Cada país tem os seus costumes e particularidades e, muitas vezes, o que parece comum para eles pode soar muito estranho para nós. Por isso, quando vamos para qualquer destino internacional, é importante pesquisar com antecedência quais comportamentos são aceitos ou não pela população para não fazer feio.

Em 2018, um dos destinos que mais receberá visitantes internacionais é a Rússia, por conta da Copa do Mundo. Dessa forma, se estiver nos seus planos fazer uma visita ao país é importante ficar de olho nas dicas que listamos abaixo. Elas podem mantê-lo a salvo e evitar alguns embaraços em certos momentos.

Portanto, fique de olhos nos conselhos, comece a poupar moeda estrangeira em um cartão pré-pago mantendo o controle pelo aplicativo da Confidence, arrume as malas e boa viagem!

1 – Alugue um gato

Os russos adoram gatos. Lá eles são vistos como sinônimos de paz e tranquilidade. Porém, há uma tradição envolvendo os bichanos que nem todos estão aptos a cumprir. Sempre que um russo se muda para uma casa nova, dizem que dá boa sorte se o gato for o primeiro a pisar no chão do lugar. Aí, quem não tem gato procura uma agência especializada para alugar um por alguns dias.

2 – Cuidado com a quantidade de flores

Tenha muito cuidado se você for presentear alguém com flores na Rússia: é preciso primeiro contar quantas flores você está dando. Segundo as tradições locais, um número par de flores deve ser dado apenas em velórios. Já para aniversários, casamentos ou encontros românticos a quantidade deve ser um número ímpar. Curioso, não é mesmo?

3 – Dar bacon para os passarinhos

Sim, você não leu errado. Os russos costumam dar bacon para os passarinhos comerem. No Brasil, a tradição mantida por muitas pessoas é a de colocar frutas nos galhos das árvores ou em cima do muro para que os pássaros possam saborear. Na Rússia, a iguaria escolhida foi o bacon, uma vez que o país não é tão rico em frutas como o nosso.

4 – “Ei, psiu!”

No Brasil e na maioria dos países latinos é comum que para chamarmos alguém façamos um assovio ou alguma outra interjeição como “psiu”. Já na Rússia, evite a todo custo fazer isso, pois a pessoas podem ficar muito irritadas e achar esse um gesto ofensivo. Isso porque essa é a maneira como os cachorros são chamados e eles podem associar que você está chamando alguém de animal.

5 – Feriado prolongado

Quando o Ano Novo começa os russos costumam ter pelo menos 10 dias de folga até que o ano comece de verdade. Essa folga não é incluída no período de férias, que por lei é de 28 dias por ano. Os três principais feriados nacionais são o Dia da Vitória (quando se celebra a vitória sobre o nazismo na Segunda Guerra Mundial), o Dia da Mulher e o Dia da Constituição.

 

6 – Formação do sobrenome

Quando você vai se referir a alguém na Rússia, especialmente se você quiser demonstrar respeito ou ela estiver em uma posição hierárquica superior, é importante falar o nome e o sobrenome. Aliás, o sobrenome também possui uma regra de formação: ele é composto pelo nome do pai acrescido do final ovna/evna para mulheres ou ovitch/evitch para os homens.

7 – Inclusão de cadeirantes ainda é um problema

A Rússia não é um país muito adaptado aos cadeirantes, infelizmente. Apesar das diversas campanhas que têm sido realizadas, os resultados ainda estão longe de ser considerados satisfatórios. Eles têm dificuldade de encontrar trabalho e até mesmo nas escolas regulares as crianças não têm muitas oportunidades.

8 – Russos evitam tatuagens

Esse cenário está mudando um pouco, mas ainda hoje há muitos moradores do país que associam as tatuagens ao fato de a pessoa ter sido presa. Isso porque por lá as tatuagens ainda estão muito ligadas à cultura das prisões. Especialmente os mais velhos ainda associam as marcas no corpo aos ex-presidiários. Porém, você não será maltratado por conta disso, é apenas algo que eles evitam.

9 – Sem legenda

Os russos valorizam bastante a sua língua e fazem questão de que a população tenha acesso a ela mesmo nas produções internacionais que são exibidas na TV. Assim, dificilmente você vai encontrar canais no país que apresentem shows ou filmes com legendas. A ampla maioria da programação é dublada em russo – o que pode dificultar as coisas na hora que você quiser assistir ao noticiário local.

10 – Sem variações no nome

Esse costume é bastante comum no Brasil. Por aqui, temos pessoas chamadas “Michele”, “Micheli”, “Michely”, “Michelly” e muitas outras variações possíveis. Na Rússia isso não acontece: por lá, se alguém se chama “Yuri”, por exemplo, não haverá variações do tipo “Iuri” ou “Iury”. Os russos são bastante tradicionalistas com relação a isso.

11 – Tirar os sapatos antes de entrar em casa

Esse costume não é muito estranho para os brasileiros, pois muitas pessoas seguem a regra de tirar o calçado antes de entrar em casa. Aliás, os russos não são os únicos a fazerem isso: o costume é amplamente difundido no Japão e em muitos países da Europa. Porém, os russos levam essa regra bastante a sério. É um costume das famílias russas usar um tapochki, uma espécie de sandália feita para ser utilizada somente dentro de casa.

Baixe Agora o Aplicativo da Confidence para Android

Baixe Agora o Aplicativo da Confidence disponível para IOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO