outras pessoas que tem parente, vou colocar aqui a lista de perguntas que foram feitas:
        1) Para onde vocês vão? Qual o propósito da viagem?
        Irmã: Vamos para o casamento da minha irmã e para turismo.
        2) Quem vai pagar as passagens?
        Irmã: Eu vou pagar a minha e a da minha filha, e a minha mãe vai pagar a dela.
        2) Quanto vocês ganham?
        Responderam. Mais aí ele encrencou com o valor que a minha irmã colocou como líquido e queria saber o bruto. Minha irmã disse e ele digitou.
        3) (Para minha mãe) A senhora pode explicar como você é pensionista? A senhora é viúva?
        Mãe: Não, eu tenho esse direito por ser filha. Minha mãe faleceu antes do meu pai.
        4) (Para a minha irmã) Onde você trabalha? Você é mesmo técnica de enfermagem? Onde você trabalhou antes?
        Irmã: Trabalho no Sírio Libanês. Sim sou técnica de enfermagem. Trabalhei no Hospital Samaritano.
        5) Como a Jessica (eu) foi morar nos EUA? Estudo ou a trabalho? (A minha irmã acha que essa pergunta foi tipo uma pegadinha porque ele sabia como eu tinha ido morar nos EUA, porque ele provavelmente já sabia a resposta mas queria ver se elas iam falar a verdade)
        Mãe: Ela foi morar lá já faz mais de 7 anos. Foi com o pai que trabalhava na Microsoft do Brasil e acabou sendo transferido para lá. Ela também completou os estudos lá e agora só mora

        Intrevistador: Visto concebido. Boa Viagem!

        Muito obrigada por todas as dicas e por me acalmar pra que pudesse transmitir essa calma para minha mãe e a minha irmã! Estou muito feliz que elas possam estar comigo no dia do meu casamento. Espero que as perguntas acima possam ajudar outras pessoas numa situação parecida – por exemplo, ir visitar parentes.

  200. Bom dia Edu,
    Estou indo para o Canada fazer intercambio em meados de 2017, como só posso aplicar o visto 90 dias antes de ir ainda não tirei o americano, pois quero tirar o canadense primeiro.
    Duvidas:
    – Quando for pedir o de turismo americano posso informar que é por conta de está indo ao canada?
    Minha madrinha será a patrocinadora do meu intercambio, mas estou com receio de tirar o Americano.

    • Não vejo mal algum, você pode fazer o intercâmbio e aproveitar para visitar os EUA, isso é normal. O máximo que pode acontecer é seu visto americano ser negado e você ficar apenas no intercâmbio.

  201. Olá!

    Obrigada por ser tão esclarecedor!

    Estamos planejando uma viagem aos estados unidos, eu e meu namorado. Ele só tem conta salário, não conta corrente. Acha que isso pode prejudicar a aprovação do visto?

    Abraço e obrigada pela resposta!

  202. Olá querido, muito obrigada por sua ajuda!
    Você poderia avaliar nossa situação?
    Tenho união estável com uma mulher,estamos juntas a 7 anos, morando juntas a 2 anos.
    Trabalho registrada, minha renda no contra cheque é 1830,00 e tenho 2 casinhas simples, herança de família alugadas, os dois alugueis somam 650,00 ( são várias casas juntas, não tem escritura, somente um documento de iventario no nome de todos filhos), então somando minha renda é 2480,00. Tenho um apartamento quitado, e um carro financiado e IR. Minha companheira trabalha registrada ganha 1560,00 e tem um apartamento mais simples estilo CDHU, dela e da irmã, é estudante de psicologia estará cursando o último ano em 2017, não tem IR. Iremos viajar a turismo apenas 4 dias a 5 dias para NY à compras. Até lá teremos uma boa quantia guardada, aproximadamente 20.000,00 reais .
    Pergunta:
    *Vc acha melhor registramos nossa união estável em cartório para comprovar que realmente somos um casal?
    *a(o) Cônsul considera-rá nossas rendas juntas?
    *melhor solicitar o visto no meio do ano, pois ela ainda terá o último semestre para cursar?
    * vc acha que poderá surgir algum contratempo por sermos um casal homossexual?
    * temos poucas chances com essa renda( juntas 4040,00)?
    * referente ao valor que levaremos para gastos( próximo a 20.000,00 reais) podem estar apenas em minha conta?
    Desculpa esse monte de perguntas!
    Abraço

    • 1 – Sim, se não for complicado recomendo que vocês registrem a união, não é uma regra mas pode passar mais segurança para o consulado.
      2 – Nos formulários de vocês duas as rendas serão individuais, mas durante a entrevista e sabendo que vocês duas estão viajando juntas e estão casadas, eles poderão interpretar como a renda das duas juntas.
      3 – Sim, meados do ano após as férias é um bom período, procure não pedir o visto final de ano pois a demanda costuma crescer bastante
      4 – De forma alguma, a união homoafetiva é inclusive legalizada nos Estados Unidos assim como no Brasil. Até aqui nunca ouvi relatos de preconceito nesse sentido.
      5 – A renda de 4040,00 + o que vocês terão na poupança até lá será mais que o suficiente para essa viagem.
      6 – Para eles o relevante não é tanto o saldo em conta e sim a movimentação bancária, o dinheiro que vem entrando e saindo nos últimos meses, por isso é indiferente se esse saldo estará na sua conta ou na conta da sua companheira.

      Levem tudo de documentos que comprovem posses e compromissos no Brasil, quanto mais melhor. Pode ocorrer de eles nem pedirem esses comprovantes na entrevista, muitas vezes eles querem só conversar, mas é sempre bom tê-los em mãos. Levem declaração da empresa onde estão trabalhando, informando que vocês estão em atividade. Acima de tudo, preencher tudo com muita atenção e sinceridade e manter a calma na entrevista. Boa sorte!

      • Querido muito obrigada pelo retorno e rapidez. Você me ajudou muito. Pretendo pedir só no ano que vem, com certeza deixarei o meu relato aqui.
        Abraço e novamente obrigada.

  203. Olá Edu,

    Tenho um conhecido que está querendo ir para os EUA especificamente Orlando, com sua esposa, através de uma agência como turista e depois do período permitido, pretendem ficar clandestinos. Ele solicitou que meu pai seja o “responsável financeiro” da esposa dele, já que ela não possui renda mensal suficiente. Sou totalmente contra isso e fico muito preocupada de dar algum problema pro meu pai, devido a ele estar se responsabilizando financeiramente pela viagem deles e eles ficarem por lá clandestinamente. Poderia me explicar se isso pode trazer algum problema ao meu pai ?

    • Bom dia, Camila. Realmente isso é muito chato, mas até onde eu sei, não existe nenhuma cláusula que penalize terceiros por aqueles que fiquem ilegalmente nos EUA. Agora, é importante lembrar que o caso deles não é favorável para que eles tenham um visto aprovado, afinal eles vão querer saber o porquê do seu pai pagar viagem para pessoas que não são familiares, sendo que o objetivo dessa viagem é lazer e não qualquer outra emergência, além de eles serem adultos. Esse visto tem tudo para ser negado, se for aprovado com esses argumentos será um milagre. Abraço!

      • VOU FAZER 49 ANOS E MINHA TIA QUE JA MORA A MAIS DE 30 NOS EUA E TEM DUPLA CIDADANIA ME CONVIDOU PARA IR PASSEAR LA SO QUE SOU AUTONOMA E SO TENHO CONTA DE AGUA NO MEU NOME E NENHUM COMPROVANTE DE RENDA E ELA DISSE PARA COLOCAR O ENDEREÇO E O TELEFONE DELA POIS E ONDE VOU FICAR E QUE TAMBEM MANDA A COPIA DO PASSAPORTE DELA SERA QUE TENHO CHANCE DE OBTER O VISTO?

        • Recomendo que peça a sua tia uma carta convite para você levar ao consulado. Eles vão te questionar muito por conta dessa sua tia que mora lá e por conta da sua falta de vínculos fortes com o país onde você vive. Sobre chances, isso é muito relativo, vai depender de como eles interpretarão as suas condições e motivos de viagem. É só tentando para ver. Boa sorte.

  204. Boa tarde Edu!
    Gostaria de uma ajuda sua em relação à minha situação:
    Tenho 20 anos, faço faculdade e trabalho meio período, mas não tenho carteira assinada, moro com a minha mãe e minha avó e o apartamento está financiado no nome da minha avó..
    Minha amiga (que também é minha chefe) me deu uma viagem para Orlando, ela, o marido, a filha, a irmã com os filhos e marido também irão. Já tenho hotel, vôo e parques comprados e ela suprirá todos os meus gastos lá e tenho alguns dólares guardado também.. será que minha situação é difícil de conseguir visto? O que eu preciso comprovar?
    Obrigada!

    • Para comprovar seus vínculos com o Brasil leve uma declaração da sua faculdade dizendo que você está estudando regularmente e do seu trabalho em período parcial. Ter viagem comprada não é um argumento relevante para eles, na verdade eles nem exigem isso. Só fale sobre o que você já tem pago se eles perguntarem. Boa sorte!

  205. Olá Edu, gostaria de alguns esclarecimentos.
    Sou menor de idade (17 anos incompletos) porém, me torno maior de idade final deste ano (2016). Tenho uma possível viajem para os EUA no final do ano de 2017. Não faço faculdade, moro com meus pais, mas trabalho como menor aprendiz em uma empresa a exatos 1 ano, até a data da viajem já não estarei mais nessa empresa, pois o contrato é válido por 2 anos, gostaria de saber se o contrato seria uma forma de informar meu vínculo aqui no Brasil.
    O motivo da viajem é meu curso de Inglês, será uma oportunidade de conhecimento para nós da escola, e como a sede é localizada nos EUA, o representante de lá enviará uma carta declarando que somos alunos, ele também seria válida como uma forma de informar meu vínculo? Outra pergunta… Meu irmão também frequenta a mesma escola, e também irá para a viajem, como não posso pagar as minhas despesas, ele e meu pai irão custear a minhas despesas, nesse caso, eu mostraria IR, extrato de banco, entre outros, no nome dos dois? Ou teria algum problema em mostrar os mesmos documentos que meu irmão?
    Desde já agradeço!

    • 1 – Sim, o contrato pode ser uma forma de vínculo, leve-o mas mostre-o somente se eles pedirem.
      2 – Se a viagem é para um curso, será necessário o documento da instituição de ensino que irá lhe receber, o procedimento é diferente do trâmite para visto de turista, são outros formulários e a documentação necessária pode mudar. Sugiro que procure uma agência de viagens ou de intercâmbio especialista na emissão desse tipo de visto para estudante.
      3 – Sobre as pessoas que arcarão com sua viagem, é recomendável levar as cópias dos seus comprovantes de renda e movimentação, assim como declaração de IR. Boa sorte!

  206. Eduardo, estou com muitas dúvidas, vou viajar para disney com o meu esposo em março de 2017, porém estou desempregada e não estou estudando, eu vi que existe uma carta falando que a pessoa vai custear a viagem, porem não sei como colocar isso no formulário. Tenho casa própria, mas o fato de não estar trabalhando posso ter o visto negado? Você acha que se fizer um curso em ead pode ajudar?

    • Sobre a carta, isso não será colocado no formulário. No formulário você responderá quem vai custear a viagem e levará a carta para a entrevista e só mostrará se pedirem. Sugiro que além da carta leve também declaração de IR da pessoa e extrato bancário. Leve documento ou escritura da casa. Sobre o curso, acho que não vai ajudar muito não. Questionamentos serão feitos sobre o porquê da pessoa se dispor a arcar com os custos da sua viagem, esteja preparada para esse tipo de pergunta. O fato de você não estar trabalhando torna as coisas mais difíceis mas não impossíveis. É pagar para ver. Boa sorte!

  207. Boa tarde . Tenho uma dúvida cruel. Minha amiga residente legal nos EUA me convidou e me presenteou com uma viajem de 10 dias custeada toda por ela vamos a Orlando a Flórida ela é legal com o visto L1 . No momento não trabalho e já me formei. Tenho 19 anos. Ela mandou carta convite os documentos dela. Essa semana tentei meu visto mais não foi negado nem aprovado ele disse que estava na dúvida se poderia aprovar ou não ele disse que estava muito na dúvida se aprovaria mais que no momento não podia me dar essa resposta . Me deu um papel amarelo e disse para tentar depois novamente. Eu achei que ganharia ele me fez todas as perguntas respondi tudo e estava muito muito tranquila olhei o tempo todo nos olhos dele. Ele digitou um minuto por exemplo colheu minhas digitais olhou a carta convite dela perguntou onde trabalhava onde eu ficaria se ela bancária tudo. Eu respondi tudo direitinho . E todos que eles pegavam as digitais ganhavam visto. A minha entrevista foi super rápida resposta direta . Não entendi porque ele disse que eu podia ganhar para tentar novamente depois. Estou pensando em tentar mês que vem novamente. Estou muito chateada porque não entendi se eu tinha para ganhar porque ele não deu? Foi em Sp terça feira

  208. Boa noite Eduardo, estou com minha entrevista agendada para 17 de outubro, tenho uma renda aproximada de 3.750,00 2 empregos registrado em carteira, sou casado porem minha esposa não vai viajar, sera eu e um amigo, declaro imposto de renda possuo carro quitado, e quando preenchi o formulário informei que iria em dezembro porem vamos ter que mudar a data de viagem, provavelmente para julho do ano que vem, sera que isso é um problema? Se perguntar quando quero ir o que devo falar?

  209. Boa noite Eduardo.

    Estou com uma grande dúvida e não sei o que devo fazer.
    Eu estava disputando uma competição internacional que premiava o vencedor com uma viagem de estudos por seis dias nos EUA. Por felicidade acabei me tornando o vencedor e recebi o prêmio. Como não sabia se daria tempo de tirar o passaporte e o visto após o resultado, decidi adiantar todo o processo antes mesmo do resultado.
    Enfim, preenchi o formulário DS -160 com a informação de que eu mesmo pagaria minha viagem. Agora não sei se devo falar que ganhei o prêmio e terei minha viagem custeada ou deixo isso para último caso.
    Tenho renda de 5 mil, trabalho na mesma empresa há mais de 3 anos e estou cursando pós graduação.
    Qual sua opinião? O que devo fazer na entrevista se me perguntarem quem vai custear minha viagem?

    Obrigado pela atenção, suas dicas são muito valiosas.

    • Bom dia. Como é uma viagem de estudos você teria que ter um visto J1 ( ESTUDOS ), e o formulário para esse caso é o DS-2019… Visto de estudos não é meu forte, sugiro que você se informe melhor com a instituição que lhe premiou com essa viagem.

  210. Oi sou eu LARYSSA novamente, estou com outra duvida:
    1- eu coloquei no DS-160 que vou me hospedar no hotel POD 51, mas não tenho certeza se vou ficar nesse hotel. se o consul me perguntar onde pretendo me hospedar posso dizer que ainda não decidi? ou é melhor dizer o nome do hotel?
    2- pretendo viajar ano que vem, e coloquei no DS-160 que vou pra nova york, se por acaso meu visto for concedido e eu quiser viajar pra outra cidade ORLANDO ex. posso ser barrada na imigração por ter dito que ia pra outro lugar?

    Muito Obrigada. Deus abençoe

  211. Bom dia,
    minha duvida é o seguinte: Meu imposto de renda esta incorreto e esta em processo de retificação, já marquei minha entrevista e não vai dar tempo de pegar o imposto de renda, se o consul me pedir o IR o que eu digo?

    Desde ja obrigada!!!

      • Oi sou eu LARYSSA novamente, estou com outra duvida:
        1- eu coloquei no DS-160 que vou me hospedar no hotel POD 51, mas não tenho certeza se vou ficar nesse hotel. se o consul me perguntar onde pretendo me hospedar posso dizer que ainda não decidi? ou é melhor dizer o nome do hotel?
        2- pretendo viajar ano que vem, e coloquei no DS-160 que vou pra nova york, se por acaso meu visto for concedido e eu quiser viajar pra outra cidade ORLANDO ex. posso ser barrada na imigração por ter dito que ia pra outro lugar?

        Muito Obrigada. Deus abençoe

        • 1 – Caso perguntem, diga que vai ficar no POD 51 mesmo, eles não exigem que você mostre o voucher do hotel
          2 – Quando o visto for concedido, você poderá ir para onde quiser nos Estados Unidos, não se preocupe com isso. A questão de ser barrado na imigração não diz respeito a isso.

  212. Olá Edu, boa tarde!

    Fiz o intercambio de Au Pair de 2012 a 2014, e meus hosts vão levar as crianças para conhecer a Disney em FEV/2017 e me convidaram para ir com eles, até para que eu possa dar uma força com as crianças. Neste período que morei nos USA, vim ao Brasil e como eu tinha o visto J1 (intercambista), tive que solicitar um novo visto para entrar novamente no USA. Deu tudo certo, inclusive visitei o Canadá 2 vezes, obtendo o visto dentro dos USA e não tive nenhum problema. Gostaria de solicitar um visto de turista, mas além de não ser casada, não ter filhos e não ser estudante, a empresa que eu trabalhava acabou de fechar as portas. Atualmente sou professora de inglês autônoma, o que não me garante uma renda muito alta. Minha irmã vai comigo e vai custear minha viagem, ela tem um rendimento de 4500,00 mensais e é casada. Seria viável que eu aguardasse um emprego para ter comprovante de renda maior? Ou o fato de ter uma carta convite dos hosts americanos e minha irmã custeando a minha viagem facilita?

    Outra dúvida: Li que Turistas que renovam o visto, na maioria das vezes não necessitam fazer a entrevista no Consulado, no meu caso, como eu tinha o J1( intercambista) e agora estou requerendo o B1/B2 (Turista), teria esta isenção de entrevista no Consulado tb?

    Parabéns pelo site! Abraços!

    • Olá! Sim, como o visto agora é B1/B2 tem que ir para entrevista novamente. Não vejo mal algum em você tentar o visto sendo que sua irmã vai custear a viagem, o fato do AU PAIR pode ser um bom argumento para que eles entendam que você não ficou clandestinamente nos EUA quando teve essa chance. O emprego sempre ajuda, mas quando você o conseguir mesmo assim estará com pouco tempo de empresa e acredito que não fará muita diferença. No seu lugar, eu tentaria. Abraço

  213. Boa Tarde, Muito bom o post. Parabéns.
    Tenho algumas dúvidas, por precaução seria bom levar uma carta de custei de quem está custeando a viagem? E por exemplo, caso a pessoa esteja custeando somente a passagem, deve ser informado na carta? E no meu caso, como pretendo viajar nas minhas férias seria bom eu pedir para a empresa emitir uma carta de explicação/confirmação dessas férias, ou somente a carteira de trabalho já ajudaria?

    • Boa noite. Apesar do consulado não solicitar em sua relação de documentos carta de custeio de terceiros, eu sempre recomendo que leve. A pessoa só vai pagar seu aéreo, mas para o resto das despesas da viagem, no período em que você vai querer estar no destino, eles podem querer saber como esses custos serão arcados. Aí você vai ter que comprovar que terá meios de se manter por lá ou apresentar documentos da pessoa que também irá arcar com esses custos, como cópia de extrato bancário, declaração de IR. Sobre a carta da empresa, também acho uma boa, pode levar.

  214. Oi Edu! Primeiramente obrigada pela dedicação e pelas dicas. Deus o abençoe! Sou advogada, 25 anos, tenho escritório próprio mas montei esse ano. Ainda não declarei imposto de renda, está quase certo que vou conseguir um emprego em outro escritório também. Iriamos tentar eu, minha irmã (faz faculdade, trabalha a uns 3 anos) minha mãe (tem uma loja de roupas a uns 15 anos). Iriamos conhecer Miami com o namorado da minha irmã que já foi lá e tem visto. De lá iríamos pra boston visitar minha tia que tem green card a uns 10 anos. Tem alguma dica? Essa tia que irá bancar minha viagem. Acha pertinente eu aguardar ter como comprovar minha movimentação bancária ou algo do tipo? agradeço a atenção.

    • Olá, boa noite. Se der para aguardar sua movimentação, ótimo. Se você achar que não vai dar tempo, você pode dizer que sua tia irá custear a viagem para você. Você falar sobre essa sua tia do Green Card vai gerar muitos questionamentos mas, mesmo assim, é bom deixar tudo muito claro para não entrar em contradições com o consulado. Sua profissão de advogada é um ótimo argumento para comprovar seus vínculos com o Brasil, deixe tudo isso bem claro no formulário.

  215. Edu, bom dia! Agradeço muito pela ajuda! Parabéns!
    Minha cunhada foi para os EUA e se casou com um mexicano que vivi lá 30 anos legalmente. Ela ainda está em processo de legalização da documentação para solicitar a permanência no país. Porém gostaríamos de visitá-la em 2017. Sou microempreendedor individual e minha esposa já trabalha com carteira assinada a 9 anos. Possibilidade enfrentar dificuldades na obtenção do visto por minha cunhada não está totalmente legal no país?!

    • Boa noite. Se sua irmã já estivesse legalizada vocês já enfrentariam uma certa dificuldade, pois para o consulado é sempre fácil uma pessoa ficar ilegalmente nos EUA quando tem um parente vivendo lá. Ela ainda não estando legalizada, aí as coisas pioram. Eu esperaria ela ficar legal para então tentar esse visto, pois nessa situação não posso dizer que é impossível mas bem difícil.

  216. Olá Edu, Sou o Caio 27 anos. Irei solicitar o visto no próximo mês e minha real situação è
    *Micro Empresário (MEI)
    *Declarante IR
    *Tenho um filho de 4 anos ingresso na pré escola
    *Solteiro
    *Viajarei junto com um Primo também micro empresário
    *Ficaremos na casa de uma Tia, Cidadã Americana e faremos uma pequena viajem a Las Vegas por cinco dias.
    *Tempo de permanência no País sera de aproximadamente 20 dias
    * Minha renda comprovada é de aproximadamente 4000 / 4500 e a do meu Primo 8000
    *Temos a carta convite feita por ela, nos convidando para irmos para a sua residência e dizendo sobre todo nosso roteiro.

    (ALEM DE SÓ RESPONDER O QUE FOR PERGUNTADO, GOSTARIA DE SABER O QUE NECESSÁRIAMENTE TENHO QUE LEVAR EM DOCUMENTOS) OBRIGADO.

  217. Boa tarde Edu,
    Meu sogro já teve visto mas venceu a muito tempo então não dá pra renovar. Estou preenchendo o ds160 para ele mas fiquei com uma dúvida. Ele é aposentado mas possui uma renda boa, mas quando coloco como aposentado não me dá opção de informar a renda. Não sei se tem problema deixar sem renda. To com medo de deixar sem e eles considerarem que ele não possui renda significativa. Por outro lado, não teria outra atividade para eu colocar pra ele.
    Além dele preenchi o da minha sogra e do meu cunhado como dependentes dele.
    O que vc acha?

    Obrigada

    • É isso mesmo. Coloca somente aposentado e esclarecimentos sobre a renda dele serão dados na entrevista. No DS-160 preencha sempre conforme é pedido, não há com o quê se preocupar. Se a aposentadoria do seu sobre e as outras rendas dele são suficientes para bancar a viagem da sua sogra e cunhado, sem problema.

  218. Olá, boa noite. O avô da minha namorada quer dar de presente de aniversário para meu filho uma viagem a Disney. Eu e minha noiva moramos com ele, ele pagaria toda a viagem. Porém eu e minha noiva estamos desempregados, só fazemos curso técnico e temos o dinheiro do aluguel de uma casa que minha mãe deixou pra mim. Mas não colocou no meu nome. Tenho muitas chances de ser negado? Ficaremos 5 dias, a viagem será em junho de 2017.

    • Boa noite. Como quem vai arcar com todos os custos da viagem é o avô da sua noive, levem todos os documentos que comprovem renda dele como declaração de IR, extrato, comprovantes ou escrituras de bens etc. Além disso, peça para ele fazer uma declaração de que custeará a viagem de vocês. Leve declaração da escola onde a criança está estudando. Leve também declaração da instituição onde vocês fazem curso técnico. Situações de jovens como vocês são sempre delicados aos olhos do consulado, mas não é impossível. É ver para crer. Abraço!

  219. Olá Edu, tudo bem?
    Adorei seu post, muito bem explicado!
    Tenho uma dúvida, pretendo viajar em outubro de 2017 com meu marido, na verdade temos união estável a 7 anos. Ele tem carteira assinada, nossa casa está no nome dele, até aí tudo certo pra ele. Só que eu não estou trabalhando e minha faculdade acaba em Julho do ano que vem. A unica coisa é que tenho participação de sociedade em 10% da empresa da minha madrasta. Você acha que eu conseguiria o visto sem precisar mexer com os papéis da empresa? Apenas relacionando que meu marido vai me custear?
    Desde já agradeço a atenção!

  220. Olá Edu, tudo bem? primeiramente, parabéns pelo blog.
    É o seguinte, estou querendo ir para nova york com minha namorada, tenho 27 anos, minha namorada tem 22 anos.
    Sou empresário, minha empresa já tem mais de 10 anos, toda regular, to com meu IR, meu pró-labore de 6mil, e carro no meu nome, moro com meu pais.
    Minha namorada só estuda e mora com os pais, quem vai custear toda viagem sou eu. estou com medo dela ser negada por eles acharem que ela não tem vínculos fortes, o que você acha?

    Agradeço desde já.

    • Boa noite. Casos de casais viajando juntos onde um dos dois não tem renda é bem comum, só o outro que tem mais condições informar que vai custear a viagem. Peça para sua namorada levar uma declaração da instituição de ensino que ela estuda, dizendo que ela está matriculada e estudando frequentemente.

  221. Olá

    Tenho 28 anos e possuo casa e carro em meu nome, trabalho com minha família em uma micro empresa que temos, até tirar meu visto vou ter 3 meses de carteira assinada, ganho na faixa de R$ 1.700,00, mas possuo movimentação bancária bem acima desse valor, pois faço sites nas horas vagas como freelancer e recebo por fora. Minha perguntas são:

    1- Essa diferença do salário e do extrato da conta corrente daria problema para conseguir o visto?
    2 – O pouco tempo de carteira assinada também seria um empedimento?
    3 – Comprovo no DS160 os R$ 1.700,00 ou tudo que recebo?

    • 1 – Não, até aqui nunca tive casos ou observações do consulado sobre isso, acredito não ter tanta relevância
      2 – Quando mais tempo de empresa, melhor, mas o pouco tempo também não é sentença de visto negado
      3 – Sim, coloque sua renda comprovada e leve o extrato das suas movimentações para comprovar renda adicional

      • Sendo minha mãe a proprietária da empresa, seria melhor declarar que ela vai custear minha viagem, pois ela tem uma renda melhor? Tenho uma prima nos EUA, dizer que vou ficar na casa dela seria um problema, ela está lá legalmente, tem vida estável!

        • Sim, não tem problemas até onde sei em colocar sua mãe como quem pagará a viagem. Sobre a sua prima, já que você vai ficar na casa dela é melhor dizer a verdade mas, claro, parentes nos EUA vão gerar mais questionamentos por parte do consulado. O ruim de omitir esse tipo de informação é que se eles descobrirem você nunca mais poderá solicitar um visto americano novamente. Peça a ela uma carta convite por e-mail, pode ajudar.

  222. Boa noite, Edu!
    Tenho 21 anos e tenho um noivo nos Estados Unidos, ele acabou de dar entrada no visto de noiva mas antes queria muito tentar o visto de turista pra conhecer e passear é claro.
    Eu não tenho nenhum tipo de comprovante de renda, nada que esteja em meu nome. Nunca tive carteira assinada, sempre trabalhei como autônoma. Tenho um filho de 1 ano e 7 meses e meu noivo quer enviar uma carta custeio pra minha entrevista no consulado. Ele tem dupla cidadania, é brasileiro e mora há 20 anos nos EUA.
    O que vc me indica falar, devo ser sincera qnt ao meu noivo, dizer que ele mora lá? Me ajuda, to com muito medo do visto ser negado!
    Obg

    • Sim, com certeza tem que ter sinceridade na resposta porque se eles descobrirem é muito pior. Sendo ele que vai arcar com os custos da viagem, não há problema algum sobre você não ter uma renda fixa. Deixe tudo bem claro no DS-160.

  223. Hey Edu, to super perdida aqui, mas então vamos la.. Meu namorado é americano mas já mora no Brasil há 10 anos. Ele me convidou para viajar para os EUA e passar cerca de uns 20 dias na casa da tia dele. A questão é que, sou matriculada na faculdade que comecei nesse 2 semestre de 2016, não trabalho, recebo uma pensão que chega pela conta da minha mãe, com quem eu moro e também quem custeia minhas contas é meu avo, a mesma pessoa que paga minha pensão e possui um bom contra-cheque, digo, se isto ajudar rs. Vc acha que existem chances? Sou totalmente dependente e tudo mais. Seria uma boa dizer que vou com meu namorado que está no 7 periodo da facul, ja possui emprego fixo e vai la sempre uma vez por ano por ferias mesmo e eu irei junto e ficarei na casa de sua tia? Ou pelo fato dele ser americano melhor eu não vincular tanto a história e mostrar mais meu endereço pela questão do turismo mesmo? Muito obrigada desde já pelo seu tempo! Abraços

    • Eu pediria um visto de turismo, diria que quero conhecer alguma cidade turística como Orlando, Miami, NUC e que minha família vai arcar com os custos. A questão do seu namorado americano pode gerar muitos questionamentos, eles podem entender que você quer ir para lá para ficar morando com ele ( se bem que se esse fosse o caso seria muito melhor vocês casarem que aí você automaticamente vira cidadã americana ), mas como não é o caso é melhor simplesmente pedir para uma viagem de turismo sem envolvê-lo uma vez que vocês não têm nada formalizado como casal ( no quesito burocrático )…

  224. Bom dia,
    Eu trabalho em uma industria de materiais de construcao e sou recem formado em engenharia civil. Estou querendo ir pra orlando em janeiro com a familia da minha namorada. Todos ja tem visto exceto eu e estou arrumando os meus papeis pra tira-lo. Minha remda na empresa e de aproximadamente 2000,00 mas tb recebo a pensao do meu pai de 2000,00. Por isso, ja mandei arrumar os papeis que comprovem a minha renda e a pensao q recebo (comprpvante de rendimentos).
    Mas o meu pai me ajudara a custear a viagem.
    Acha devo colocar so ele como quem pagara a viagem ou coloco nos dois? Preciso de mais algum documento dele alem do imposto de renda?
    Muito obrigado pela atencao!
    Junior

  225. Oi, Edu bom dia.
    Estou em uma sinuca de bico, rs.
    Minha história é a seguinte: meu marido já teve visto aprovado quando adolescente e morou com os pais nos Eua por 11 meses. Retornou ao Brasil e lá pelos seus 25 anos, tentou o visto 4x e foi negado. Em 2008, fomos morar na Europa por 4 anos de forma irregular. Estamos no Brasil há quase 10 anos e agora queremos tentar o visto pra conhecer os Estados Unidos. Levaremos minha mãe que tem 66 anos de idade e está isenta da entrevista. Sou funcionaria de uma indústria automobilista há quase 4 anos e meu marido é funcionário público federal, há 5 anos. Nossa renda em média é de 8 mil reais juntos. Minha dúvida é, devo tentar o visto somente eu e minha mãe, já que nunca tivemos negado, e eu tenho carimbo de vistos de minha última viagem à Europa, ou seria mais fácil, tentarmos como grupo familiar. Estou muito apreensiva. Obrigada.

    • O seu marido já era funcionário público federal quando teve o visto negado? Se não, seria uma boa tentar em família porque esse cargo dele tem uma relevância para obtenção de visto ( não estou dizendo que é garantia ) mas pela minha experiência com meus clientes, nunca tive um funcionário público federal com visto negado. Além da renda somada de vocês também ser um forte argumento. Mas, mesmo assim, não deixe de responder no DS-160 as vezes que ele teve o visto negado, a omissão dessa informação é muito grave e se eles souberem por conta própria aí sim vocês nunca mais vão conseguir tirar visto americano. Abraço e boa sorte!

  226. Boa noite Eduardo Gomes, por gentileza preciso que você me retire algumas duvidas. Pretendo retirar o visto de turista para os Estados Unidos. Vou visitar uma irmã que mora lá ela tem Green Card e emprego fixo de carteira assinada há vários anos. A situação é meio complexa, pois nossa mãe me deu para adoção com apenas seis meses de vida e eu só vim a conhecê-la há exatos dois meses. Mas na minha certidão de nascimento consta o nome de nossa mãe como declarante. Tenho 46 anos sou casado (união estável assinada em cartório, possuo um pequeno lava a jato sem alvará, movimentação bancaria em torno de 2500,00 reais, e sou isento de imposto de renda. Você acredita na possibilidade de meu visto ser negado?!
    Desde já agradecido: Osmar Pinho.

    • Bom dia, Osmar. Questão de renda é bom sempre ter mais mas isso não é o mais forte argumento para ter visto aprovado. Já tive vistos negados de pessoas com altas rendas enquanto já tive também casos de vistos aprovados de pessoas com rendas médias como a sua. O que conta mesmo são os compromissos do solicitante aqui no Brasil ou seja, os motivos fortes que os prendem aqui como filhos, trabalho, estudos, casamento etc. Na entrevista eles vão querer saber muito sobre essa sua irmã, por mais que ela esteja legal nos EUA, eles sempre pegam no pé de quem tem parentes por lá, mas essa informação não pode deixar de ser passada a eles. Com certeza você tem chances mas, claro, não posso te garantir nada, é pagar para ver. Preencha tudo com atenção e só responda o que lhe for perguntado no dia da entrevista. Boa sorte!

  227. Fiz intercâmbio nos EUA e gostaria de voltar por 3 semanas durante os feriados do fim do ano para visitar amigos. Estou na faculdade, mas não tenho emprego. Tenho os documentos dos meus pais comprovando renda. Se eu disser minha real intenção, visitar amigos americanos e ficar na casa deles por 3 semanas, as chances de ter meu visto negado seriam grandes? Ou eh impossível prever?

    • Bom dia. Se você disser que vai pra lá à turismo, eles vão fazer um cruzamento de informações com a sua renda, cidade que está visitando, seu histórico de viagens pelo mundo etc. Sempre digo que o melhor recurso é a sinceridade. Melhor dizer o real propósito da viagem para evitar contradições. Independentemente do motivo da viagem, seu caso é sempre mais delicado por ser jovem, estudante e não ter emprego ou por ser solteira. Eles sempre pegam um pouco mais no pé de pessoas com seu perfil, mas isso não é sentença de visto negado, é algo que vai muito da interpretação da pessoa que vai lhe atender no consulado. Já que seus pais vão bancar a viagem, peça para ele(s) elaborarem uma declaração informando que vão arcar com todas as suas despesas para essa viagem em determinado período. Pode ser que eles nem queiram ver essa declaração, mas pode ser útil em algum momento. Como você já fez intercâmbio e voltou para o Brasil na data prevista, isso pode contar a seu favor. Enfim, só tentando mesmo. Boa sorte!

  228. Bom dia,
    Eu trabalho em uma industria de materiais de construcao e sou recem formado em engenharia civil. Estou querendo ir pra orlando em janeiro com a familia da minha namorada. Todos ja tem visto exceto eu e estou arrumando os meus papeis pra tira-lo. Minha remda na empresa e de aproximadamente 2000,00 mas tb recebo a pensao do meu pai de 2000,00. Por isso, ja mandei arrumar os papeis que comprovem a minha renda e a pensao q recebo (comprpvante de rendimentos).
    Mas o meu pai me ajudara a custear a viagem.
    Acha devo colocar so ele como quem pagara a viagem ou coloco nos dois? Preciso de mais algum documento dele alem do imposto de renda?
    Muito obrigado pela atencao!
    Junior

    • Eu colocaria seu pai também, isso ajudará a fortalecer a renda. Além do imposto de renda leve extrato de movimentação bancária dos últimos 3 meses e se ele tiver holerite leve também, o mesmo vale para você ( comprovações de renda e movimentação que você tiver ). Aconselho levar também uma declaração autenticada do seu pai explicando que vai bancar a viagem. Lembrando que na entrevista eles não vão pedir nada de papéis, só vão querer conversar. Só entregue papéis além do DS-160 e confirmação de entrevista se eles pedirem. Só responda também o que for perguntado e mantenha a naturalidade e calma.

  229. Boa noite, EDU. Parabéns pelo Blog.
    Minha dúvida é o seguinte, em 2005 fui de forma ilegal para o EUA, onde acabei sendo pego na fronteira e deportado, passado assim 11 anos estou visando requer o visto de turista, tendo em vista que minha situação mudou (hj sou advogado e possuo uma renda comprovada de R$ 7.000), porém por sua experiência vivenciada no ramo, devo omitir no formulário esse fato ou não. Conforme pesquisas pela net falam que em 10 anos não possuem mais registros da entrada ilegal.
    Já teve algum fato parecido com o meu que omitindo deu certo ou informando conseguiu o visto.
    Obrigado !!!

    • Boa noite. Já tive caso de cliente que omitiu uma informação de que já teve visto negado, descobriram e baniram ele ou seja, ele nunca mais poderá solicitar um visto. Mas, isso ocorreu em um intervalo menor que 10 anos… Eu como autor de um site registrado não posso jamais aconselhar qualquer leitor a omitir informações ao consulado americano, essa decisão vai ter que realmente partir de você. Quando você entra no consulado é como você estivesse nos EUA, sujeito as leis deles e eu já li em uma confirmação de entrevista que omissão de informações relevantes pode dar até prisão. Sobre o caso é tudo o que sei, tome a decisão que você achar mais viável, e boa sorte! Abraço!

  230. oi boa tarde, eu e meu marido ja tentamos o visto e fomos negados.
    nossa situação foi, ele estava desempregado e não tinha nada no nome dele, eu trabalho para uma empresa americana mas nao sou registrada, minha tia quem ia custear a viagem, enfim ele nao fez muitas perguntas nem pediu documento algum,
    bom agora nossa situação mudou, ele esta empregado e vai começar a faculdade, eu vou começar a fazer pós-gradução, temos um carro no nosso nome, mas nao declaramos IR. Acha que temos alguma chance?

  231. Eduardo, boa tarde!

    A minha mulher tem passaportes brasileiro e americano, temos uma filha de 1 ano e os documentos dela já estão em andamento (Consular Report of Birth Abroad).
    Pretendemos fazer uma visita para apresenta-la a parte da família americana… a avó da minha esposa esta com a idade bem avançada e não pega mais avião.
    Porém a minha dúvidas residem nas perguntas da minha entrevista. Apesar de ter trabalho fixo na mesma empresa desde 2008 como analista de sistemas, fico com medo do que eu posso falar.
    Se eles podem achar que eu teria motivos de ir para ficar devido a esta facilidade.
    O formulário que eu tenho que preencher é o mesmo DS-160?
    Obrigado!

    • Boa tarde, Eduardo.

      Pelo o que eu entendo somente se sua esposa fosse americana você se encaixaria em uma categoria diferente. Para viagens de turismo ou negócios, tem que ser o DS-160 mesmo. Por sua esposa ter passaporte brasileiro e americano eles podem fazer alguns questionamentos sobre ela, mas nada que condene a sua aprovação. Leve todos os seus documentos e comprovações de renda, declaração de IR, documentos de propriedades etc. Se você tiver filhos, leve declaração da escola onde eles estão estudando e certidões de nascimento. Enfim, é ver para crer. Mantenha a calma e só responda o que lhe for perguntado. Na hora da entrevista, só entregue documentos ao entrevistador se ele te pedir. Boa sorte!

  232. Boa tarde eu vou tentar um visto específico agora para imigrante, já estou no meu terceiro visto de turismo, porém estou respondendo a um processo na justiça , acha que tenho que marcar isso no DS 160? Porque eununca fui presa, somente houve uma sentença é minha advogada recorreu, pode me auxiliar ? E na entrevista , devo falar sobre isso ?

    • Se algo relacionado a isso for perguntado no formulário, deverá sim ser respondido. Caso contrário, você poderá ser penalizada no próprio consulado por omissão de informação. Sobre a entrevista, minha dica é para somente falar o que lhe for perguntado. Se não perguntar, não fale. Boa sorte!

  233. Edu, boa tarde!
    Primeiramente parabéns pelo Post!

    Bom, eu e meu noivo vamos tentar o visto.
    Nos temos uma união estável, já vivemos juntos. Vamos nos casar apenas no cartório e queremos passar 5 dias em Orlando (lua de mel). Ele é incarregado/pedreiro, é sócio em uma empreiteira e eu sou auxiliar de administração com salario de apenas R$1.070,00 na carteira. Em nossa conta corrente temos uma movimentação minima de 6.000,00 por mês. Possuo um lote e uma moto em meu nome e ele possui um apartamento que inclusive esta em contrato de aluguel.
    Qual nossas chances ?

    • Bom dia. Leve todos os documentos dos seus bens para a entrevista e leve também extrato da movimentação bancária assim como 3 últimos holerites do seu emprego. De acordo com seus bens e vínculos com o Brasil, as chances são boas. Preencha o DS-160 com atenção e ajam com calma e naturalidade na entrevista, responda apenas o que for perguntado e só entregue documentos quando o agente consular pedir, a princípio eles só querem conversar para sentirem as intenções do solicitante. Boa sorte!

  234. Boa tarde,
    Edu,
    Meu nome é Cristiano,Sou servidor público estadual, salário de R$2.200 trabalho no sistema prisional de menores infratores da Fundação Casa, quero ficar uma semana nos EUA nas férias. Você acha que terei complicações? Desde já obrigado

  235. Olá! Obrigada pelos esclarecimentos.
    Estive nos EUA recentemente como estudante (intercambio da universidade) e tirei o visto J1 e não tive muito problema porque a universidade dos EUA já tinha me mandado um documento.
    No entanto, quero agora tirar o de turista para visitar amigos. Sou autônoma e formei recentemente, então não tenho vínculos fortes aqui. Você acha que as chances seriam ruins? Alguma dica?

  236. Olá
    Morei nos estado unidos entre 2002 a 2010
    Sendo que até 2008 ilegal que foi quando consegui meu social security e work permite
    Através do processo de Green Card por trabalho
    Fui na entrevista em 2010 mais não diseram que sim nem que não falaram para mim esperar
    Aí resolvi voltar ao Brasil por conta própria
    Em 2010
    Agora gostaria de pedir o visto de turista
    Será que tenho chance?

    No aguardo grato

    • Olá, Roberto.

      Como você ficou ilegal de 2002 até 2008, isso pode te complicar, mas a única forma de saber mesmo é tentando. No seu formulário será perguntado sobre se você já esteve nos EUA, aconselho dizer a verdade sobre esse seu período, pois muitas perguntas eles fazem já sabendo da resposta. É pagar para ver. Abraço e boa sorte.

  237. Boa tarde,

    Passei 3 meses viajando pela europa e por esse tempo tranquei minha faculdade e quero muito conhecer o EUA,no máximo seria 10 dias pois lá foi fundada a igreja que frequento.. Toda a viagem será custeada por minha avó,tenho chance de conseguir?

  238. Olá, Edu. Estou com uma dúvida em relação a obtenção do visto. O tempo de estadia no país pesa na hora da aprovação do visto? Minha situação é a seguinte: Tenho poucos vínculos com o país (apenas contas e serviços em meu nome) pois moro com minha mãe. Terminei os estudos, tenho 23 aos e estou em meu emprego atual há menos de um ano.
    Tenho planos de ir a uma convenção anual de games que acontece sempre por volta do fim do ano, então ficaria fora do país por apenas 7 a 10 dias no máximo, pois será uma viagem rápida, tenho cursos que quero dar início quando voltar e, obviamente, meu emprego. Minha viagem será totalmente custeada por minha mãe e por um tio, e sinceramente não é um valor exorbitante para me manter por uma semana em outro país. Com base nessas informações, quais são minhas chances? Eu pretendo ser o mais sincero possível em relação a isso e deixar claro que minha intenção é ir, participar do evento e voltar o mais rápido possível.
    Obrigado pela atenção desde já!

    • Boa tarde. Suas chances são boas sim, não vejo problemas. Se você conseguir do evento uma carta convite ou alguma espécie de declaração que você vai participar, será ótimo. 7 a 10 dias é um bom tempo para quem vai à turismo ou evento. Abraço

  239. boa tarde, queria tirar uma duvida, quando a gente coloca no ds-160 que viajou para outros paises, como: argentina e portugal, temos que comprovar na hora da entrevista.
    obrigado!

  240. Edu, Boa noite, tudo bem? Tenho 30, moro em Salvador. Olha só, eu sou Fisioterapeuta faço atendimento a domicilio a um paciente meu dias de sábado e por esse tratamento ao final das 10 sessões obtenho 900 reais. Atualmente estou no 6ª semestre do curso de Direito e faço estágio de Direito na prefeitura de minha cidade e recebo uma bolsa de 780.00 reais e tenho uma casa no interior da Bahia que é minha e atualmente moro em Salvador com minha mãe e, um apartamento alugado. Meu Pai é aposentado da Petrobras e vai me ajudar com as despesas também. Então melhor colocar que ele vai custear minha viagem, ou coloco que vou contribuir também? Lembrando que os 900 reais da Fisioterapia recebo em mãos. Minha situação está complicada?

    • Leve uma declaração da sua faculdade onde cursa direito, e uma declaração da prefeitura onde você faz estágio para comprovar a força dos seus vínculos com o Brasil. Eu colocaria que seu pai vai custear. Se perguntarem o porquê do seu pai está pagando uma vez que você já é adulto, você pode dizer que é um presente que ele prometeu há um tempo. Isso é melhor do que colocar sua renda que para eles é considerada baixa. Na entrevista você leva também extrato bancário do seu pai e declaração de IR dele. O que mais reprova em visto não é tanto a renda, mas quando eles entendem que você não tem tantos compromissos aqui no Brasil ( vínculos ), que possam motivar você a querer ficar lá ilegalmente.

      • Cara, a situação do Eduardo foi exatamente a minha quando fui tentar meu visto! Estava no oitavo período do curso de direito, era estagiário do TJMG e recebia algo em torno de R$1.150,00 de bolsa estágio, porém fazia outro estágio em uma indústria mecânica (04 horas apenas, parte da manhã), recebendo algo em torno de R$900,00. Declarei minha renda no DS, ficaram uns 05 minutos me fazendo perguntas, fizeram todo o tipo de pergunta possível, porém, ao final, a Cônsul disse que infelizmente não poderia me dar o visto.
        Minha situação agora é outra: Sou advogado, pós graduando e passei em um concurso na Prefeitura Municipal, salário não muito bom, mas com os processos que tenho, consigo uma renda legal. Tenho diversos vínculos com o país, desde o andamento dos processos a qual advogo, meu trabalho e a Pós, porém, percebo que ainda não está bom para eles. Pretendo ir ao Consulado ainda neste ano, contudo ainda não estou 100% seguro.
        Detalhe: Todos da minha família conseguiram o visto de primeira (cerca de 11 pessoas) e vivem na ponte aérea BH-NY, e ainda ficam tirando sarro de mim, é mole! kkkkk
        Bem, de todo jeito, uma boa sorte a nós!

  241. Bom dia, tenho uma dúvida, sou cantor, sou artista da VEVO, nunca assinei carteira na vida porém não tenho uma renda muito alta, em torno de 2-3 mil por mês sobre meus vinculos com o Brasil, tenho moto, moro com meus pais, porém canto tem 6 anos e tenho interesse de ir para os EUA para gravar algumas músicas e turistar mesmo. Tenho estudio em casa também.

    • Chances sempre existem, se alguma gravadora ou profissional da música americano conseguir te enviar uma carta convite, pode ajudar. Só tentando mesmo para ver no que dá. Renda é sempre muito relativo, já vi pessoas de baixa renda tendo visto aprovado e outras de alta renda reprovando. Consulado é sempre uma caixinha de surpresas.

  242. A minha mae ira custear a minha viajem, sou maior de idade, estudo, e não tenho renda. Nesse caso, no lugar de especificar a renda, eu coloco a minha 0 , ou a dela? No caso de comprovar vinculos no brasil, posso levar os documentos dela, do tipo contrachefe, declaração de IR, extrato bancario, declaração de casa propria, acha q isso me ajudaria? No meu caso, só vou ter a declaração da faculdade. Sei que pra jovens assim como eu a situação é complicada. Abraços.

  243. Oi Edu! Muito bom, adorei suas dicas!
    Minha renda é de 2000 reais e tenho dinheiro para pagar a viagem para Orlando,vou com a minha irmã. Porém, estou pensando em informar que meus pais vão custear a viagem. Você acha que ajuda ou atrapalha?

    Obrigado!

    • Olá, João! Não há problema algum em seus pais pagarem a viagem, se a renda deles é mais forte e você pode comprovar isso na entrevista, vai em frente. Leve declaração de imposto de renda e extrato de movimentação do banco. Pode ser que eles nem peçam, mas é sempre bom estar munido desses documentos para a ocasião. Boa sorte.

  244. Boa tarde edu, preciso muito da sua ajuda. Eu tenho 27 anos, solteira, já viajei para 9 países diferentes, sendo que 7 são na europa. Moro com meus pais, o imóvel é próprio. Gostaria de saber se vc pode me ajudar quanto ao preenchimento do formulário na parte do imóvel, vou tirar o visto só pra mim, o que coloco? Boto imóvel próprio ou não? Desde já agradeço sua ajuda.

  245. Boa noite. Quero tirar o visto e já comecei a preencher o formulário ds 160. Tenho uma dúvida. Sou casada a 3 anos, trabalho informalmente com meu pai, ele tem um escritório de contabilidade, mas eu não não tenho carteira assinada. vou viajar com meu esposo pra Orlando e ele bancará toda a viagem. Tenho chance de conseguir o visto? Eu já fui uma vez para os EUA, mas ele venceu em 2012. O que coloco no formulário na parte de profissão sendo que estou desempregada,ou melhor, trabalho informalmente com meu pai? Obrigada. Lidia Rodrigues.

  246. Olá Edu, bom dia!
    Tenho muitas dúvidas…
    Quero ir a Orlando em setembro do ano que vem. Já vou tirar o passaporte e quero tentar o visto em dezembro ou janeiro. Vou com meu filho de 10 anos, minha mãe(aposentada), a filha do meu marido e o esposo dele( ambos já possuem o visto). Trabalho em casa informalmente e meu marido é vendedor autônomo, e não declara IR. Não possuímos conta bancária. É ele quem custeará a viagem(minha e do nosso filho).
    *Será que somente com o Decore conseguimos comprovar renda?
    *Seria bom abrir uma conta e depositar uma quantia que possa comprovar que temos condições de nos manter lá, durante a viagem?
    *Tenho cotas de clube e carro no meu nome. Ajuda?
    *Minha mãe é aposentada, tem casa em seu nome e possui uma quantia boa na poupança. Será que ela consegue visto fácil?
    Aguardo retorno.

  247. Oi! Tenho uma dúvida sobre a obtenção do visto. Tenho 22 anos e morei nos EUA de julho de 2015 a Julho de 2016 através do Ciência sem Fronteiras, com o visto J1. Ele venceu em Maio, mas tínhamos o DS-2019 que aprovava nossa estadia estudando até julho. Comecei a namorar um americano e queria ir visitá-lo por 10 dias em Outubro. Teria que tirar o visto B1. Estou matriculada numa faculdade no Brasil, mas isso é tudo que comprova minha ligação com o país. No caso meus pais e meu namorado vão me ajudar a bancar a viagem. Acha que corro o risco de ter o visto negado? Devo dizer sobre o namorado ou digo que vou a turismo, bem no meio do periodo letivo da faculdade? Obrigada!

  248. Olá, estou cursando ensino superior e faço estágio, e gostaria de saber se no campo de profissão devo colocar que sou estudante e preencher com os dados da faculdade ( endereço, telefone) e minha renda mensal do estágio. E apenas quando for descrever a profissão, falar dele.
    Ou se devo colocar “other” e preencher os dados do estágio.

  249. Tudo bem, Edu?! Gostaria que me ajudasse também, por gentileza.

    Eu e minha namorada queremos tirar o visto de turismo. Tenho 29 anos e sou formado em Engenharia Elétrica. Durante a faculdade, fiz intercâmbio pelo programa Work and Travel (Visto J1), entre dezembro de 2010 e março de 2011. Por causa desse intercâmbio, consegui tirar meu Social Security.
    Trabalhei por 6 meses em uma empresa, porém sem carteira assinada. Saí dessa empresa para estudar para concurso público e passei em um concurso em julho de 2014. Porém, ainda não fui nomeado e não estou trabalhando no momento. Ou seja, não tenho como comprovar meu último emprego, nem tenho como comprovar um emprego atual, uma vez que ainda não tomei posse no meu cargo público, nem estou trabalhando. Tenho como comprovar que fui aprovado, pois a lista de aprovados desse concurso saiu no diário oficial. Imagino que isso prove que tenho intenção de voltar ao Brasil, pois o salário é muito bom, por volta de R$14.000,00. Além da aprovação no concurso